10 outubro 2011

Força a uma amiga com TOC

Esses dias eu conversei com uma amiga pelo chat, por enquanto uma amiga virtual porque eu a conheço somente pela internet, e ela me disse que tem TOC a 10 meses.
Fazia um tempo já que ela estava no meu facebook mas eu não conseguia conversar direito com ela. Eu deixava mensagem, depois de um tempo ela respondia parcialmente, depois sumia novamente até que finalmente consegui encontrá-la conectada.
Ela tem apenas obsessões (pensamentos invasivos) mas não tem nenhuma compulsão (nenhum ritual) e apesar disso seu TOC chega a ser mais incapacitante do que muitos TOC´s com obsessões acompanhado de compulsões. Ela parou a faculdade por causa do TOC e disse que o pensamento de que ela vai matar alguém é muito forte na cabeça dela e que isso a deixa assustada e que pensamentos de suicídio já passaram pela cabeça dela.
Ela me disse que toma medicamentos mas que eles não ajudam a afastar os pensamentos e depois de tantas perguntas que eu fiz a ela, ela me perguntou a quanto tempo eu tomo medicamento e quando eu disse que tomo a 12 anos ela disse: Eu não quero viver com TOC tanto tempo assim.
Gostei da sinceridade dela e mal sabe ela que eu vivi 20 anos com o TOC me atormentando sem tomar nenhum medicamento e que esses 12 anos que tomo medicamentos tem sido light em relação aos outros 20 anos rs.
Para quem se tornou portador de TOC depois de adulto realmente deve ser dificil aceitar esse transtorno mas para quem convive com ele desde criança ele passa a ser parte de nós e isso não é bom. A diferença é igual a uma pessoa que nasce cega daquela que se torna cega depois de adulto, ou daquela que nasce surda da pessoa que se torna surda com uma certa idade. Quando vc nasce surdo vc se adapta a isso, vc aprende a conviver com isso e faz da surdez parte da sua vida. Vc não sabe o quão bom é poder ouvir e por mais que as pessoas expliquem, ouvir parece não fazer diferença para vc. Já aquele que fica surdo depois de adulto a diferença é enorme. A pessoa não se conforma com a surdez, ela experimentou uma vida ouvindo e não sabe como lidar com a surdez. A surdez não faz parte da sua vida e ela quer arrancar esse mal a todo custo. Ela quase fica louca com a possibilidade de nunca mais ouvir na vida.
Acredito que o mesmo ocorra com o TOC. Quem tem TOC desde criança aprendeu a lidar com isso, mesmo o TOC ainda sendo um sofrimento enorme para ela e ela desejar a cura, ela não faz disso a sua meta de vida. Pelo contrário, ela leva a sua vida independente do fato dela ter TOC ou não, ela não para a sua vida por causa do TOC.
Podemos usar o mesmo paralelo para a cura. Imagina um surdo de nascença ouvindo depois de adulto? Redescobrindo o mundo através dos sons, vendo, ou melhor, ouvindo o quanto é bom ouvir, libertando-se daquilo que limitava a sua vida e ganhando uma vida nova. O mesmo ocorre com o portador de TOC que atinge não necessariamente a cura mas uma grande melhora de uns 90%.
Ele experimenta uma vida nova, livre dos pensamentos e rituais que o aprisionavam e que ele tornou parte da sua vida. E depois de experimentar essa liberdade, essa melhora de 90% ele já não se conforma mais com a doença, ele quer a cura. Aquele que desenvolveu o TOC depois de uma certa idade em que ele já tinha consciencia do como é bom viver sem o TOC também não se conforma com melhoras, ele quer a cura. Isso é ótimo desde que essas pessoas não façam disso sua razão de viver.
Existe vida após o TOC! Enquanto a cura não chega continue a viver, viva o mais normal que vc conseguir esperando em Deus pela cura do TOC.
Amiga, não sei como confortar seu coração, não sei se existe conforto para quem tem TOC que não seja a cura mas uma coisa eu sei, sozinha vc não está e se vc chegou até aqui, aguente mais uns passos até a cura.

46 comentários:

  1. Perguntaram a um determinado HOMEM,
    " O que se deve fazer para ter uma fé vigorosa "?
    O homem respondeu:
    - Grandes sofrimentos o levam a uma grande FÉ!".
    FORÇA AMIGA COM TOC! Falta-lhe FÉ!

    ResponderExcluir
  2. É muito difícil falar desse transtorno e mais difícil ainda é lidar com ele.Despertou em mim que essas manias me incomodavam muito aos 15 anos, pois sou cheia de manias e sempre fui muita devagar em tudo. Moro no Nordeste e agora estou com 18 anos e até então achavam que eu tinha Síndrome do Pânico e fui medicada com tal.Só agora que um psiquiatra me falou que esse meu transtorno( manias e muitas manias) seria TOC e que eu preciso tb fazer TCC...mas ainda não comecei pois não gosto muito de falar desse transtorno.No momento só estou tomando um antidepressivo e uma amiga de minha mãe comentou sobre esse blog.

    ResponderExcluir
  3. Há um ano parei os remédios. Há 4 meses parei quase que 90% das compulsões.
    Todos os dias, a cada pensamento intrusivo, a cada onda de angústia, eu penso "hoje não, hoje eu vou ser mais forte do que o TOC, hoje eu não vou acreditar no que ele me diz".
    É possível viver melhor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom , o TOC pode ter a importância que queremos, esquece o tempo, Deus provê.

      Excluir
  4. Olá!!!

    Também sofro desse mal há 16 anos, no meu caso é só obsessões. Dentro desse período já tive 3 crises, contando com essa que estou vivendo agora.
    De fato é uma doença bastante complicada de se lidar, porém, eu acho que a chave para a cura está justamente em agente saber lidar com os pensamentos e não dar importância para eles, sei, por experiência própria, que isso é muito difícil, mas não impossível, de forma que tenho vivido assim ao longo desse tempo que tenho a doença, tanto prova que esta crise não está sendo tão ruim quanto a primeira e a segunda, uma vez que também atribuo ao fato de ter procurado ajuda psiquiátrica sedo, logo que reiniciaram os sintomas.
    Espero um dia ser curada deste problema, mas enquanto isso não acontece tento ser feliz assim mesmo.
    Outro dia eu conto com mais detalhes o meu tipo de TOC.Vamos caminhando confiantes que só Deus, por meio de Jesus Cristo, pode nos direcionar ao caminho da cura.
    Força a todos!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  5. Olá Aline, eu tomo remedios a 12 anos. Eles me ajudaram muito mas não passa disso, vc melhora um tento e depois não muda nada então resolvi fazer TCC. Esotu achando muito bom, ahco que vc deveria fazer. Nâo tenha vergonha em falar do seu TOC, quando mais vc falar para a psicologa melhor vc vai ficar, pode crer :)
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá anonima, parabéns pela sua força de vontade em parar o TOC. REalmente se todos n[os tivessemos coragem de dizer basta, em poucos meses tudo iria embora, pensamentos manias, etc

    ResponderExcluir
  7. Oi Anonima, realmente não é facil, as vezes tenho periodos mlehores e outros piores mas depois que começei a tomar medicamentos fiquei mas estavel. Vc toma remedio? Faz terapia? EStou fazendo e estou gostando

    ResponderExcluir
  8. Ai, eu sei que o blog é sério, mas é engraçado ler "olá anonima", hehehehehehe. Realmente, me sinto como disse uma "anonima", como uma alcólatra, "só por hoje vou ser mais forte que o toc". Tb faço TCC, e confesso que não quero largar, as sessões são meu porto seguro, qdo tenho um dia horrível penso "calma, logo tem terapia e vamos esclarecer tudo". Tomo uma dose mínima de medicamentos pq estou amamentando, mas as obsessões em certos momentos são abomináveis, pq elas pegam no nosso ponto fraco, mexem com aqueles que mais amamos, que mais queremos proteger. Mas enfim, adorei o texto, acho que minha história se parece bastante com essa, minha terapeuta já disse que preciso parar de ter a cura do toc como meta, mas é meio automático, tb já tive consciência, que qto mais quero me livrar dele mais força ele ganha. De todo o modo, queria amigos como vcs por perto para poder trocar idéias mais seguido.

    ResponderExcluir
  9. Ahhh agora vc tem um nome Carol :). O Site é sério mas claro que tem espaço para rir e sorrir afinal o TOC nos atormenta tanto que precisamos de uns momentos de risadas. Alguns posts meu
    acabaram se tornando uma tragicomédia (acho que tenho um postcom esse título) pois o TOc muitas vezes seja a ser engraçado. Já levei o TOC a sério, ele já me tirou do sério, mas hoje levo na esportiva senão não dá. Realmente é engraçado tratar as pesssoas por anonima ou anonimo mas respeito a privacidade delas. Muitas não querem nem criar um nome ficticio então tenho que tratar por anonimo(a). Alías, Carol é seu nome mesmo? rs Pq não me adiciona no facebook para conversarmos mais? Ou então se inscreva no grupo de discussão.
    Beijos para vc e seu filho(a) - Achei melhor não chamá-lo de aninimonho - :)

    ResponderExcluir
  10. MIguelito, sou eu, a Carol do Face, Caroline.

    ResponderExcluir
  11. Oi Carol!!!!!!! Depois que escrevi para vc fiquei pensando: Sera que é a caroline? Ai vc me mandou uma msg rs Tudo bem com vc? E o bebe?

    ResponderExcluir
  12. Rapaz, eu cheguei no seu blog porque estou fazendo um trabalho sobre TOC (adminsitração).

    No inicio tinha a impressao de ser apenas um "incomodo", mas vendo seus posts consigo imaginar como pode ser ruim conviver com isso. Você está de parabéns por compartilhar suas experiências, tenho certeza que ajuda a vida de muitas pessoas!

    []'s

    ResponderExcluir
  13. Excelente blog, é ótimo poder compartilhar dos mesmos sentimentos e angustias com outras pessoas que sofrem com o mesmo problemas, sempre tive manias e pensamentos terríveis que me afligiam desde a infância, desconfiava do que poderia ser mas tinha medo de admitir, hoje aos 17 anos o TOC foi diagnosticado e foi duro demais receber a confirmação do que dentro de mim já sabia a anos mas tinha medo de ouvir, temo o tratamento, não vai ser fácil , eu sei, mas dividir experiências é reconfortante, ainda é duro falar sobre o assunto, dói lembrar, fazer psicoterapia, ir ao psiquiatra e ao psicólogo me deixa ainda mais angustiada, quero lutar e superar isso !

    ResponderExcluir
  14. Oi Miguelito, a bebê está uma fofa... linda, linda, linda!! "AmiHori" realmente Toc não é legal, mas acredite nesse lado, é reconfortante saber que se tem TOC ou vc acha melhorsaber que esses pensamentos horríveis são seus? Tente ver por esse lado, agora vc sabe que esses pensamentos são pq vc tem um transtorno e vc não tem culpa por eles invadirem sua mente.

    ResponderExcluir
  15. Olá Rochester, muito obrigado pelo elogio. Se precisar de algo para sua pesquisa material é o que não me falta :)
    Abraços,
    Miguelito

    ResponderExcluir
  16. Olá AmoHori, sei que é dificil ser diagnosticado com qualquer tipo de doença ou transtorno mas lembre de que vc não está sozinha, somos 3% da população :). Somos mais inteligentes que a média e ser diferente é normal. Talvez ler casos de outras pessoas te ajude a se abrir com a psicóloga, conversar com outros portadores te de coragem. Mas não deixe de se tratar, remédio e terapia cognitiva-comportamental são a chave para a cura. Se precisa de conforto estamos aqui. Sei que não é fácil, sinto na pele mas ganhar sempre, perder as vezes, mas desistir nunca

    ResponderExcluir
  17. Miguelito, interaesante tuas palavras

    ResponderExcluir
  18. Miguelito o mesmo Anônimo ainda faz mais um comentário, por favor diga para sua amiga que eu também tenho há muitos anos, mas houve um epsódio grande da minha vida em que não lembro de ter tido, que foi quando encontrei a Jesus, minha vida mudou, mais também não quero dar aqui um falso testemunho, hoje tenho tido novamente, mas sei que um dia Deus vai manisfestar a cura para sempre em mim. Quanto aos pensamentos que ela tem tido, diga que não é fácial dizer para ela lidar com isso normalmente, pois também tenho pensamentos que não quero ter, mas de uma coisa eu que a bíblia diz: " Que a maldição sem causa não encontra pouso" e certamento isso não é algo dela, isso não tem legalidade para ficar na vida dela, creio que a cura vai chegar para mim e peço a Deus que para vocês também. Diga essas palavras para sua amiga.
    Vamos nos comunicar por este blog mais vezes pessoal se Deus quisez, creio em milagres e tenho certeza que as coisas mudarão. Se eu puder ajudar, contem comigo o Anônimo neste blog. Deus abençoe vocês.

    ResponderExcluir
  19. Olá Anonimo, eu tb deposi que encontrei Jesus melhorei muito meu TOC mas infelizmente isso é uma doença, não é uma questão de fé então continuei com os rituais. Sei que Deus sabe que meus pensamentos nao são os meus verdadeiros desejs e por isso peço sempre perdão e continuo a vida. Sei tb que só Deus tem poder sobre a minha vida, que esses pensamentos não tem poder de fazer as coisas acontecerem por isso acada vez que vou fazer um ritual me lembro disso e tento não fazer
    Deus abençoe

    ResponderExcluir
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  21. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  22. Olá a todos! Achei o blog hoje pesquisando sobre o TOC, porque recentemente descobri que sofro desta doença. De uns dois meses para cá tem sido horrível, tenho experimentado sensações e pensamentos que antes nunca haviam passado pela minha cabeça. Isto se intensificou depois de procurar um psiquiatra e o mesmo ter me receitado risperidona e sertralina, antes disto tinha problemas em ruminar muito as coisas do meu passado e isto ficava na minha cabeça me incomodando outro fato estranho foi que a pouco mais de um ano e meio comecei ter uns pensamentos estranhos e bizarros com facas e objetos pontiagudos e passei a evitá-los, mas não era sempre que isto me incomodava. Como no inicio deste ano estava sentindo muita ansiedade e nervosismo resolvi procura um neurologista que me indicou fazer terapia, comecei a fazer e isto me ajudou muito, mas ao relatar o episódio com os objetos pontiagudos ela me recomendou procurar um psiquiatra e assim o fiz. Apresentei a esta psiquiatra o relatório feito pela psicóloga e a mesma me receitou os dois medicamentos que citei acima e disse que com forme fosse a minha avaliação no retorno não os tomaria mais. Um pouco receoso comecei a tomar os medicamentos, isto foi em agosto deste ano, e a partir daí comecei a pensar em coisas que não pensava, a ter medos que não tinha e a ansiedade só aumentava, antes de um modo geral me sentia com a cabeça boa apenas com estes pensamentos relativos ao passado as vezes me fazendo sentir ansiedade e frustração. No meu primeiro retorno a psiquiatra relatei que a ansiedade aumentou e a médica passou uma dose maior da risperidona. Depois de algum tempo comecei a sentir piora com pensamentos muito estranhos. No meu quarto retorno a esta médica estava muito ansioso e relatei a frequência de alguns pensamentos a ela, sendo que de maneira abrupta ela me disse que eu tinha TOC, sendo assim a mesma manteve a dosagem da risperidona (que começou em 1mg e depois foi para 2 mg) e aumentou a dose da sertralina (de 50 mg para 100mg). Pronto daí minha cabeça enlouqueceu. Comecei a ter devaneios com lugares altos, os pensamentos com coisas pontiagudas se intensificaram e comecei a ter alguns impulso muito estranhos e a ter medo de tudo, isto foi no fim do mês de setembro e o mês de outubro só eu sei como passei, neste mês voltei a médica e relatei a piora que os remédios tinha feito em mim, assim ela voltou a dosagem da sertralina para 50 mg e aumentou a dosagem da risperidona para 3 mg, como depois que comecei a tomar medicamentos tive uma piora em um quadro que creio que não era tão critico resolvi por conta própria cortar estes remédios e procurei outro médico. Contei toda esta história a ele, sendo que ele me disse que a risperidona em alguns casos pode ajudar no TOC, mas em outros pode catalisar os sintomas dele, como foi o meu caso. Assim ele suspendeu os medicamentos que estava tomando e me receitou fluoxetina. Hoje faz um mês que estou tomando a fluoxetina comecei em 20 mg, em quatro dias o médico me pediu para passar para 40mg, neste tempo tive períodos negros, mas comecei a sentir uma leve e progressiva melhora horas me sentia bem outras horas não, ontem tive o retorno no médico e o mesmo aumentou a minha dosagem para 60mg após meus relatos. Graças a Deus de uns três dias para cá tenho tido uma melhora muito boa no meu estado de espírito e sentido estes pensamentos intrusivos mais brandos. Estou passando por um período muito turbulento na vida como o divorcio dos meus pais depois de mais de trinta anos de casamento e com as atitudes que meu pai tem tido com minha mãe, somados a algumas outras dificuldades que tenho passado acredito que estes sejam contributos para minha piora. (Continua no próximo post)

    ResponderExcluir
  23. (Continuação)

    Para minha felicidade tenho em na vida minha noiva que é muito companheira e me dá muito amor o que tem me ajudado. Ela quase sempre me pergunta: "Hoje você esta melhor do que ontem? E amanhã você vai estar melhor do que hoje?" tenho procurado me agarrar neste lema sempre pensando: "Hoje melhor do que ontem, amanhã melhor do que hoje". Algo que tem me ajudado demais é estar me firmando com Deus, redescobrindo os caminhos de Cristo e sentindo o quanto a fé é importante na nossa vida, aproveitando o ensejo gostaria de deixar como recomendação a leitura dos Salmos 27 e 91, isto independente da crença de que leia o meu comentário, pois estes capítulos deste livro da Bíblia trazem palavras de grande conforto para o coração. Gostaria de compartilhar mais informações com todos vocês e trocar mais ideias. Não sei se é fato, mas já leram sobre o caso da atriz Luciana Vendramini que se recuperou 100% do TOC, meu médico disse que algumas pessoas se curam 100% da doença e que outras conseguem a controlar bem com aajuda dos medicamentos a terapia e a prática de atividades físicas. Gostaria de compartilhar uma música com o pessoal escutem vale a pena http://www.youtube.com/watch?v=SQutO7rQGtw. Um grande abraço a todos! Achei maravilhoso este espaço!

    ResponderExcluir
  24. No último dia 30/11/2011 postei para o Miguelito algumas palavras de fé, não só para ele, mas para todos que lerem e que acompanham este blog. E depois daquele dia tudo ainda acontecia o toc estava lá.
    Pessoal quero encorajá-los, porque aconteceu algo muito tremendo, no dia 4-11-2011 estive numa consagração na igreja durante boa parte do dia, naquele dia recebi uma revelação, uma palavra profética, não falava especificamente do toc, mas Deus usou uma pessoa para me dizer algo lá naquele dia e durante o culto a noite ainda o problema estava alí, na segunda ainda tinha, mas a noite na segunda fui numa reunião novamente na igreja e foi impressionante algo aconteceu pessoal, hoje me tenho estranhado o tamanho da melhora, veio uns poucos pensamentos mais não me causaram transtornos que é aquela loucura em evitar os pensamentos, simplismente eles saem naturalmente os pensamentos e estou livre para pensar tranquilamente. Pessoal, Miguelito, Ricardo Neto, não se conformem dizendo que é uma doença, sei que Jesus cura e vocês sabem disso também e é impressionante que quando descobri esse blog no dia 30 de novembro agora em alguns momentos orei para que Deus nos ajudasse a todos que tem isso.

    Creiam, orem uns pelos outros a Deus por isso.
    é como Jó que orou pelos seus amigos , Deus restaurou sua vida.

    Olhem o site dos gideões missionários, tem uma programação abençoada.
    Assistam:http://www.youtube.com/watch?v=FkA5HSU0MI0

    ResponderExcluir
  25. Boa tarde Miguelito .... Meu nome é Juu, tenho 27 anos, e sofro com o TOC a 20, só faço terapia a 1 ano, e ainda encontrei pouca melhora, pesquiso muito sobre toc na internet e só hoje fui encontrar seu blog, e achei sensacional, é reconfortante ler o que vc escreve, principalmente qdo vc ri do que acontece, que é o que muitas vezes eu faço tbm ... junto com pensar sempre que "esses pensamentos não tem poder de fazer as coisas", só Deus tem, mas a gente não consegue evitar o nosso "complexo de Deus", rsrsrsrs .... força companheiro, obrigada pelas palavras e vamo que vamo ... =)

    ResponderExcluir
  26. Pessoal...se quiser vcs pode entrar para o grupo de discussão onde(Miguelito Júnior)e demais seguidores, de forma anônima, conversaremos sobre o tema TOC, tirando duvidas, esclarecendo, etc. Para se inscrever é só criar um email fictício( caso não queira se expor) e adicinar no inicio do blog.
    Espero que todos participem!
    Abs!

    ResponderExcluir
  27. Querida, realmente Deus pode nos curar de tudo, muitas vezes Ele opera milagres como vc contou e outras vezes usa médicos e outras pessoas para que através delas sejamos curado. Fiquei emocionado pelo seu depoimento.
    Abraços

    ResponderExcluir
  28. Oi Ju, que bom que o TOC tb não tirou o seu bom humor. Vc faz terapia a 1 ano e tb toma medicamentos? Eu começei a terapia a pouco tempo mas vejo que ela tem futuro. Sua terapeuta chega a linha cognitivo-comportamental!
    Fico feliz que o blog esteja fazendo bem as pessoas.
    Beijos e escreva

    ResponderExcluir
  29. Oi Suellen, sempre dando uma força para a galera né? :). Que bom que vc gosta do blog e da lista de discussao e a divulga para a galera se interar mais sobre o TOC. Gostou do ultimo post? Vc estava me pedindo a tempo um novo post e como prometido postei :)
    Beijos

    ResponderExcluir
  30. Oi Miguelito.Falando em fé, eu vejo que na minha vida,a fé em Deus fez diminuir muito o TOC. Peço a Deus por todos nós. Sabemos que só em Deus encontramos nossa paz, sugiro a todos que leiam Gênesis capítulo 1,2 e 3. Com o pecado original todos nós ficamos com a marca do pecado. Que Deus nos dê forças para podermos prosseguir com fé e ânimo.

    ResponderExcluir
  31. Ricardo, fico feliz que tenha compartilhado esse enorrrme comentário :) Sei que os portadores de TOC não gostam muito de falar mas é muito bom para todos nós quando lemos coisas como as que vc escreveu. Quanto mais lemos mais sentimos confortados.
    Abraços

    ResponderExcluir
  32. OLá Anonima, eu tb melhorei muito deposi que encontrei a Jesus e hoje me pergunto: Como eu podia viver sem JEsus? Com o TOC até que é facil viver mas sem Jesus não dá :)
    Beijos

    ResponderExcluir
  33. Miguelito,

    Tudo bem? Esse tal de TOC é realmente muito desagradável...Eu nao sei no meu caso se é TIC ou TOC, o que sei que ele está me incomodando 24hs por dia....tenho a mania de olhar para minha sombrancelha, não suporto mais, chega ser até engraçado mais é horrível pois não consigo me concentrar....tenho dores de cabeça todos os dias...quando pequeno tinha diversas manias, lavar as mãos, fechar a porta, luz, pisar no chão, passava noites em claro pois tinha medo de dormir sozinho...Nunca fui ao psicólogo ou psiquiatra...Se vc puder me orientar em algo ficarei agradecido!!!

    ResponderExcluir
  34. Amigo Miguelito,
    Seus posts são sempre de grande valia não só para os portadores de TOC e familiares, mas serve também para pessoas que têm outros tipos de transtornos.
    Continue assim sempre verdadeiro...E como já foi citado em outro post anterior," É parte da cura o desejo de ser curado."
    Um Abs!

    ResponderExcluir
  35. Ola anonimo, o que eu posso te dizer eh que procure ajuda psiquiatrica. Psiquiatra nao eh medico de louco como muitas pessoas dizem, ele eh um medico que estuda a mente da gente e hoje em dia os remedios estao muito avancados. Acredito que depoius que vc procurar ajuda medica e sentir a melhora vai se perguntar pq nao fez isso antes. sei que nao eh facil se abrir para um estranho mas faca como tomar um remedio ruim, tape o nariz e fale tudo de uma unica vez para o medico :)
    Continue em contato com a gente para falar da sua melhora ;)
    Abracos

    ResponderExcluir
  36. Suellem, beijos e feliz ano novo para vc ;)

    ResponderExcluir
  37. Miguelito, escrevi boa parte da minha história em relação ao TOC, porém fiz algo errado e o texto sumiu. Não sei se vou conseguir escrever novamente. De qualquer forma, parabéns por ter criado este espaço. Acho que está ajudando muitas pessoas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi sou portadora do toc descpbri apouco tempo e tou muito triste pos tou sofrendo muito mas tou feliz de conpartilhar isso com vcs que sabe o que eu tou sentindo bjs e que deus nos ajude....

      Excluir
  38. olá miguel gostaria de conhecer-te ....ah sou nova ainda..visitante fui procurar uma medico e ja vou na terceira consulta e ela ainda não identificou oque tenho...mais pelo que vejo tbm sou portadora do toc.so que não estou ainda convencida que é o toc..não quero pensar quero que as coisas fluam naturalmente.estou tetando neutralizar essa hipotese de que tenho o toc.vou deixar o diagnostico por si só.mais entra em contato comigo..vivi.voce tem face.eu nunca convversei isso com ninguém..voce entende o porque ...apenas com a psicologa...hugs for you...

    ResponderExcluir
  39. essa foto que voce expoes é bastante significativa um menininho com medo...hum ...vivi

    ResponderExcluir
  40. Olá galera!
    Me chamo Lairane, após um fase difícil da minha vida, desenvolvi o TOC e Pânico. No início, não, até hoje, é difícil conviver com isso. Então aconteceu em 2012, hoje, já sei o que devo fazer, quanto aos medicamentos (Citalopram e Rivotril) e tb nem quero ficar dependendo disso para se sentir melhor, mas o uso dentro do período determinado pelo médico é eficaz sim. Infelizmente tive uma recaída, pois o 1º tratamento foi apenas de 4 meses (por pressão minha), agora retornei com o Citalopram, evito o máximo o Rivaldo, kkk.
    Mas na verdade o que quero deixar como mensagem é o seguinte, a Fé, é de extrema importância, por experiência própria. Quando comecei o tratamento me agarrei nela, me sentia ótima, mas a partir dái me afastei de Jesus, tudo desandou. Então coloquei na minha cabeça que não posso faltar com Ele. O milagre é só Dele, os remédios só vão de ajudar.
    Tenho minha vida normal, claro com algumas restrições que aprendi a controlar...
    Crie uma rotina com Jesus...Será uma mudança na sua vida, experimente. Dica: leia o Livro de Marcos

    Não se preocupem, uma hora aprendemos a controlar e conviver com isso. Vai dar tudo certo no final.

    Abçs

    ResponderExcluir
  41. A anos eu tenho toc, somente ontem fui ao psiquiatra e comecei um tratamento, estou muito esperançosa quea irei melhorar, quem tem essa doença eu aconselho procure um tratamento adequado urgente não esperem

    ResponderExcluir
  42. pior que eu tenho TOC desde os meus 2 anos de idade

    ResponderExcluir
  43. Eu também tenho toc e ė dose pra leão.

    ResponderExcluir