14 dezembro 2010

Espaço aberto

Não sei se é cíclico mas de vez em quando acordo atacado com meu TOC. Os pensamentos invadem minha mente de uma forma tão agressiva que não consigo espantá-los para longe e a única opção que me sobra é mergulhar nos rituais torcendo para que essa fase passe logo. O que ajuda muito é ler as estórias das outras pessoas, ver casos de melhoras que te dão uma esperança maior e também ler casos piores que o seu para vc não achar que o que vc está passando é o pior pesadelo do que qualquer outro. Tenho recebido bastante emails e várias pessoas tem deixado comentários contando suas estórias, perguntando e trocando experiências. Por isso gostaria de abrir espaço para quem quiser contar sua estória de vida com o TOC, ou contar a estória de alguém próximo ou então apenas desabafar, gritar bem alto para todo mundo ouvir o quanto o TOC a atrapalha.
Quem quiser ter sua estória publicada num post pode me enviar um email relatando suas experiencias que eu coloco num post exclusivo. Muitas vezes quando o TOC me enche eu venho aqui postar alguma coisa então espero que postando a estória de alguém eu também possa ajudar essa pessoa e outras a suportarem aqueles dias em que o TOC acorda com vc, toma café da manhã com vc, vai para o trabalho com vc, lava 200 vezes a mão com vc, etc :)

9 comentários:

  1. Miguelito, algo que me ajuda muito nesses dias atacado é me forçar a pensar que é culpa da doença.
    É claro que os pensamentos ficam mais fortes, mas eu procuro ficar perto das pessoas, já que normalmente quando estou sozinha fica tudo pior de controlar.
    Percebo, e meu psiquiatra me confirmou, que é bastante comum desviarmos a atenção dos reais problemas(uma prova, alguma situação que nos deixe ansiosos, etc) para as nossas obsessões. De certa maneira, com ela já aprendemos a lidar.

    Espero que te anime saber que após dois anos eu consegui deixar os remédios. Há 2 meses só tomo o ansiolitico, de vez em quando.
    É um processo diário de controle da ansiedade.
    Somos pessoas obsessivas e ansiosas, e a melhor maneira de deixar esse monstrinho de lado é tentar se distrair.

    Espero que te ajude um pouco.
    beijos!

    ResponderExcluir
  2. Olá Carol, com certeza me ajuda muito saber que vc tomou remédios por apenas 2 anos. Eu tomo remédio a 11 anos já e gostaria de parar. Dizem que é pq eu convivo com o TOC a 31 anos e fica mais difícil de se livrar dele. Fiquei 20 anos convivendo com o TOC sem me tratar e a 11 anos quando descobri começei a tomar remédios e não parei mais. Há quanto tempo vc tem TOC? Que tipo de medicamento vc tomava? Começei a fazer TCC e realmente temos problemas em controlar a ansiedade. Ela tb me falou que ao invés de lidarmos com nossos problemas nós acabamos ficando ansiosos e fazendo rituais.
    Obrigado pela ajuda e espero que me responda.
    Beijos
    Miguelito

    ResponderExcluir
  3. Miguelito, eu tenho 21 anos, e lembro de, desde muito pequena, ter pequenos rituais. Meu tratamento começou em 2008, depois de um ano de terapia.
    Ficou tudo pior quando eu precisava fazer vestibular. Eu não entendia, como acho que todos nós, porque eu não conseguia me livrar das preocupações, por mais que tivesse explicações racionais pra elas. Foi nesse período em que o TOC se tornou descontrolado e eu fui a um psiquiatra.
    O diagnóstico dele foi surpreendentemente rápido, justamente pela clareza dos sintomas. Nessa época, eu tinha uma depressão moderada também.
    Comecei a tomar fluoxetina, com resultados muito bons. Depois de algum tempo eu parei de fazer a terapia.
    É algo que não gosto e não me sinto a vontade fazendo. Fiquei com o controle apenas de medicamentos.
    Esse ano tive um problema de saúde e precisei parar os medicamentos, e desde setembro estou sem.
    É claro que eu tenho racaídas. Nesse momento eu estou muito ansiosa, na tpm, e sinto que os pensamentos intrusivos começam a incomodar.
    Espero que não se ofenda, mas eu cheguei a conclusão que sou também muito carente e egoísta. Ao menor sinal de ansiedade, eu já transformo isso num monstro, e prejudico as pessoas a minha volta.
    Me parece que tenho medo de ficar sem tudo isso, entende? De certa forma nos acostumamos a esses pensamentos e compulsões, e a partir dai temos problemas em focar os reais problemas.
    Temos tanto medo da ansiedade que quando ela aparece, recorremos ao que conhecemos.
    Desculpe o desabafo, são só pensamentos.
    beijos

    ResponderExcluir
  4. CArol,
    Não só desculpo o desabafo como peço que sempre que puder faça isso :) Eu acredito que ouvindo problemas parecidos com o nosso e falando de nossos problema é uma maneira de nos ajudarmos mutuamente. Se funciona para o alccólatras, para os obesos falarem de seus problemas uns para os outros pq não funcionaria para quem tem TOC? O TOC é causado parte por algo físico, a falta de serotonina no cérebro que conseguimos compensar com os medicamentos e parte por algo emocional pois as compulsões nos aliviam quando temos pensamentos obsessivos e com isso somos tentados a repetir as compulsões toda vez que temos uma obesessão. Imagina 20 anos fazendo isso? Vc acaba se viciando em fazer os rituais, muitas vezes nem sabe o pq está fazendo os rituais. Eu acho que a parte quimica já está estabilizada com os remedios, o que eu preciso agora é criar coragem para enfrentar meus medos e aos poucos ir deixando as compulsões de lado até me livrar delas, mesmo que haja algumas obsessões.
    SE vc quiser escrever para meu email: newthon_junior@yahoo.com.br acho que fica melhor para conversamos mais senão podemos conversar por aqui mesmo :)
    Beijos e boa noite
    Miguelito

    ResponderExcluir
  5. Olá, estou aqui para parabenizar teu blog, e pedir ajuda.

    Das opções, pra saber se voce tem toc eu tenho essa
    Sua mente é invadida por pensamentos, impulsos, palavras, frases, música, ou imagens que não deseja, que o incomodam e não consegue afastar ?

    mas nenhuma outra, não tenho rituais nenhum, e creio que não tenha manias,ao menos não que eu tenha observado.
    A questão é que eu não sei como procuro um médico, tentei falar sobre isso com minha mãe e ela me disse ser besteira da minha cabeça.
    Eu não sei mais a quem recorrer, se você puder me ajudar serei grata.

    Beijos, e obrigada desde já.

    ResponderExcluir
  6. Olá, obrigado pelo elogio ao blog. Existem pessoas com TOC que são mais obsessivas (pensamentos) do que compulsivas (rituais). Eu conheci duas pessoas que me escreveram que tb apenas tem pensamentos, nenhum ritual. Elas dizem que os pensamentos ficam 24hs em suas cabeças porém elas não tem mania de limpeza, nem simetria, nem mania de conferir, nada, somente pensamentos. Se vc me passar seu email e autorizar posso dar seu email a elas para conversarem ou se quiser me escrever pode tb. Vc deve procurar um psiquiatra de confiança, tente pegar indicação de um bom psiquiatra com outro médico que vc vá pois não é qualquer um que sabe trabalhar com a mente das pessoas. O psiquiatra irá te analisar e dizer se realmente tem TOC ou outro disturbio e com certeza terá uma solução para seu problema :)
    Fique a vontade para escrever
    Beijos
    Junior

    ResponderExcluir
  7. Oi Júnior...passando atrasada pra lhe sdesejar feliz natal...mudança,festa aff veio td junto rsrsrs...mas estou de volta...e lhe desejo tbém um lindo ano que vem por ai...bjs pra vc e a família!!!
    Débora

    ResponderExcluir
  8. Quero muito falar sobre o meu toc.....luciomdt@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  9. Eu tenho pensamentos obsessivos, ao li aqui na net, não é TOC (apesat do toc vir acompanhado de pensamentos obsessivos ), n tenho rituais, mas, lembro que comecei a sofrer disso, de repente, tinha 17 anos, hoje tenho 39, há muito tempo escondendo, sofrendo por muitos anos, sem saber o que era. Há alguns anos descobri que tenho pensamentos obsessivos compulsivos, é um MEDO terrível de que esses pensamentos aconteçam, um sofrimento tremendo...por vezes, aprendi sozinha que não dando importância eles diminuem bastante...mas, parece que a gente esquece disso, e tudo volta normalmente, os pensamentos insistentes, a dor, o medo de que eles aconteçam....ando num momento ruim...obrigada pelo desabafo!

    ResponderExcluir