07 abril 2012

Ida ao dentista

Não acredito que não escrevi nenhum post em março!!! Imperdoável! Bom, ontem foi dia de dentista. Na verdade semana passada fui ao dentista e essa semana também, tortura em dose dupla. Como a maioria das pessoas eu também não gosto muito de ir ao dentista, se for dentista mulher ainda dá para dar um desconto rs. Eu tenho pavor de injeções e a idéia de ser espetado por uma agulha na gengiva ou céu da boca dá calafrios. Outra coisa que dá arrepios é aquela broca desgastando seus dentes e as vezes pega no ponto exato, bem naquele ponto que liga seu dente com seu cérebro e vc sente aquela dor aguda que sobe até a cabeça. Mesmo assim por muitas vezes preferi essa dor do que as agulhadas da anestesia. Mas tem coisas bem piores de ir ao dentista do que a anestesia ou a broca perfurando o cérebro. Uma delas é o dentista apoiar em seus lábios aquele maldito ferrinho que ele usa para tentar arrancar a restauração do dente sem usar a broca. Ele finca aquele objeto pontiagudo na sua restauração (conhecida como obturação) ou cárie e usa seus lábios como apoio para fazer uma alavanca e fica pressionando seu lábio com o cabo da ferramenta. Isso dói e deixa seus lábios inchados como se tivesse beijado uma abelha. Outra coisa horrível é aquele sugador do mal. Independente se o dentista tem uma assistente ou não o sofrimento é o mesmo. Ela fica segurando aquele sugador num canto da sua boca e esquece da vida. Fica lá pensando se sai com fulano ou ciclano e enquanto isso sua boca vai secando, ela sorrindo ao lembrar do fulano e sua boca secando!!! Até que ela acorda e resolve tirar um pouco o sugador já que o dentista não está trabalhando no seu dente. Ai é outro tormento, o dentista volta a trabalhar, aquela água vai sendo jogada pela broca em seu dente e a assistente não consegue achar um espaço para colocar o sugador. O nível da água vai subindo, vc vai segurando sua garganta como pode, começa a suar frio pois está quase se afogando na própria saliva misturada à agia da broca e o inevitável acontece!!! Num reflexo sua garganta dá aquele gole naquela água cheia de saliva, pedaços de restaurações e sangue argh! Para quem tem medo de contaminação isso é a combinação perfeita para uma explosão de obsessões. Aí a assitente corre com o sugador mas já é tarde. E aquele molde do "coisa ruim"? Do "pé torto"? Aquele anel de ferro que o dentista usa em volta do seu dente para fazer um molde para colocar resina na panela aberta por ele? Na hora de colocar o anel é sofrido! O dentista aperta o anel contra seu dente, faz aquela força enorme para ele entrar e de repente finca ele em sua gengiva. Ai vc não ve só estrelas mas a constelação inteira. Na hora de tirar o parto é maior, vc acha que ele vai arrancar o anel junto com o dente recém restaurado.
E por aí vai, se eu for contar tudo o que sofri nesses dois dias vcs vão começar a chorar rs. Num dia tratei um dente e no outro dia foram 3 dentes de uma só vez. Dose tripla de sessão de tortura e horror. Tenho obsessões religiosas e fico fazendo orações mentais para não precisar tomar anestesia, faço orações para não doer muito, imploro mentalmente para acabar logo e não posso nem me mexer para fazer uns rituais e diminuir a ansiedade, tem que ser tudo no pensamento mesmo. Depois penso: mas de que adianta todo esse sofrimento antes, durante e depois da sessão de dentista? Meus pensamentos não tem poder de mudar nada, posso pensar o quanto quiser que não vouconseguir aliviar um segundo do sofrimento. E pior, ao invés de sofrer apenas durante o tratamento, sofro antes e depois também.
Quem tem TOC tem a mania de sofrer por antecipação, tem o pensamento catastrófico de que tudo vai ser pior do que realmente é e acaba por sofrer desnecessariamente. Fico imaginando como seria um dentista com TOC? Se ele tiver obsessões com números, ele ficaria contando todos os seus dentes enquanto vc está lá com a boca escancrada? E se for de simetria ele faria a restauração num dente e no seu dente simétrico, do outro lado da boca? Iria desgastando ambos até ficarem identicos? E obsessão por verificação ou perfeição? Faria 5x a restauração no mesmo dente para ter a certeza de que realmente removeu a cárie e que o dente ficou identico como era antes? Nunca encontrei um dentista com TOC e nem gostaria de encontrar, aliás não quero encontrar nenhum tipo de dentista tão cedo, não pelo menos por uns 6 meses até a próxima revisão rs. Nada contra os dentistas, se não fossem eles ninguém mais sorria mas quando vão inventar um método indolor de cuidar dos dentes? Eu acho que existem portadores de TOC que são dentistas assim como existe portador de TOC em qualquer outra profissão e em momentos críticos conseguimos controlar nosso TOC. Se fazemos isso em determinados momentos porque não podemos fazer isso sempre? Se conseguimos controlar nossa mente quando outra pessoa está em risco ou em jogo porque não conseguimos fazer isso a todo momento? Se vc ainda não é formado não escolha uma profissão de acordo com seu TOC, não deixe ele limitar sua escolha. Escolha o que vc realmente gosta independente se isso vai de encontro ou não com suas obsessões. Aliás, nunca deixe o TOC limitar nada na sua vida, basta os pensamentos te incomodarem, não deixe que eles também o guiem. E se vc optar por fazer odontologia considere esses meus comentários :)

7 comentários:

  1. oi td bem..obrigado pela dica..resolvi k amanha vou tentar o k me disse, comprei um caderno hj, e nele grassifiquei tdos os meus toc...nossa nem acreditei quando li...parecia coisa de doido mesmo...ao todo são 23 coisas k faço, muitas e muitas vezes ao decorrer do dia....fiquei chocada comigo mesma, se alguem me contasse eu nao creditaria, que uma pessoa consegue passar a maior parte do seu dia fazendo isso..mas infelismente essa pessoa sou eu...e sinto na o[pele o quanto é dificil e dolorido...bom nao tomando seu tempo..deixa eu te falar...entao classifiquei os meus rituais, e resolvi escolher um para nao faze-lo durante 24 horas.(.como vc me aconselhor a tentar deixar de fazer 1 para ver) confesso k já estou sofrendo por antecedencia, mas vamos ver no k vai dar....vou começar amnhã...com um ritual k faço a pouco tempo tem mais ou menos 8 mese...tinha um gatinho k era a minha vida..meu comanheiro k me escutava sempre...ele morreu á 8 meses, e pra homenagialo fiz uma tatu com o nome dele...não sabia k seria mais um toc...peguei um ritual de ter k beijar a tatu e fazer o sinal da cruz..isso varias vezes ao dia, nao importa onde estou..veio o pensamento ruim eu tenho k fazer...entao voltando ao assunto resolvi k vou começar por ela k é o toc mais resente k faço, pois os outros ja fizeram inumeros aniversários rsrsrs.....vou começar amanhã quando acordar..prometo k na quinta volto aqui pra te contar, se consegui e como foi...há e a respeito do meu nome ( sozinha) vou mudar assim k conseguir dar o primeiro passo...desculpa tomar o seu tempo, e tar enchendo sua pagina com os meu desabafos...mas acredito k foi DEUS que permitiu k eu achasse o seu blog...DEUS O PROTEJA SEMPRE..BJSS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Também tenho pavor de dentista (para não dizer trauma), e o duro é que sou resistente a anestesia, então até fazer o efeito... eu já senti toda a dor que teria que ser evitada por ela. E com certeza, sendo uma daquelas fases complicadas, na cadeira do dentista surgem todas as idéias e pensamentos do TOC porque a tensão convida.
      Gostei que você tenha escrito, gostei das dicas sobre não deixar o TOC nos limitar.

      Beijos,
      Mel

      Excluir
    2. Oi anonima Mel rs
      Que bom que gostou :), o proximo é para vc ;)

      Excluir
  2. Ah, eu tive aparelho ortodontico durante 2 anos. Alguém teve tambem? Tirei o ano passado, os meus dentes ficaram muito diferentes mesmo, muito direitinhos. :)
    Eu vou entrar na faculdade em setembro, já escolhi matemática. Acho que não fui influenciada pelo toc. Mas fui um pouco influenciada por uma fobia que eu tenho.
    Inês (q6475)

    ResponderExcluir
  3. hahaha eu faço odonto e tenho toc..vou te dizer, nao é fácil. o pior nao eh aquela certeza de que o procedimento não foi feito certo, o pior é o medo antecipado de que nao serei capaz, de que tudo vai dar errado com o paciente.

    ResponderExcluir
  4. kkkkkk eu ri muito com o sugador... e quando o sugador fica preso e belisca a pele fininha debaixo da lingua.

    ResponderExcluir
  5. Já lido com o TOC a uns 8 anos já tive momentos graves e outros não, já consegui viver tempos sem remédios e chego a pensar que talvez nunca mais precise deles, mas quando menos espero ele volta. Acho que esse lance de voltar tem a ver como nunca ter me deixado mas sim, ficar com pensamentos e manias leves de fácil convivencia quase imperceptiveis (pelo menos eu acho), mas quando ele volta os rituais chegam pontuais e me incomodam porque eles são manias que afetam coisas que eu gosto muito, qualquer dia eu conto. Gostaria de conseguir bloquear os pensamentos, já tive muito desses pensamentos intrusos de todos os tipos (religiosos, sexuais etc..) mas hj eu vivo um TOC mais de manias (compulsão), é estranho porque não chego a pensar em algo para fazer aquele ritual eu sinto uma ansiedade um frio na barriga que eu já sei que tenho que fazer aquilo e quase que instantaneamente eu faço, as vezes esqueço da vergonha, humilhação e penso na desculpa depois, ou fico bolando planos para executar a tarefa que geralmente é ridicula....rsrs como eu já me acostumei e sei que tenho que lidar com ele para o resto da minha vida, me vejo no direito de escolher e acho que eu preferia os de pensamentos..

    ResponderExcluir