13 setembro 2016

O furto da bandeja de almoço

E ai galera tocada, estou em débito com os textos. Na verdade acho que ser blogger é complicado, demora muito escrever, estava pensando em virar youtuber, é um pouco mais rápido fazer vídeos e mais pessoal também, o que acham?
Bom, mas aqui vai mais uma estória contada de forma escrita. Envelheço mas o TOC sempre me surpreende e me apronta algumas, parece que ele não envelhece e continua sempre o mesmo menino maroto que gosta de aprontar coisas.
Aqui na empresa o pessoal é de boa, ninguém repara muito no meu TOC e nem faz comentários, mesmo porque o mais normal daqui sou eu. Outro dia no restaurante eu peguei minha bandeja e virei para pegar o prato e talheres mas claro que rolou um ritualzinho básico. Enquanto eu pegava os talheres com uma mão, eu coloquei a outra mão que segurava a bandeja para o lado oposto, em direção a pessoa de trás. A pessoa prontamente pegou a bandeja e me agradeceu pois achou que eu, gentilmente, havia pego uma bandeja para ela e estava lhe oferecendo.
Imagina a minha cara de desespero de ter que começar tudo novamente para escolher outra bandeja. Peguei a bandeja da mão dela, bati três vezes na cabeça dela e saímos rolando no chão para disputar a bandeja a moda antiga, com puxões de cabelo.
Na verdade, isso foi o que me passou pela minha cabeça nos 3 segundos que tive para pensar o que fazer mas resolvi optar por algo diferente, entreguei a bandeja a ela com um sorriso e pedi que ela retribuísse o favor pegando uma bandeja para mim.
Fazia tempo que não precisava inventar uma desculpa tão rápida mas vi que apesar do passar do tempo ainda continuo em forma para consertar as coisas que o TOC estraga. Meu Toc é bipolar, hora está em alta e hora está em baixa, mas acho que a minha bipolaridade está sendo mais forte que o Toc. Ando tão desanimado que não tenho ânimo nem para fazer meus rituais. Seria isso bom ou ruim? Não ter ânimo nem para fazer rituais?
Na verdade acho que é sair da frigideira para cair no fogo, ou fico alucinado fazendo rituais ou fico em estado de desânimo que me arrasto de um lado para o outro.
Comecei num assunto e fui parar em outro mas isso me fez pensar se esse desanimo também é uma comorbidade do TOC? Já ouvi pessoas que tem TOC e desenvolvem depressão, síndrome do pânico, bipolaridade mas entrar em estado de desânimo que faz perder a vontade até de fazer rituais seria uma comorbidade também?
Geralmente termino meus posts e deixo vocês com respostas mas dessa vez vou terminar o post deixando com vocês essas perguntas. Estou sem ânimo de procurar respostas hoje *risos*
Abraços

10 dezembro 2015

Adotar x Comprar



Muitas pessoas querem cães ou gatos de raça, seja por puro status ou por outros fatores como pouco espaço no apartamento, maior afinidade com as características de determinadas raças ou mesmo pela estética de algumas raças. O que nenhuma dessas pessoas sabem é que a maioria dos criadores - não quero dizer todos os criadores para não gerar polêmicas nem peso na consciência daqueles que dizem fazer isso por amor - fazem isso visando lucro financeiro e nessa balança financeira temos num prato a saúde dos animais e no outro prato o lucro dos criadores.


Afirmo que nenhum ser humano sabe disso porque me recuso a chamar de ser humano alguém que sabe as condições de crueldade que esses cães são criados e mesmo assim insiste em comprar um animal sem conhecer a fundo o criador. Não precisa ser muito inteligente para saber que o bem estar dos animais criados para venda é inversamente proporcional ao lucro obtido e que os criadores de cães, famintos por dinheiro, estão preocupados em diminuir custos para aumentar seus saldos bancários e não tem nenhum interesse no bem-estar dos animais.


Eu poderia listar aqui milhares de motivos para você adotar um animal e outros milhares de motivos diferentes para você NÃO comprar um animal, seja ele um peixe, um hamster ou um cachorro e se você duvidar me escreva que eu mando uma lista com mil motivos para adotar e outros mil motivos para NÃO comprar. Mas vou me limitar aqui a dois motivos que eu julgo serem os piores: as condições na criação das matrizes(1) e as doenças ou mutações criadas pelo homem para criar a raça que mais agrada aos compradores.

Condições na Criação


Em toda criação, de cachorros por exemplo, precisamos de um macho e uma fêmea de cada espécie. Esse casal de cachorro precisam de água, comida, vermífugo, banho, tosa, dedicação, amor, carinho, afeto, antipulga, anticarrapato, vacinas, consultas veterinárias e tudo mais o que você dá ao seu animal de estimação e ama tanto. Quando cruzam e dão cria os filhotes irão precisar desses mesmos cuidados e alguns outros mais então multiplique o que você, que ama seu animal e comprou ele, gastou durante a vida inteira dele por 2 (o casal) e mais uma porcentagem disso para cada filhote que nasceu até que ele desmame e possa ser vendido e você terá um número muito alto.
Não precisa ser especialista em finanças ou administração para saber que proporcionar tudo isso às matrizes e seus filhotes elevaria o custo da venda dos filhotes a um valor muito alto, o qual as pessoas não estariam dispostas a pagar. Proporcionar o mínimo disso baixaria muito o custo de venda dos filhotes mas o risco de óbito das matrizes ou filhotes seria alto não havendo compensação financeira. Então o jeito é equilibrar isso: vamos tirar de cara a  dedicação, amor, carinho e afeto. Vamos minimizar o banho, a tosa e outras condições de higiene a um número que permita o lucro desejado, sem afetar "muito" a saúde das matrizes (o suficiente para que elas não morram antes do valor investido ter sido pago). Faremos o mesmo com as vacinas, consultas veterinárias, comida, etc, de acordo com a ganância de cada criador, lembrando sempre que o bem-estar do animal é inversamente proporcional ao lucro, ou seja: mais lucro, menos bem-estar do animal. Mais bem-estar do animal, menos lucro.
Além disso as matrizes precisam render o máximo possível e isso significa dar o máximo de filhotes possíveis, com o menor custo possível, durante a vida útil(2) das matrizes. Ou seja, explorar a matriz ao máximo até que ela “seque” e depois disso descartá-la afinal depois que ela não pode mais procriar, mantê-la será apenas prejuízo. Ou você acha que existe um santuário para as matrizes depois que elas não produzem mais?

Doenças ou Mutações

Outro problema é a criação seletiva para obtenção de determinadas características especificas da raça. Cruzar animais de raças diferentes mas com características que se desejam apurar ou mesmo utilizando técnicas de endogamia(3) de modo a obter animais cada vez menores, com nariz cada vez mais achatados e etc.

Todo mundo lembra das aulas de biologia na qual se fala dos genes recessivos e genes dominantes, pois então, "justamente por serem o resultado de um cruzamento manual e seletivo, os híbridos que podem mesclar as melhores características genéticas também podem herdar os problemas de saúde e particularidades das raças originárias. Isso ocorre principalmente por conta de probabilidades genéticas que aumentam as vulnerabilidades de cada raça. No longo prazo, cães híbridos costumam apresentar muito mais chances de desenvolver dificuldades respiratórias, displasia, epilepsia, infertilidade e câncer do que um cachorro de raça pura. (Vantagens e desvantagens de cachorros híbridos, Ana Elisa Erdmann)."
E "para alcançar as características genéticas desejadas, muitos cães "ideais" são procriados consanguineamente (o mesmo que endogamia) para produzir indivíduos quase geneticamente idênticos. Isto significa que os problemas de saúde herdados destes cães continuarão a ser transmitidos de uma geração a outra. (Será que a criação de cães para lucro e competições está contribuindo para cães menos saudáveis e sem-teto?, Nichola Brooks)."

Por exemplo "a braquicefalia(4) que é uma patologia pura e simplesmente criada pelo homem. A criação seletiva para obtenção de determinadas características especificas deformou de tal forma a cabeça das raças braquicefálicas que a saúde e o bem-estar parecem estar comprometidos em um número crescente de animais. Os problemas vão muito além das narinas estenóticas(5), palato mole (parte de trás do céu da boca ) alongado e inversão dos sáculos laríngeos(6). A passagem nasofaríngea sofre um estreitamento devido ao excesso de tecido. Este conjunto de fatores conduz a um maior colapso das vias aéreas e a uma malformação generalizada das vias aéreas superiores (OECHTERING, 2010)."

É comum nesses cães o colapso de traqueia(7) ou estenose de traqueia(8) que é uma doença degenerativa e incapacitante. Não existe cura, os remédios são paliativos e tratam-se os efeitos e não a causa e as cirurgias são poucos eficientes. Você tem um animal saudável e ativo mas que começa a sofrer de tosses, vômitos e até desmaios devido ao estreitamento da traqueia. A saúde dele não é debilitada, sua mobilidade não é afetada, o animal geralmente está na sua meia-idade, poderia viver o mesmo tanto ou mais do que já viveu, se alimenta bem mas chega um ponto em que você escolhe arriscar de o animal morrer sufocado pelo fechamento da traqueia ou a eutanásia de um animal ativo.

A natureza é sabia portanto a melhor das raças é a raça pura, sem manipulação ou melhor ainda a SRD (Sem Raça Definida) onde a seleção natural das espécies selecionam os mais fortes e resistentes. Animais sem raça definida ou mestiços tem expectativa de vida maior do que raças criadas através da criação seletiva ou raças híbridas portanto pense bem antes de comprar um animal, verifique a idoneidade do criador e as condições em que as matrizes são mantidas e se você optar por adotar melhor ainda. Além de diminuir a quantidade de animais em abrigos e dar chance a milhares de outros que estão na rua de serem resgatados, você ainda está dando uma segunda chance a esse animal adotado de ser feliz e com a queda nas vendas de filhotes os criadores serão obrigados a desistir e parar de colocar no mundo mais animais do que existe procura por eles.

Pense com o coração e com a razão na escolha do seu próximo animal de estimação.

(1) Animais usados para procriação;
(2) Tempo em que a matriz está apta a dar crias até quando ela não puder mais ter crias;
(3) É um sistema em que os acasalamentos se dão entre indivíduos aparentados, relacionados pela ascendência, ou seja, é a união de indivíduos mais aparentados do que a média da população;
(4) Braquicefalia equivale a um encurtamento do focinho, é uma deformidade na parte onde ficam os órgãos nasais, sendo mais planas do que o natural, são aqueles cães e gatos sem focinhos, tipo em cães, pug, shih tzu, buldogues e gatos persas e himalaios, etc... Esta anomalia craniana dificulta e muito a respiração desses animais, normalmente eles não correm e roncam muito. Existem companhias aéreas que proíbem o transporte destes animais braquicefálicos pois pode ocorrer muitos acidentes e levá-los a morte, os registros das cias aéreas mostram que 50% dos animais que morrem durante os vôos possuem esta característica de braquicefalia, estes indivíduos desenvolvem muito facilmente problemas cardio respiratórios e devem sempre fazerem exames para constatar possíveis doenças a tempo de serem tratadas;
(5) Quando as narinas de um cão se tornam obstruídas;
(6) Os sacos laríngeos são massas de tecido mole que nos cães de focinho achatado podem virar de dentro para fora e obstruir a abertura da laringe;
(7) O colapso de traqueia é uma doença progressiva degenerativa que ocorre pela diminuição da rigidez do músculo traqueal e degeneração dos anéis traqueais;
(8) Estenose traqueal é um estreitamento da luz da traqueia, obstruindo parcialmente a passagem de ar em animais de pequeno porte, principalmente cães.


Referências:

02 novembro 2015

Marimbondos me mordam!!!!

Quando eu era criança eu morava em uma casa que ficava no alto, eram necessários subir 24 degraus para chegar em casa. Eu amava andar de biciclieta mas só de pensar na tortura de descer os 24 degraus com a bicicleta e depois de andar um monte ter que subir os 24 degraus mas dessa vez com a bicicleta nas costas já me desanimava.
Claro que para me ajudar eu tinha Toc ao subir as escadas. Tinha o costuma de ir e voltar várias vezes da calçada para o 1o degrau e do 1o degrau até a calçada antes de conseguir engatar uma 1a marcha e subir em disparada os 23 degraus restantes antes que um pensamento ruim invadisse a minha mente e me obrigasse a descer os 24 degraus para subí-los novamente.
Na época do calor eram comuns os marimbondos que vinham beber água na torneira que ficava na metade do caminho dos degraus e que vivia pingando ou então no filete de água que geralmente escorria pelo meio-fio, proveniente de alguma vizinha que lavava a calçada. Se eu amava andar de bicicleta, do lado oposto eu odiava os marimbondos e o trabalho que eles me davam para subir com uma bicicleta nas costas, fugindo deles.
Num belo dia de sol, eu estava na calçada com uns amigos e o vizinho, mais velho que eu, me perguntou porque eu ia até o 1o degrau e voltava para a calçada? Disse que me viu fazer isso várias vezes e um colega não perdeu a oportunidade de caçoar de mim e dizer, rindo, que eu tinha essas "manias" esquisitas.  Dessa vez não foi tão engraçada como a vez em que eu tocava por várias vezes no meu portão e o vizinho achou que o portão estava me dando choques (post).
O vizinho deu risada do meu colega caçoando e disse que achou que eu fazia isso de ir e voltar porque estava com medo dos marimbondos. Puxa, se eu soubesse que tinha uma desculpa tão fácil como essa já tinha dado antes mesmo de meu amigo abrir a boca. Pelo menos agora eu já tinha uma desculpa na ponta da lingua caso mais algum vizinho xereta resolvesse me perguntar o porque do vai e vem na escada.
Pelo menos esses bichos pavorosos me deram uma boa desculpa para os próximos rituais.
PS.: Nunca fui picado por um marimbondo mas meu pavor por eles permanece até hoje.

23 setembro 2015

O sapo e o escorpião

Olá, sei que os posts estão cada vez mais distantes um do outro mas quem é fiel ao blog nunca fica sem um post pelo menos :)
Eu e uma colega amiga eterna que fiz aqui no blog as vezes ficamos discutindo se algumas de nossas atitudes são frutos de nossa natureza ou se foram formadas pelo TOC. Será que algumas de nossas características são frutos do modo com o qual fomos criados ou será que foram moldadas pelo TOC ao longo de nossas vidas.......? Ela se questiona sempre se ela seria daquele jeito, caso não tivesse TOC ou se é daquele jeito porque o TOC a transformou naquilo naquele ser incrível?
Talvez essa fábula, que eu sempre cito a ela e que agora coloco a vocês também, explique um pouco ou complique mais ainda :D
 
O sapo e o escorpião
"Um sapo e um escorpião se encontraram às margens de um rio profundo. Ambos precisavam atravessá-lo, mas só o sapo sabia nadar. O escorpião se aproximou dele e pediu carona nas costas para atravessar o rio. O sapo relutou dizendo: “Não sou doido, se o carregar nas costas, você vai me dar uma picada e eu ficaria paralisado e morreria”. O escorpião ponderou: “Eu é que seria doido se fizesse isso porque também morreria porque não sei nadar”. O sapo pensou e admitiu que o escorpião tinha razão, era lógico o que ele estava afirmando. Então deixou que ele subisse nas suas costas e começaram a travessia do rio. No meio dessa travessia, o escorpião, poke!, deu uma picada no sapo. Este, surpreso com a traição, ainda não paralisado mas já sentindo o efeito da picada, perguntou indignado: “Por que você fez isso se sabe que também vai morrer?”. O escorpião respondeu: “Fiz isso porque sou um escorpião e isso faz parte da minha natureza, não posso mudar a minha natureza”.

 
Eu acredito que nossa natureza seja tão forte a esse ponto, capaz de nos matar mas nunca de traí-la. Sendo assim o modo pelo qual agimos, o que somos é de nossa natureza e não, tal como um boneco de barro, moldada pelo TOC. Para muitos isso serve de consolo mas para outros, que costumavam colocar a culpa de tudo no TOC, soa terrível. Durante muito tempo vivi como vítima do TOC e colocava a culpa de tudo no TOC. Isso era mais conveniente para mim mas com o tempo vi que não era bem assim, quase tudo do que eu fazia era de minha natureza e eu faria mesmo não tendo TOC. Eu apenas usava o TOC como bengala, como muleta para justificar algumas de minhas atitudes que eu não admitia ser de minha natureza.
Não estou dizendo que chegar atrasado num lugar por causa dos rituais seja de nossa natureza e não do TOC, eu me atraso muito por causa do TOC, devido ao tempo que perco com os rituais mas minha natureza é um pouco preguiçosa. Não gosto de acordar cedo e nem de chegar cedo ao lugares e se não tivesse TOC não chegaria tão atrasado mas mesmo assim chegaria atrasado :)
As pessoas que tem obsessão por limpeza, por simetria, por conferir, que tem compulsão de lavar as mãos várias vezes, que tem compulsão por organização e perfeccionismo mas mesmo sem obsessão elas seriam limpas, organizadas, perfeccionistas porém não ao extremo. Aquelas que não tem compulsões (rituais), apenas obsessões, sofrem com os pensamentos invasivos mas sem o TOC será que não seriam pessoas pensadoras? Que vivem pensando na vida, nos outros, pensando em tudo mesmo não tendo TOC?
Tenho TOC desde os 6 anos então não sei o que é viver sem o TOC pois não tenho muitas recordações antes dos meus 6 anos de idade. Também não sei como era minha personalidade antes do TOC pois uma criança de 6 anos não tem personalidade RS, portanto somente me curando do TOC é que eu saberia o que é não ter isso. Com certeza, apesar de me livrar do TOC, minha personalidade não iria mudar. Leio muitos testemunhos de pessoas que se tornaram obsessivas -compulsivas com 15-20 anos então elas sabem bem o que é viver sem o TOC e dizem que era maravilhoso mas fico feliz que para mim não faz diferença pois não conheço o outro lado (sem TOC). Acho que talvez por isso eu seja tão conformado com o meu TOC (até chamo ele de "meu" kkkk).
Espero que tenham gostado do post e principalmente da parábola. Eu amo parábolas e essa é uma das minhas preferidas.
Abraços,
Miguelito

01 junho 2015

Fenix

Para quem não conheçe a estória da Fênix, ela é um pássaro da mitologia grega que, quando morria, entrava em auto-combustão e, passado algum tempo, renascia das próprias cinzas. Outra característica da fênix é sua força que a faz transportar em voo cargas muito pesadas, havendo lendas nas quais chega a carregar elefantes. Podendo se transformar em uma ave de fogo.
Pois é, como uma fenix o portador de TOC ressurge das cinzas depois de cada crise. Alguns também vão considerar esse post como uma fenix afinal o blog está renascendo das cinzas após 1 ano sem post :). Sem um post novo porém sempre com novos comentários (que já estou ficando atrasado na leitura dos comentários).
O TOC é uma montanha russa e tem seus altos e baixos, passamos um período de tranqüilidade onde os pensamentos estão mais amenos e tudo parece ir bem e períodos de crise onde os pensamentos se acentuam e achamos que não vamos dar conta ou que vamos morrer mas passado esse período de crise, renascemos das cinzas e vem novamente o período de bonança. Apesar do TOC ser uma doença crônica seus sintomas não são crônicos, eles podem até sumir por um tempo e voltar, pode piorar muito mas não fica assim para sempre e é nesses momentos de calmaria que recuperamos as forças para enfrentar novas crises.
Todo portador de TOC é muito parecido então falo muito de mim, de como eu sou e quase todos que leem os posts acham que eu escrevi contando a estória deles mas não, é a NOSSA estória. Apesar disso somos indivíduos e como a própria palavra diz temos gostos individuais, características individuais e pensamentos individuais então sempre em uma coisa ou outra vamos nos diferenciar. Mas na essência mesmo, no sofrimento com os rituais somos todos iguais. Não podemos pensar que nosso sofrimento é maior que o do colega "tocado" ou então que nossos rituais são mais esmagadores que o do outro pois cada pensamento obsessivo, cada ritual compulsivo é baseado em nossos medos individuais. O TOC molda cada obsessão e compulsão de forma personalizada para que ela traga sofrimento ao portador e muitas vezes essas mesmas compulsões e obsessões não traga sofrimento na mesma proporção para outro "tocado".
Por isso se voce tem pensamentos de pedofilia que invadem sua mente e voce tem medo de ficar perto de crianças achando que vai fazer algum mal a elas, com certeza isso te traz muito sofrimento e angústia e definitivamente isso caracteriza que voce NÃO é um pedófilo, apesar de voce achar o contrário. Se voce fosse um pedófilo voce não se importaria em ter esses pensamentos, pelo contrário, voce sentiria prazer nisso e o TOC não te permite ter prazer.
É difícil aguentar as compulsões, é impossível impedir os pensamentos mas voce precisa saber, durante as crises, que voce não é homossexual como o TOC sugere, que voce não tem uma má índole e que voce não vai fazer mal a alguém e muito menos a voce. Voce precisa ter convicção disso para que, depois que o TOC te consuma e voce vire cinzas, voce possa renascer delas e viver mais um ciclo.
Eu gostaria de fazer uma tatuagem de uma fenix em minhas costas para me lembrar o tempo todo da minha natureza, da minha capacidade de renascer das cinzas cada vez que o TOC me consome como fogo, principalmente nos momentos no qual ele está me consumindo ou quando sou apenas cinzas. Enquanto isso tenho a foto de uma amiga que tem uma linda fenix em suas costas então enquanto isso me contento olhando para as costas dela quando estou assim :). Espero que ela leia esse post pois com certeza vai se identificar, quem sabe ela até não me deixa colocar essa foto nesse post para que muitos façam o mesmo?!?!?!
Gosto muito de fábulas e no próximo post vou contar uma fábula que talvez ajude a aceitar nossa natureza e entender que não somos o que o TOC muitas vezes diz que somos. Não podemos mudar nossa natureza mas podemos resistir aos instintos que o TOC nos impõe e insiste em dizer que faz parte de nossa personalizade.
Abraços a todos os irmãos(ãs) "tocados"
Miguelito

10 maio 2014

Reportagem sobre TOC no programa Hoje em Dia da Record (mania de limpeza)

No dia 06-05-2014 o programa Hoje em Dia da Record apresentou uma matéria sobre TOC intitulado "Veja quando o hábito deixa der mania e se torna doença na íntegra do Hoje em Dia". A matéria contou com convidados que descreveram alguns de seus hábitos obsessivos compulsivos e de uma psiquiatra do ambulatório de TOC da UFSP que debateu o assunto. A matéria foi bastante interessante e divertida sem banalizar o assunto afinal algumas manias são mesmo engraçadas quando vemos nas outras pessoas ou quando contamos nossas próprias manias após um tempo mas precisa ser tratado de modo sério para não banalizar. O vídeo é do programa inteiro e a matéria sobre TOC começa as 34 minutos de vídeo.
Segue o vídeo:

22 fevereiro 2014

Sombras do TOC

Olá amigos "tocados", faz tempo que não escrevo..... estavam com saudades das postagens? Eu estava com saudades de postar. Fico feliz que meu último post já ultrapassou os 200 comentários pois vi que a maioria dos comentários eram pessoas contando seus problemas e a minha comissão de frente dando o apoio, pena que depois de uma certa quantidade de comentários não foi mais possível vê-los. É muito bom ver que estamos unidos pelo mesmo problema e que compartilhando um com os outros acabamos dividindo essa carga que carregamos. Sei que muitas vezes a ansiedade atinge um nível máximo e o TOC nos perturba tanto que temos vontade de explodir (literalmente) mas antes de explodir ou sair por aí gritando como um louco: "Eu tenho TOC, dê-me uma injeção de amnésia", venha até o blog e escreva tudo o que está em sua cabeça, coloque para fora todo o seu desespero e depois comece a ler alguns comentários e verá que naquele momento o TOC que parecia desesperador e que você jamais iria se livrar dele, depois de alguns minutos começa a mudar e a ansiedade vai baixando e você vai ver que foi apenas mais uma crise como as outras e assim como antes você conseguiu sobreviver a mais um surto do TOC.
O TOC tem altos e baixos, tem períodos em que as obsessões e compulsões estão mais acentuadas e você realiza mais rituais, os pensamentos vem com uma intensidade maior e existem períodos de calmaria onde tudo parece mais tranqüilo porém o TOC ainda está lá, te acompanhando tal como uma sombra. As pessoas te olham e voce não está mais com aquela cara de sofrido por causa do TOC mas elas podem ver a sombra do TOC caminhando lado a lado com voce. O TOC nunca dá um dia de trégua, por mais tranquilo que ele esteja ele está lá, voce sabe que ele está lá, voce não consegue passar um dia todo sem TOC.

Infelizmente ele é um amigo fiel, tão fiel que não te larga nunca. Já até comecei a tratá-lo de "ele", de "meu amigo TOC" pois estamos muito íntimos e como dizem: a intimidade é uma merda e ser íntimo do TOC realmente é uma merda.
Mas para vencer o inimigo precisamos conhece-lo e nada melhor que ficar íntimo dele, por isso criei esse blog e gosto que as pessoas contem suas estórias pois a cada estória conhecemos mais do TOC.
Já discutimos em vários posts se o TOC tem cura ou não e cada um tem uma opinião ou uma experiência. Já vi relatos de algumas pessoas que alegam estar curados do TOC mas geralmente essas pessoas depois que encontram a cura não querem mais ter contato com o TOC e não explica direito como é essa cura. É normal ela querer se afastar de tudo que a lembre dessa porcaria mas se ela faz isso é porque não está curada mas sim que conseguiu controlar o TOC.
Novamente volto na comparação do "tocado" com o alcoólatra, o alcoólatra se "cura" do vício mas ele nunca mais pode voltar a tomar um mínimo de álcool com o risco do vício voltar então na verdade ele não está curado, ele apenas consegue controlar o vício. Talvez com o TOC seja igual, voce não consegue eliminar os pensamentos invasivos mas não dá mais tanta importância a eles ou então se controla para não realizar os rituais quando esses pensamentos invadem sua mente. Voce se "cura" do TOC mas a sombra dele continua lá, te acompanhando onde quer que voce vá.
Parece assustador a idéia de ter uma sombra dessas te acompanhando o resto da sua vida mas nada é mais assustador do que conviver com o TOC dentro da sua cabeça então melhor que ele fica lá, atrás de voce, te acompanhando do que dentro da sua cabeça controlando voce.
Volto a dizer que o ótimo é inimigo do bom então não procure a perfeição em sua cura, procure apenas viver bem. Voce que ve apenas a sombra do TOC em sua vida não desista de elimina-la mas não faça disso a sua razão de viver, continue a sua vida feliz mesmo que tenha que arrastar essa sombra e nos conte o segredo de como adormecer o TOC :)
Voce que está no auge das compulsões e obsessões pare para pensar e veja se em algum momento da sua vida o TOC já não foi apenas uma sombra. E se um dia ele foi apenas uma sombra ele pode voltar a ser novamente somente uma sombra. Voce tem todo o direito de gritar, brigar, reclamar, desabafar e esmurrar a parede só não pode desanimar e achar que nunca vai se livrar do TOC pois pelo menos em um período da sua vida ele adormeceu e com certeza voltará a adormecer e quem sabe dessa vez para sempre.
Se voce se sente sozinho e no escuro lembre: voce não é o único com TOC e quando estamos no escuro pelo menos não temos sombra ;)

26 setembro 2013

O TOC está envelhecendo

Vamos ficando mais velhos e tudo vai piorando, as qualidades vão piorando, os defeitos vão se acentuando e o TOC vai envelhecendo junto e ficando mais ranzinza e rabugento do que ele é. Mês que vem faço aniversário (aniversário de nascimento e não aniversário do TOC) e a cada ano vejo que vai ficando mais difícil de lidar com o TOC e de eliminá-lo da minha vida para sempre. Não sei se tem um prazo máximo para nos livrarmos do TOC antes que ele se apegue para sempre a nós, tipo um feitiço ou uma poção que vc toma e lhe transforma em algo desagradável e se vc não tomar o antídoto a tempo ficará assim para sempre mas não desisto de tentar me livrar dele.
Algumas vezes eu disse que tenho uma relação de amizade com o TOC e sei que existem pessoas que não concordam com isso e que se arrepiam só de chamar o TOC de "meu" (né Eterna? rs) mas tantos anos dormindo com o inimigo me fizeram íntimo dele. Isso se confirmou quando começei a fazer terapia pois a própria psicóloga me questinou porque eu me sabotava tanto nos exercícios para controlar o TOC. Não consegui dar uma resposta e não sei se tenho medo de viver sem o TOC ou se não irei mais me reconhecer sem o TOC.
A pessoa que sou fez com que eu desenvolvesse TOC ou o TOC me fez a pessoa que sou hoje e sem ele eu não seria eu mesmo? Como mudar de identidade de uma hora para outra sem traumas? Todos conhecem o Miguelito portador de TOC mas iria conhecer também o Junior que não tem TOC?
Com certeza não quero viver com o TOC de quase 14 anos atrás pois esse me tomava muito tempo, me desgastava demais mas o TOC que convivo depois que começei a tomar medicamento não é tão cruel assim. As vezes ele ataca mais forte, como qualquer outra doença mas na maioria das vezes é suportável. Não sei se isso é bom ou ruim pois não me dá aquela força, aquela raiva de lutar com tudo contra o TOC. Pelo contrário, as vezes me pego com o pensamento de time que está ganhando não se mexe.
O parasita nunca mata o seu hospedeiro, ele suga ele ao máximo mas nunca a ponto de matá-lo pois se ele matar o seu hospedeiro como sobreviverá? O TOC faz a mesma coisa, ele te suga ao máximo, quase tira todas as suas forças mas nunca vai te fazer chegar a ponto de morrer pois senão ele também deixa de existir. Com esse pensamento sabemos que por mais que a gente sofra com o TOC nunca vai morrer de TOC então muitas vezes nos acomodamos. Eu estou acomodado com meu TOC, estou na zona de conforto e como portadores de TOC não gostam de mudanças, nem mudar para melhor eu quero.
Estou primeiro me preparando psicologicamente para viver sem o TOC e quando estiver preparado começarei os exercícios para eliminar os rituais aos poucos e uma vez sem executar os rituais começarei ignorar os pensamentos até que eles não me afetem mais. Sei que nunca vou conseguir me livrar dos pensamentos pois não temos como evitar de pensar no que não queremos mas se os pensamentos não me afetarem mais e se eu não executar mais nenhum ritual por causa dos pensamentos, terei uma qualidade de vida 90% melhor do que tenho. Nada na vida é perfeito então uma redução de 90% no TOC ao invés de 100% já me fará feliz.
Em outro post vou explicar melhor no que consiste esses exercícios para diminuir o TOC e como eles funcionam em nosso cérebro.

23 junho 2013

Viagem Insólita

Andei ausente mas resolvi postar novamente, queria pelo menos 1 post por mes mas vi que o último post foi a 2 meses atrás!!! Quase imperdoável, só é perdoável porque eu estava em um momento de transição nesses 2 meses e estava numa viagem insólita entre medicamentos tentando associar mais alguma droga junto da clomipramina na tentativa de diminuir os pensamentos. Sempre fui a favor de todo e qualquer experimento desde que eles me prometessem uma possível melhora do TOC. Não me importava em ir aumentando a dosagem do remédio até chegar ao máximo, estudando os efeitos e avaliando os pós (diminuição nos pensamentos) e contras (efeitos colaterais).  Não me importava em trocar de medicamento até chegar naquele que eu melhor me adaptasse, tanto que clomipramina foi a minha 2 opção, me adaptei com ela mas mesmo assim rodei os outros antidepressivos com ação anti-obsessiva para ter a certeza de que realmente a clomipramina era a melhor. Mas, depois de 13 anos tomando clomipramina e fazendo terapia a 1 ano e não vendo melhora além daquilo que eu já havia melhorado, resolvi ao invés de trocar de remédios experimentar associaçõs com a clomipramina. O ótimo é inimigo do bom e o que estava bom e devia ficar ótimo não ficou, piorou. Começei a tomar risperidona e aos poucos fui me apagando, me fechando até que eu não tinha vontade nem de dar bom dia quando acordava. Começei a ficar triste e até um pouco depressivo e quando expus ao médico ele me disse que esse é um dos efeitos da risperidona. Caracas, se tomo antidepressivo para o TOC não quero entrar em depressão então para que tomar um remédio que me anule e me deixa para baixo? Ai resolvemos tentar a venlafaxina, que ao contrario do remedio anterior era para me dar ânimo, me colocar para cima. Colocou-me tão para cima que eu ficava em estado de alerta sempre, estava a todo momento atento achando que algo de ruim podia acontecer, que estava o tempo todo em perigo e começei a desenvolver sindrome do pânico.
Ai resolvi me contentar com a minha velha e boa clomipramina que não me cura 100% mas tb não me deixa depressivo, paranóico ou super agitado e acho que voltei a ser eu novamente, aquele eu que tem TOC mas que estou acostumado a conviver com ele, não aguentava mais conviver com a pessoa estranha que eu estava me transformando.
É inacreditável que uns comprimidinhos aparentemente tão inofensivos possam mexer tanto com o cérebro e a personalidade da gente. Ainda sou favorável aos experimentos pois não existe um remédio numa determinada dose para curar o TOC, cada um responde de uma maneira a um medicamento numa determinada dosagem então, infelizmente o único jeito de chegar próximo do ótimo é fazendo experimentos mas lembrando que o ótimo é inimigo do bom. Apenas vou dar um tempo para conviver com eu mesmo antes de tentar mais alguma coisa.
Tem gente que usa droga para ficar doidão, eu usei remédios e também estava ficando doidão rs. Cada um se vira com o que tem.

04 abril 2013

Honestidade

Para a surpesa de muitos aqui estou eu escrevendo novamente. Para quem pensou que o próximo post só viria daqui uns 2 meses se enganou redondamente rs.
Já falamos muito sobre várias caracteristicas dos portadores de TOC como ter boa memória, ser perfeccionista, ter inteligencia acima da média, etc mas acho que nunca comentamos sobre a honestidade, o pudor do portador de TOC.
Como é difícl para um portador de TOC levar vantagem em algo, como é complicado dar aquela enrolada básica na sexta a tarde vespera de feriado prolongado. Metade da empresa já viajou na sexta de manhã para a praia, a outra metade foi embora logo depois do almoço e vc está lá, firme, trabalhando de verdade e com aquela culpa por ter feito 1h10 de almoço ao invés de 1h. Quem é portador de TOC e não é assim?
E não conseguimos pegar o que não é nosso né? Não estou comendo chocolate e justo esse mês várias pessoas fizeram aniversário e trouxeram caixa de bombom. Não vou comer chocolate agora mas posso guardar para mes que vem quando eu voltar a comer chocolate mas quem disse que consegui pegar um bombom e guardar na minha gaveta até mes que vem? Parecia que eu estava furtando o chocolate e escondendo na minha gaveta.
Não sei se isso é caracteristica de muitos ou somente minha mas me sinto incomodado quando não coloco certinho as horas que trabalhei. Não sei se é honestidade ou perfeccionismo e até os minutos trabalhado tem que ser contados. Fico além do horário na empresa se necessário mas pesa a consciencia se saio 10 min antes do meu horário.
Gostaria de ser mais flexível comigo mesmo e me cobrar menos pelas coisas. Gostaria de levar a vida numa boa como muitas pessoas sem me preocupar tanto com o futuro. Queria ser mais inconsequente de vez em quando, menos exigente comigo e com as pessoas.
É só pensar nessas coisas e minha mente dominada pelo TOC já começa a me cobrar mais juízo e tenta me fazer sentir culpado por desejar essas coisas. Gente, é só um desejo, não que eu vá concretizar tudo o que penso.
Acho que talvez outra caracteristica de quem tem TOC seja ser sonhador, vive sonhando como seria a sua vida sem o TOC, como seria sua personalidade se ela não tivesse sido moldada pela TOC. A menos que vc desenvolva TOC depois de adulto vc nunca terá a certeza de como seria sua personalidade sem o TOC.
Sempre trato com TOC na 3a pessoa como se ele fosse realmente uma outra pessoa dentro dessa pessoa que sou eu. Brigo muito com o TOC mas procuro fazê-lo em voz baixa, de preferencia de forma introspectiva, pois já dou muitos motivos para me acharem louco e não vou querer dar mais um motivo rs. Lido com ele como se ele fosse uma personalidade a parte da minha personalidade mas as vezes me esqueço de que talvez o TOC seja eu mesmo, essa outra personalidade que eu trato na 3a pessoa talvez devesse tratá-la na 1a pessoa pois sou eu mesmo. Ai me dá um nó na cabeça e paro de pensar :)
Se o TOC for eu mesmo, se ele fizer parte da minha personalidade, então tenho que mudar a si próprio para mudar essa personalidade mas se o TOC é uma 3a pessoa, uma personalidade a parte então tenho que pedir um exorcismo pois somente assim para me livrar dele.
Indepentende de como for gostaria de dizer que não me dobrarei ao TOC e enquanto houver um fôlego de vida lutarei contra ele para que possa viver nem que sejam 10 min livre dele.
Vamos a luta!!