04 abril 2013

Honestidade

Para a surpesa de muitos aqui estou eu escrevendo novamente. Para quem pensou que o próximo post só viria daqui uns 2 meses se enganou redondamente rs.
Já falamos muito sobre várias caracteristicas dos portadores de TOC como ter boa memória, ser perfeccionista, ter inteligencia acima da média, etc mas acho que nunca comentamos sobre a honestidade, o pudor do portador de TOC.
Como é difícl para um portador de TOC levar vantagem em algo, como é complicado dar aquela enrolada básica na sexta a tarde vespera de feriado prolongado. Metade da empresa já viajou na sexta de manhã para a praia, a outra metade foi embora logo depois do almoço e vc está lá, firme, trabalhando de verdade e com aquela culpa por ter feito 1h10 de almoço ao invés de 1h. Quem é portador de TOC e não é assim?
E não conseguimos pegar o que não é nosso né? Não estou comendo chocolate e justo esse mês várias pessoas fizeram aniversário e trouxeram caixa de bombom. Não vou comer chocolate agora mas posso guardar para mes que vem quando eu voltar a comer chocolate mas quem disse que consegui pegar um bombom e guardar na minha gaveta até mes que vem? Parecia que eu estava furtando o chocolate e escondendo na minha gaveta.
Não sei se isso é caracteristica de muitos ou somente minha mas me sinto incomodado quando não coloco certinho as horas que trabalhei. Não sei se é honestidade ou perfeccionismo e até os minutos trabalhado tem que ser contados. Fico além do horário na empresa se necessário mas pesa a consciencia se saio 10 min antes do meu horário.
Gostaria de ser mais flexível comigo mesmo e me cobrar menos pelas coisas. Gostaria de levar a vida numa boa como muitas pessoas sem me preocupar tanto com o futuro. Queria ser mais inconsequente de vez em quando, menos exigente comigo e com as pessoas.
É só pensar nessas coisas e minha mente dominada pelo TOC já começa a me cobrar mais juízo e tenta me fazer sentir culpado por desejar essas coisas. Gente, é só um desejo, não que eu vá concretizar tudo o que penso.
Acho que talvez outra caracteristica de quem tem TOC seja ser sonhador, vive sonhando como seria a sua vida sem o TOC, como seria sua personalidade se ela não tivesse sido moldada pela TOC. A menos que vc desenvolva TOC depois de adulto vc nunca terá a certeza de como seria sua personalidade sem o TOC.
Sempre trato com TOC na 3a pessoa como se ele fosse realmente uma outra pessoa dentro dessa pessoa que sou eu. Brigo muito com o TOC mas procuro fazê-lo em voz baixa, de preferencia de forma introspectiva, pois já dou muitos motivos para me acharem louco e não vou querer dar mais um motivo rs. Lido com ele como se ele fosse uma personalidade a parte da minha personalidade mas as vezes me esqueço de que talvez o TOC seja eu mesmo, essa outra personalidade que eu trato na 3a pessoa talvez devesse tratá-la na 1a pessoa pois sou eu mesmo. Ai me dá um nó na cabeça e paro de pensar :)
Se o TOC for eu mesmo, se ele fizer parte da minha personalidade, então tenho que mudar a si próprio para mudar essa personalidade mas se o TOC é uma 3a pessoa, uma personalidade a parte então tenho que pedir um exorcismo pois somente assim para me livrar dele.
Indepentende de como for gostaria de dizer que não me dobrarei ao TOC e enquanto houver um fôlego de vida lutarei contra ele para que possa viver nem que sejam 10 min livre dele.
Vamos a luta!!

125 comentários:

  1. Gente! Cada vez mais me encontro aqui. Parece que você sou eu escrevendo... é uma coisa impressionante...Gente e passar por auditoria então? Fico me segurando para não contar T U D O para o auditor... Tudo mesmo... E falo pro meu chefe os minutos que vou sair ais cedo... Trabalho de casa até altas horas e morro de culpa de sair pra ir ao médico... Muito reconfortante o seu blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá anônimo, todo portador e toc eh bem parecido com seus rituais por isso quando a gente lee algum relato sobre toc sempre nos identificamos com algo. Fico muito feliz que o blog seja reconfortante para vc, espero que não nos abandone
      Abraços

      Excluir
  2. Tenho TOC e para ser sincero não me lembro quando isso começou, só sei que quando me dei conta estava contando as faixas de pedestre na rua, conferindo a porta várias vezes, apertando a torneira.
    Tem momentos que a minha outra "mente" me domina e me obriga a fazer coisas que não quero.
    Quando vou urinar tenho que voltar mais uma vez pois a minha mente jura que eu tenho incontinência, não consigo fazer nada para longo prazo pois fico pensando no que pode dar errado e acabo ficando aflito; recentemente estive em um relacionamento e quando ela vinha tentar fazer planos era horrível começava a ter um medo fora do comum, tentei conversar com ela sobre as minhas limitações mais ela não entendeu muito bem.
    Não gosto de pegar na mão de ninguém mais normalmente consigo vencer esse medo, pois tenho mania de limpeza.
    Já passei por situações de enjoar alguém a ponto de vomitar, faz tempo que isso não acontece!!
    Estou decidido que vou procurar ajuda, pois não quero essa bagunça na minha cabeça!
    haaa não posso mentir!! pois posso pegar câncer ou outra doença!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa foi boa Elio de vc dizer que tem outra mente, eu já acho que tenho uma pessoa inteira dentro de mim e não apenas outra mente. Fiquei curioso como vc enjoou outra pessoa a ponto dela vomitar?

      Excluir
    2. Português maldito!!!

      Excluir
  3. Cada vez mais (também) me encontro aqui !!!!
    Desenvolvi o TOC com aproximadamente 8 anos, e só descobri com 23 anos o que realmente estava acontecendo comigo:
    - Pegar o carro sem carta para dar uma simples voltinha no quarterão e quando chegar ficar morrendo de medo achando que atropelou alguém ...
    - Me imaginar pulando do viaduto próximo de casa toda vez que fosse passar por ele.
    - Chegar no apartamento de um conhecido e saber que seria difícil não encostar na janela e me imaginar caindo ... quanto mais alto mais tentador
    - Andar de moto e ter que ficar colocando o pé no chão
    - Dar uma balançada no volante do carro
    - Ficar cuspindo o tempo todo
    - Ficar piscando o tempo todo
    - Colocar a mão no chão
    - E milhares de outras ...

    HOJE?

    Hoje sou casado e só a minha esposa sabe quem realmente sou, é chegar em casa e soltar todas as compulsões geradas na tentativa de controlar as obsessões do dia ...
    - soco no ar
    - mexer a cabeça e o corpo
    - balançar
    - socos no teclado do computado, parede, móveis ...

    Mas é o que o nosso amigo incomum disse : lutar enquanto existir o fôlego de vida, 10 min sem ele é uma vitória ...

    Continue com os posts, ajuda muito a todos nós ...

    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anonimo.

      O o meu TOC que mais incomoda sõa iguais a estes que vc citou:

      "- Me imaginar pulando do viaduto próximo de casa toda vez que fosse passar por ele.
      - Chegar no apartamento de um conhecido e saber que seria difícil não encostar na janela e me imaginar caindo ... quanto mais alto mais tentador"

      Quando está tudo sobre controle e o TOC está dominado sem problemas, mas quando ele sisma de ter crises... Só eu sei o que estes pensamentos mencionados acima me provocam.

      Miguelito, foi de se estranhar estes posts um atrás do outro, continue assim fazendo a nossa alegria com seus posts e comentários.

      Abraços a todos!

      Excluir
    2. Anônimo, não eh só vcs que lêem o post e se identificam, muitas vezes eu leio os comentários e me identifico também. Vou contar algo só para vc, eu tb tenho a mania de socar o teclado, a parede, minha cara e minha barriga rs contando fica até ridículo mas não podia esconder isso de VCS.
      R.I.C., foi um estranhamento bom ou um estranhamento ruim? Rs

      Excluir
    3. Miguelito, para nós que ficamos aqui ávidos por novidades e novos posts foi um estranho bom rsrsrs... Apesar do estranho fazer parte de nosso cotidiano, mas geralmente este estranho do nosso cotidiano é um estranho ruim.

      Excluir
    4. Anônimo de 8 de abril... Pela primeira vez escuto alguém falar do pesadelo que é pensar que atropelou alguém!!! Eu as vezes pensava que devia ter tido "momentos" de distração e atropelei alguém e não percebi... Bom, agora estou medicada e uma das coisas que ainda sinto, sinto não rsrs vejo, é a cena da sacada: exatamente quanto mais alto mais tentador! É um alívio saber que somos todos parecidos. Agora medicada já consigo abrir as portas dos banheiro do shopping com a MÃO, pegar em dinhero sem lavar e higienizar a mão imediatamente... Apesar de conviver com as obsessões, não tenho rituais muito marcados - eu conto dentro da minha mente, sacudo a cabeça pra "esvaziar" o cérebro... Adoro ler este blog. Abçs

      Excluir
    5. KKKKKK... Achei que balançar a cabeça para espantar os pensamentos era minha exclusividade. ALém de balançar a cabeça faço um gesto próximo a ela (aquel gesto de quando você manda alguém sair)e mentalmente digo saí, saí, saí. Quando não é isso faço caretas horríveis para os pensamentos. Aos Anônimos que postaram em 08 de abril e 12 de abril digo que me deixam aliviados em pensar que não estou sozinho com relação a lugares altos, houveram épocas que nem, conseguia abrir a cortina da minha sala no trabalho para não ver a altura que eu estava e antes de medicar nem olhava para cima quando estava próximo a prédios que lá vinha a aquela cena na cabeça... Hoje , ainda bem, tudo está melhor...

      Melhoras para nós!

      Excluir
  4. quando não quero esquecer de algo, tenho que socar a parede algumas vezes. Sempre que passo em uma determinada rua aqui do bairro eu conto quantas casas tem nela, não dá pra resistir!!!

    ResponderExcluir
  5. Cada vez que alguém decide revelar alguma forma como o TOC o atinge, alguma mania que julga ser apenas sua, mas que é compartilhada na forma de desabafo, com esperança de ser compreendido e ansiedade pela expressão da reação de quem lê, pois veremos que afinal nossa mania não é tão assombrosa quanto julgávamos, enfim cada vez que alguém se mostra, eu vou já sem achar graça nenhuma constatando que cada gesto é TOC, até o simples e inocente gesto... Sempre o reconheço lá... Só que é doloroso, pq esse "lá" na verdade é bem aqui e eu já não quero mais ter TOC. Pq o TOC me faz ser de um jeito que me faz buscar algo que faça sofrer... O TOC me faz questionar e a necessidade de saber e conhecer as respostas para essas perguntas que ele me obriga a fazer não doem tanto quanto ficar com as questões a martelar-me o juízo. Nos meus sonhos, muitas vezes, me vejo agindo com TOC, ele está lá me sufocando, mas nem sempre... Mas ele sempre tem algo de cruel a me impor e mal acordo ele já está lá de prontidão a lançar-me uma palavra para fazer-me sentir que não sou livre. E eu tbm falo dele assim como se fosse alguém, pois não quero crer que sou eu aqui. Isso dói e ninguém sabe, ninguém vê, ninguém conhece os prejuízos que tudo isso causa... Rapidamente saberia justificar meu pranto nesse momento, criatividade não falta. A honestidade é uma coisa linda e boa. Eu já revelei tantas coisas, pensamentos, ideias improváveis simplesmente pela necessidade de ser franca e honesta. Hj até melhorei nesse quesito. A gente se cobra tanto e esquece que as pessoas não são 100% honestas conosco!

    ResponderExcluir
  6. Eu justifico as minhas falhas, exageros, defeitos com o TOC. Às vezes esse TOC cruel tenta me fazer acreditar que eu o uso como desculpa para tudo. Mas, na verdade ele é a razão de eu ser e agir assim. Eu estava me dizendo hoje que deixo o TOC aparecer muito na minha vida, mas em seguida me defendi desse pensamento com a ideia de que é o TOC que tenta sobressair e aparecer mais do que eu na história. Eu fico investigando uma maneira de reencontrar minha felicidade, de conquistar minha vida quando o TOC não me sufocava assim... Qdo ele não aparecia tanto, quando eu não o ouvia dizer que ele não me deixará ser feliz... Eu o analiso em todos os momentos... Em qualquer lugar lá estou a analisá-lo. Sou uma pessoa muito sensível, culpada, honesta e boba! E ter TOC desde sempre não me deixa segura para afirmar se todo esse sentimento que carrego é exclusivamente devido ao TOC ou se na verdade não me conformo comigo e minha natureza especial e com as coisas delicadas do que jeito que são. Se as mulheres são indecifráveis e complicadas como dizem, imaginem uma mulher com TOC.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eterna,

      você é uma pessoa com ideias, personalidade, sonhos, qualidades e defeitos como qualquer pessoa. O TOC é uma patologia, uma dificuldade que nós temos, e não TUDO o que nós somos.
      Eu entendo o que você diz e também costumava me questionar a respeito. Mas fiquei pensando e cheguei a conclusão que o jeito mais fácil [ou ao menos mais simples] de lidar com essa situação é aceitando quem e como somos.

      Somos sensíveis porque sofremos e temos empatia com o sofrimento dos outros e esperamos que eles nos compreendam também. E, afinal, não é dificil sermos compreendidos. E existem pessoas sensíveis que não têm TOC.

      Eu acho, Eterna, que é bom ser sensível, honesta, se importar com os outros e etc... o que me incomoda é quando não fazem o mesmo por mim. Ou quando tratam essas coisas como se fossem problemas. Eu sou como você nisso, sou mais sensível, questiono as coisas, tenho inseguranças em relação aos sentimentos das pessoas por mim. Mas é preciso compreendermos e nos aceitarmos como somos e não somos problemas. Acho que somos diferentes em várias coisas, mas isso não precisa ser ruim.

      Não tenha culpa por ser quem você é. Estou lutando também para não ter!

      Um beijo!

      Excluir
    2. Oi, lindona!

      Obrigada por suas palavras, atenção e carinho. Pelo menos no meio disso tudo, nós todos nos encontramos aqui e ganhamos a amizade e compreensão uns dos outros, não é mesmo?

      É bom ser tudo isso que vc falou, sensível, honesta, solidária... Quando eu reflito sobre quem eu sou, eu não tenho dúvidas que gosto de ser essa pessoa que se importa... Mesmo que muitas vezes esse jeito especial nos torne mais susceptíveis ao sofrimento, eu gosto de ser quem eu sou e agradeço a Deus por isso. Vc sabe que o que incomoda é qdo ficamos pensando, remoendo se tudo o que somos é por causa do TOC e eu confesso que me incomoda qdo penso se minha personalidade, meu jeito de ser é todo resultado do TOC, pq mesmo que eu me depare com algum aspecto bom que eu possa ter devido ao fato de ter TOC, eu não fico satisfeita, pq não quero aceitar nada que seja fruto do TOC... É a revolta que ter TOC causa... E a gente acaba lutando contra até com manias, gestos que antes não incomodavam, mas que ao perceber que estão relacionadas ao TOC, queremos nos livrar...

      Enfim, como eu disse, gosto de ser alguém que se importa, honesta, amável e tudo mais... Acredito que seria assim mesmo sem o TOC, eu sei que o TOC é decisivo em muitos momentos e intensifica tudo, mas ele não é tudo, como vc disse. Às vezes a gente fica meio desesperado, sufocando em silêncio com as rasteiras que o TOC tenta dar e fica meio revoltada e me sentindo assim eu escrevi aqui o comentário que vc respondeu, diante de uma situação simples, mas mesmo nas coisas mais simples vc perceber que o TOC tbm está lá intrínseco contaminando tudo, isso no mínimo te chateia, mas por necessidade e pela vontade muito grande de ser mais, de vencer, a gente se ergue...

      E vc, M.G.? Está bem? Sabe, eu li seus comentários de outro dia sobre o lance com seu namorado... Eu não comentei, pq não queria escrever qualquer coisa rapidamente... O Miguelito me perguntou pq eu não tinha comentado mais e eu cheguei a comentar com ele que nem seu apelo eu tinha respondido aqui no blog, mas que ainda bem que o R.I.C. trocou umas ideias com vc e vc tbm depois respondeu que conversou francamente com seu namorado, então creio que as coisas estão melhores agora. Mas, eu não te deixaria sozinha, eu responderia para vc. Vc estava precisando desabafar e foi bom que o R.I.C. respondeu, pq é bom saber a opinião de um homem nessas horas, ainda mais um TOCado. Pq eu, com todas as dúvidas que o TOC causa, em muitas situações tbm não sei qdo uma atitude minha é super-normal ou se é exagerada, pq o TOC é muito extravagante. Imagina só, manter um relacionamento exige muito cuidado, paciência, compreensão, isso para todas as pessoas, então para quem tem TOC fica definitivamente mais complicado... O mais difícil é vc não ter certeza se está agindo com razão ou se é tudo pelo TOC. Mas é difícil dizer, pq estamos agindo com razão, pq se faz sentido para nós a nossa atitude, então tudo se justifica pela nossa razão, mas o grande problema é saber se a razão do outro coincide com a nossa. Isso faz sentido para vcs? rs. Mas, enfim, esteja convencida que não merece se sentir alguém que está fazendo mal para outra pessoa, o TOC já faz isso conosco o suficiente, tá? Espero que meu "conselho" não esteja chegando em hora errada e estragando tudo! Vou falar igual as operadas de telemarketing: "Se o seu problema já foi resolvido, por favor desconsidere essa mensagem!", rs.

      Excluir
    3. Ah, eu escrevi tudo e ia deixando de falar uma coisa que queria falar desde o início: Eu tenho lutado como vc disse para me livrar dessa culpa. Sentia culpa inclusive pelo erro de outros, até já mencionei aqui que as pessoas esbarram em mim, pisam no meu pé e sou eu a que se desculpa, mas prefiro ser educada... O lance de sentir culpa é muito mais amplo e complexo e nos invade em tudo o que fazemos me nossa vida, mas o que quero dizer é que eu passei a me policiar muito nesse sentido e de tanto lutar para me livrar do sentimento exagerado e automático de culpa diante de tudo, vivo assim agora:

      1) Ou ainda surgem resquícios de culpa diante de alguma situação, com o TOC a questionar-me;

      2) Ou não sinto culpa, pareço uma inconsequente, pois qdo surgem questionamentos do tipo "será que fiz o certo?" "e se eu tivesse feito de outro modo?", eu me livro desses questionamentos me perguntando: "vc vai querer mesmo se enveredar pelos caminhos do 'e se'?"

      Agora, estou assim pensando se eu devia sentir culpa por não sentir culpa e pensando se estou agindo de maneira inconsequente ignorando as infinitas possibilidades proporcionadas pelos "e se..."

      E se eu não tivesse TOC? Mas, tenho. E já me aceito, pois é a realidade e não está ao meu alcance mudar os fatos, mas está ao meu alcance lutar contra o TOC e tudo o que ele causa e nesse sentido eu posso mudar a realidade, mas ignorar que tenho o transtorno só pioraria a situação. Não importa o quanto o TOC te atinge, todos sempre vão lutar pelo mesmo propósito: a cura.

      M.G., vc merece toda a felicidade! não duvide disso! Obrigada! Fique com Deus! Fiquem todos com Deus tbm!

      Beijos!

      Excluir
    4. Comentário gigante esse meu. Dividi em dois e ainda ficaram grandes! :)

      Excluir
  7. Eu odeio esses códigos de confirmação para provar que eu não sou um robô. Se fosse, talvez as coisas fossem mais fáceis!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Huahuahua, eu tb odeio eles pois aumentam meus rituais mas estava tendo muitas mensagens de spam então fui obrigado a colocar. Desculpe minha Eterna

      Excluir
    2. kkkkkkkkkkk...

      Está desculpado, querido! É que eu ando meio enjoada com esses códigos de confirmação, pois os tenho utilizado muito ultimamente! Mas é necessário, então td bem!

      Excluir
    3. Parece que quem criou os códigos de confirmação tbm tem TOC, pois não satisfeito com as letrinhas sem sentido, agora é preciso decifrar os numerosinhos, rsrs... Código de confirmação realmente faz sentido em um site sobre TOC! rsrs... Abs

      Excluir
    4. Olha só, uma TOC'ada sempre tão atenta à escrita e escrevi diminutivo de 'número' com 's', ao invés de 'numerozinhos'! Este TOC não é brincadeira! Hj em dia, este tipo de coisa não tem importância, não me afeta... O TOC já me perturbou de um jeito que, para mim, perceber defeitos e seguir adiante é algo que me deixa orgulhosa! Tô falando q o TOC não é brinquedo por isso, pq hj minha satisfação é aceitar os resultados que alcanço, ainda que imperfeitos... Eu não entendia o q uma menina tão não perfeita queria tanto q as coisas fizessem sentido e fossem perfeitas... Hj consigo aceitar o bom, sonhando com o ótimo, mas consciente de que em determinadas situações o bom é suficiente! O Miguel me ajudou a entender que "o ótimo é inimigo do bom" e sou agradecida por isso! Mas, eu lhe disse que ainda assim, precisamos buscar sempre o melhor, só que tem que ser por nós e não pela imposição cruel e obstinada do TOC. Puxa, chega, né? Tudo por conta de um 's'... Mas, é assim que tudo começa! Bjs :)

      Excluir
    5. Ha ha ha, se 's' entre vogais tem som de 'z' então estava certo antes!!! Vai saber... kkkkk não importa!

      Excluir
  8. Às vezes, eu sinto que não importa o quanto eu espere para agir da maneira mais acertada, quando eu finalmente faço alguma coisa, tomo uma decisão... por mais simples e corriqueira que seja, sempre haverá uma sombra de dúvida pairando sobre minhas ideias. Então acho que para mim não existe o termo "sem sombra de dúvida". Não importa o quanto eu espere, sempre parece que não é o suficiente. Parece a música do J. Quest: "Eu faço tudo errado sempre, sempreee...". Mas, em algum momento a atitude precisa ser tomada e já que essa dúvida se fiz mesmo o melhor insiste em existir, o melhor que tenho a fazer é agir com coerência, respeito, firmeza, amor-próprio para não exigir tanto soluções perfeitas de mim e a certeza que estou fazendo o melhor que posso... Dessa certeza eu não tenho dúvidas, pois me convencendo que estou fazendo o meu melhor e buscando seguir adiante, eu consigo ter paz! É um conselho meu e é um bom conselho, pq minha mente se acostumou a cobrar muito de mim e eu vivi uma situação difícil recentemente onde minha mente domesticada pelo TOC tentava me questionar sobre minhas ações, mas o que eu estava enfrentando não me permitia ouvir o TOC ou o que quer que ele quisesse me impor. Foi tão complicado que o fato de estar de greve ou de licença para o TOC não significou muita coisa. Tive (eu acho) instantes de liberdade desse transtorno, mas não deu para sentir felicidade devido à situação em que me encontrava. Eu coloquei "eu acho" entre parênteses, pois quando a gente vive assim há muitos anos sem TOC, às vezes acha que está tudo normal, mas de repente percebe que há traços do TOC em tudo o que a gente faz. Uma palavra de otimismo? Me digam vcs! Mas, mesmo com essa minha tristeza, conformismo, melancolia ou sei lá como definir a sensação, eu tenho as minhas palavras de luz para iluminar toda e qualquer tristeza, escuridão e todas as sombras de dúvida:

    1) Fé: Mesmo qdo minha condição humana me impede de enxergar a luz no fim do túnel, eu sei que posso confiar em Deus e seguir adiante que as coisas vão ficar bem, tudo vai dar certo e logo o início do túnel se revelará ou ao abrir os olhos verei com alegria que não há túnel nenhum. Estou livre! Mesmo com o TOC lá tentando sufocar minha alegria, eu só sei que a realidade não é triste tanto quanto o TOC tenta te fazer acreditar. Então, o que preciso fazer é seguir em frente!

    2) Necessidade: eu preciso me manter de pé. Eu não quero e não vou desistir. "Instinto de sobrevivência". Vou indo, indo, sendo empurrada para frente por essa gana de vencer que existe, pelas pessoas que amam e que me impulsionam com suas simples presenças e pelo que significo para elas, por vcs, pela fé em Deus...

    3) Vontade de ser feliz

    4) Vontade de vencer o TOC

    5) Vontade de incentivar outras pessoas a não desistirem de si mesmos, a lutarem por sua felicidade. Ninguém pode tirar o nosso brilho a menos que a gente permita, então o TOC não pode ser o governador das nossas vontades para sempre!

    Preciso dizer que o exercício para não ser tão exigente comigo, tão severa, me cobrando tanto perante minhas ações faz efeito, mas depois de anos com um comportamento tão rígido, onde a mente já está condicionada para te sabotar, vc está sempre se deparando com as dúvidas e questionamentos que são exclusivos do TOC. Então, é preciso ser racional em meio ao absurdo e se dar conta das armadilhas que o TOC faz.

    Fiquem com Deus! Deus está disponível para todos! Façam tudo para defender a sua felicidade! Escrevendo assim, eu vou me reconhecendo e encontrando toda a minha gana de viver e ser feliz que o TOC tenta roubar-me. Nós vamos conseguir, acreditem! Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estava relendo e caso faça diferença para alguém, no trecho: "Eu coloquei "eu acho" entre parênteses, pois quando a gente vive assim há muitos anos sem TOC...", eu quis dizer "quando a gente vive assim há muitos anos COM TOC"! Acho que pensei em como gostaria que as coisas fossem na realidade e escrevi 'sem TOC'... Talvez a necessidade de esclarecer seja pelo TOC, já não sei dizer... E, tbm, não percebi o erro antes, pq eu não sinto necessidade de reler antes de publicar (isso é bom!), só leio qdo tenho vontade (isso é bom tbm!).
      Meu, onde está minha modéstia no trecho: "É um conselho meu e é um bom conselho!" ??? Hein?! rsrs... Mas, é que deu certo pra mim, eu só quis compartilhar pra ajudar, kk! Bjs.

      Excluir
    2. Ei,queridos, eu não estava me exibindo ao dizer q não tenho necessidade de ler o comentário antes de publicá-lo! Na verdade, só estava compartilhando uma vitória! Sei que para muita gente, isso não é absolutamente nada, mas para mim e para muitos de vcs, isso é uma conquista digna de ser festejada, não é não? Qualquer vitória que conquistamos é sempre com muito esforço! Mas, compartilhando essas pequenas conquistas, estou aqui para dizer que é possível e animá-los! Fé! Vamos confiar!

      Excluir
  9. Meu DEUS, vim aqui buscar um consolo, lendo os posts. Hoje pra mim, é um dia muito triste. Dentre os milhões de rituais que me afligem, acredito que o pior é não poder pegar nada que eu mesma não tenha colocado em uma mesa ou um lugar. E principalmente, ninguém pode pegar nada que eu coloco em lugar nenhum. Me perguntem? Como trabalhar assim? Pois é, venho sofrendo a cada emprego há anos sempre tendo q sair sem muita explicação, com pessoas me considerando doidinha ou meio relaxada. Enfim, encontrei um emprego aonde pude contar a minha chefe este problema, e ela me encaixou no canto de uma sala para não ter problema. No dia a dia invento histórias para as pessoas (aliás o que mais odeio ter que mentir), para que as pessoas cumpram meus rituais, histórias cabeludas desde não enxergo direito, até tenho problemas na mão. E assim vou vivendo todos dias. Porém hoje cheguei aqui na empresa, e descobri que cometi um erro. Nunca deixo nada pra trás sempre trago e levo tudo, raramente cometo erros de deixar alguma coisa "jogada" pois sei que alguém pode mexer. Porém há um tempo atrás eu pedi para a recepcionista me ceder a gaveta de um armário, para que eu pudesse utilizar e deixar minhas coisas "seguras". Eram papéis que eu já havia utilizado, apostilas, coisas em geral. Coisas para guardar. Ela nunca mexeu nesta gaveta, e gentilmente me cedeu. Me senti segura pois uma vez ao mês perguntava a ela se ela precisaria da gaveta, só para me garantir da "segurança" de minhas coisas. E ela sempre afirmando não, eu não vou usar. Passado algum tempo, eu que trabalho e estudo, e estou grávida de 4 meses, tive N preocupações e coisas a resolver. Neste meio tempo trocou o recepcionista. Infelizmente, este ao invés de perguntar de quem eram os papéis e apostilas que estavam nesta gaveta, mexeu em tudo separou tudo e arquivou tudo. ESTE É MEU PIOR PESADELO. Isso já aconteceu algumas vezes em minha Vida, e foram crises horríveis que eu tive pensei em morrer para parar de sentir tanta dor. Dor esta que vem me acompanhando há anos. Agora depois de tudo que já passei em mais de 12 anos de TOC (Tenho 25 anos), poxa como pude dar um vacilo desses? Agora não terei sossego pro resto da Vida, como já não tenho. Porém todos os dias que entrar pela porta lembrarei e me torturarei como sempre acontece. Sim, eu já passei por diversos médicos e medicações, mas só me ajudaram pouco. Este ritual que é o pior de todos me persegue, e nunca melhorou com nada. Atualmente não estou medicada, pois estou Grávida e muito Feliz por isso. Meu Marido é muito mais que um anjo em minha Vida, não sei como aguenta este peso (Eu). Meus dias são assim todos sem liberdade. Meu DEUS eu queria só um pouquinho de Liberdade, sofro calada, hoje meu rosto já está ardendo de tanto chorar, desde que descobri o que aconteceu há 3 horas atrás. Não sei o que fazer. Desculpem o desabafo, nem porque fiz isso, não vai adiantar. Mas é tão dolorido sabe.
    Ana Carolina
    Desejo que DEUS abençoe a todos e que sejamos curados. Amém.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Ana Carolina, não fique assim! Não sei se adianta te dizer isso, pq o TOC mexe com nossa consciência, deixa nossa visão nublada perante à realidade e tudo mais que vc sabe... Eu sinto muito que esteja se sentindo assim e te compreendo! Sabe, o TOC estraga tudo mesmo, meu bem! Hoje mesmo eu tinha planos, mas sabia que estava susceptível ao TOC que poderia estragar tudo a qualquer momento e... estragou e eu fiquei com tanta raiva que não contive as lágrimas... E isso acontece! Vc está em uma fase que o que mais te machuca é o resultado do TOC, por exemplo, vc está toda magoada com fato de terem mexido em suas coisas (e eu te entendo), está sentindo culpa por terem mexido nas suas coisas... Eu acho que estou em uma fase que o que mais me revolta é a presença do TOC e o fato de ele impor sempre o seu desejo sobre as minhas vontades. Então, como eu ia dizendo, o seu sentimento de frustração diante disso que lhe aconteceu, por causa do TOC, é mais intenso e te deixou com essa culpa que não é sua. Sabe por quê? Porque nessa história não existe culpado! Pense bem, o novo recepcionista organizou as coisas, pois achou que era o melhor e vc, Ana Carolina, me diz que culpa tem vc por ter se permitido guardar suas coisas lá na gaveta? O TOC faz isso, faz vc ficar remoendo, se perguntando por que não agiu de forma diferente, mas eu te garanto, por experiência própria, que não importa o quanto vc pense antes de agir, enquanto vc exigir tanto de si mesma por causa da culpa gratuita que o TOC nos traz, vc sempre vai achar que poderia ter feito diferente, que poderia ter feito melhor... Depois de muito tempo sentindo muita culpa por tudo, eu a cada dia decidi me convencer que sempre faço o melhor que posso. O TOC fica tentando distorcer as coisas, me fazer pensar: "e se eu tivesse feito assim?", mas eu optei por me ajudar e eu sigo adiante, pois eu preciso seguir.
      Não se martirize tanto! Siga adiante! Convença-se que a chave da sua liberdade está em suas mãos! Vc pode e vai lutar! Todos estamos na mesma arca, rs! Fique bem! Aproveite esse momento tão lindo e especial na vida de uma mulher, a sua gravidez! Vc merece ser feliz! Deus te abençoe e abençoe a todos!

      P.S.: Vc não é um peso para seu marido, nem para ninguém! Não se sinta menos, pq vc não é! Seu marido está a seu lado pq a ama e quando se ama não se desiste da pessoa amada pelos obstáculos e todas as pessoas têm problemas, o nosso é o TOC!

      Beijos!

      Excluir
    2. Anônima grávida do dia 22 de abril, reforço que você não é um peso pra ninguém! E aproveito pra falar que também estou grávida e medicada! Tomo sertralina, que é um medicamento permitido na gravidez. Faço tratamento com um psiquiatra e tanto ele, como minha GO reforçam os benefícios de estar medicada. Um grande beijo e muita força!

      Excluir
  10. Olá à todos!
    Me deparei com esse blog e vejo como é complicado, para nós, vivermos com o TOC.
    É uma doença que toma nosso tempo e não permite vivermos em paz.
    Repetições e mais repetições, para aliviar....a ansiedade.
    Tenho algus rituais, sendo o de oração o mais "agressivo".
    Se não faço a oração direitinho, a ansiedade aumenta..e o pior é que ela muda vez ou outra de "formato".
    Me tratei por 2 anos, tudo certinho, medicação de ponta e umas 15 seções de TCC.
    Ajudou pouco: me tratei pois tive crise de pânico (é comum ter pânico e TOC juntos - ambos são transtornos ansiosos)
    A síndrome do pânico sumiu rapidamente, mas o TOC...nada.
    Fui em duas terapeutas e ambas disseram: tem de enfrentar.
    - não repita
    Essa é a curta frase de ordem.Não repita.
    Se uma pessoa conseguir ficar 3 dias sem fazer os rituais, o cérebro aceita, se adapta.
    O duro é ficar 3 dias sem fazer rituais!
    Meu pai também tem TOC, mas num determinado período, ele disse para sí mesmo: - seja o que Deus quiser.
    90% de seus rituais se foram e só sobraram coisas simples, que não geram ansiedade e nem toma seu tempo.
    Foi sem medicação.Meu pai se cansou do TOC e deixou nas mãos de Deus (ele frequenta uma religião cristã).
    Já fazem mais de 10 anos.
    Depois de ter se tratado com várias medicações, seguido à risca as dosagens e pouco ter melhorado, posso afirmar, que no meu caso, só se esforçando mais.
    Os rituais devem ser diminuidos passo-a-passo, um dia por vez - ou de uma vez como foi com meu ai, mas a 1a opção é mais usual.
    No livro "sem medo de ter medo", do renomado médico Tito Paes de Barros Neto, está lá: "não faça.
    Sofremos antes de fazer, durante o fazer e se sai "errado", após o fazer.
    Que vantagem temos em fazer os rituais?
    Não são apenas 15 minutos, 30 minutos perdidos.É o antes, durant e o após os rituais.
    É um transtorno ansioso que não leva à outras doenças.
    O TOC pode piorar ou reaparecer em situações de estresse, perdas, nervoso.
    No meu caso, como descrito no livro citado, tive recaída após 3 anos do término de tratamento.Ocorre em "apenas" 80% dos casos.
    Uma crise de pânico, que decorreu do excesso de pensamentos.
    Minha pior crise de pânico foi porque não conseguia parar de fazer os rituais.
    No P.S, após a crise, pressão 12 por 8.Nem extra-sístoles apareceu no eletro.
    Compreendo que, para vencer o TOC, só mudando nossos hábitos, passo-a-passo.
    Esse alívio dos rituais dura horas.É um ciclo que temos que romper.
    Remédio ajuda?
    Para alguns, sim, mas ao redor de 50%, 60% dos casos, não resolve.
    É aí que entra a exposição gradual.Não tem jeito: tem de enfrentar.

    ResponderExcluir
  11. Vitor Bonifacio22 abril, 2013

    Boa noite, estava procurando alguma coisa nova sobre o TOC, principalmente medicamentos, hoje tomo 150 mg de sertralina, e 42 gotas de clonazepam divididas em 2 x ao dia. Descobri que tinha o transtorno em 2001, após dor de cabeça, perfeccionismo exacerbado, conferir coisas do trabalho, portas de casa e carro, ler o mesmo livro 10 vezes. Alem dos medicamentos fiz mais de 36 consultas psicologicas e 15 terapias cognitivas comportamentais.
    Os remédios ajudam a segurar a ansiedade e desespero, e a terapia me deu algumas dicas de como se segurar nas minhas crises(são fortes demais quando vem) uso a quantificação de risco, equaciono o problema e outras coisas mais que aprendi, até o pare, no qual não indico para ninguem, uso seu intelecto, absorva, não use o freio bruscamente em seus pensamentos repetitivos e até sem sentido.A religião me ajudou muito(Kardecismo)pois me deu esperança e animo para lutar e conviver com o TOC, foi dificil no inicio, filhos me abandonaram dizendo que estava louco, ¨amigos ¨ sumiram, irmãos fecharam as portas para mim, cunhados e familia de minha esposa chegaram a praticamente expulsar de suas casas, perdi um bom emprego, pois não tinha e ainda não tenho condições de fazer o que fazia e varias outras situções tristes. Digo uma coisa, com a força de minha esposa e duas filhas menores, comecei a virar o jogo, estou mais feliz e estou sabendo lidar com o TOC e suas limitações, tomo ainda o medicamento, vou ao psiquiatra com frequencia(12 anos) e uma das coisas que tem me ajudado muito, é a leitura de bons livros, cursos que faço pela internet(mecanica,informatica,fauna,flora,recursos hidricos) e isto ocupa minha mente e diminui um pouco o que sinto. Li seu texto e fiquei muito emocionado, realmente tudo o que escreveu ali, todos que tem o Toc ja passaram, ja fui motivo de piadas, excluido de amizades, mas sabendo que somos muitos, me anima mais ainda a tentar vencer e ou conviver cada vez com o transtorno obsessivo compulsivo, agora a população sabe o que é, em 2001 era frescura, só depois dos famosos assumirem a doença começaram a nos ver com outros olhos. Parabéns pelo blog e obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vitor Bonifacio22 abril, 2013

      Só um adendo, antes não tinha nenhum problema com pressão arterial, era normal, hoje minha pressão neste momento 21:50 esta em 16/10 e minha média chega 14/8 estou tomando um medicamento para manter a pressão controlada e fazendo uma bateria de exames, pois parece que a caixinha chamada coração, começa a sentir os efeitos.

      Excluir
  12. Gente, como eh ruim viver com esses pensamentos. Vamos formar um grupo um chat ou seila, algo para estarmos sempre conversando e nos ajudando.
    O que acham?
    Meu email e thaistoc@hotmail.com
    O que acha miguelito?
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Thais, eu acho uma boa idéia mas não eh todo portador de toc que está disposto a falar do transtorno, principalmente em "público". A maioria prefere apenas ler e comentar de vez em quando. Já criei um grupo no yahoo para as pessoas trocarem idéias mas eh difícil o povo falar lá. Vou te adicionar assim podemos conversar e espero que as demais pessoas tb nos adicione :)
      Beijos

      Excluir
  13. Acho a ideia da Thais ótima. Os últimos dias para mim têm sido um horror, com tantos pensamentos ruins dentro da minha cabeça. Mas é se conformar e lutar.

    Vejam só esta matéria no site do Yahoo Famosos que sofrem de Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC):

    http://br.omg.yahoo.com/fotos/famosos-que-sofrem-de-transtorno-obsessivo-compulsivo-slideshow/famosos-com-toc-photo-947338894.html

    Achei muito boa, quanto mais pessoas assumirem o TOC, buscarem ajuda e tratamento melhor será para nós portadores, pois assim surgirão mais informações e novos métodos que permitam melhorar nossas qualidades de vida.

    ResponderExcluir
  14. Eu só queria te parabenizar pela iniciativa de fazer um blog relatando sobre o TOC. Recentemente eu tive uma 'crise nervosa' e fui parar no psiquiatra, me afastei do trabalho.
    Muiiiitos dias depois fui ver o cid, e sim era TOC. Ai eu pensei mas pow como assim eu tenho TOC e não sei, eu não tenho manias de lavar as mãos nem nada disso esse médico tá doido eu acho que to é com depressão.
    E decidi pesquisar sobre o TOC além de ter visto vídeos e tudo mais encontrei o seu blog e li seu relato, e te juro, é como se eu estivesse escrito esse texto, é como se eu tivesse descrita aí e todos os meus amigos e parentes que eu mostrei os trechos disseram que era eu escritinha, e fui ver mais caracteristicas e sintomas do TOC e eu o tenho desde sei lá... é como você diz, não consigo lembrar da minha vida sem o TOC. Mas me sinto feliz por ter descoberto o nome 'dele' o nome daquilo que tanto me agoniava, me atormentava, e me atormenta e sei que conviverei com ele a vida toda. Mas agora eu sei contra quem lutar, contra o que resistir, eu achava só que eu era uma 'doidinha' como diz os meus amigos.
    E com esse 'diagnostico' esse novo modo de me ver, de ver a vida eu estou me adaptando, sai do meu trabalho que tanto me agoniava, me fazia passar mal de tanta ansiedade e vou tentar buscar aquilo que me faz bem, aquilo que ameniza a minha ansiedade. Eu pretendo escrever.
    Enfim... Fico grata por ter encontrado este blog.
    Felicidades pra você colega, e um chute na bunda do seu TOC ;) Quem manda na 'porra' da minha vida sou eu e não o TOC (:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marii Faustino, esta foi ótima "um chute na bunda do seu TOC ;) Quem manda na 'porra' da minha vida sou eu e não o TOC (:". Estou rindo até agora.

      Este é o espírito!

      Excluir
    2. Olá Mari, fico feliz em saber que gostou do blog e que isso te ajudou de alguma maneira. Eh gratificante saber destas coisas mas sua mensagem tem uma cara de despedida. Tipo: curti o blog mas adeus pois não voltarei mais ao blog rs. Espero que seja só impressão. Conte mais de vc, quantos anos tem, o que faz, ou fazia, da vida. Eu querida ter a coragem de jogar tudo para o alto e sair do meu emprego mas só d ouvir seu relato já me senti melhor :).
      Beijos e volte sempre

      Excluir
  15. Eu vivo com um ponto de interrogação preso à cabeça. Não sei mais o que fazer, se devo contar aos meus pais ou guardar isso para mim mesmo. Eu tenho medo de me descobrir portador dessa doença e as pessoas me abominarem, me acharem esquisito. De contar aos meus pais e eles acharem que é frescura. Tem horas que eu acho que estou enlouquecendo. Todo momento me aparecem na mente pensamentos sobre a morte de familiares, e mais recentemente a blasfêmia. Não posso tocar em ninguém que eu tenho que correr para lavar as mãos, ando descalço por que, sempre que retiro seja lá o que for que eu estiver calçado, tenho que colocá-los em perfeita simetria. Às vezes, tenho medo até de respirar e acabar inalando um gás tóxico. Até com o post sobre a boa memória eu me identifiquei. Isso está me corroendo por dentro, como disse, não sei o que fazer. Me acho relativamente novo para ter TOC - tenho 14 anos. Fora que eu até já pensei em me matar só para me livrar disso. Me ajuda. Você acha que eu realmente tenho TOC ou isso é só uma invenção minha? Por favor, preciso de uma resposta o mais rápido possível.

    ResponderExcluir
  16. Sou o mesmo do comentário acima ↑. Esqueci de falar sobre a simetria das coisas em que vejo. Tapetes, caixas de fósforo, chaves, caneta, etc. Ontem mesmo quase enlouqueci, por quê toda hora eu tinha que voltar a cozinha para conferir e arrumar novamente três caixas de fósforo. Hoje foi com a chave da casa. Outro dia eu tive que passar várias vezes em frente ao espelho até o pensamento sair da minha cabeça.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá só quem pode dizer se vc tem toc ou não eh um profissional da área médica, porque vc não procura um psiquiatra? Sei que talvez com sua idade seja difícil ir ao médico sozinho então conte para seus país, mostre o blog para eles e provavelmente eles irão entender e te ajudar mas não deixe de procurar ajuda. Suportar o toc eh difícil mas suporta-lo sozinho eh pior ainda

      Excluir
    2. Obrigado pela resposta! Eu estou ficando doido. A tendência dessa porcaria é só piorar. Mas eu tenho medo do que eles podem pensar. E eu também tenho medo disso ser só coisa da minha cabeça. Contarei a eles o mais rápido possível. Psicólogo também pode "diagnosticar" esse tipo de doença?

      Excluir
    3. Olá! O psicologo é um profissional que pode te ajudar muito para você desabafar e descarregar seus problemas, sua ansiedade e tudo aquilo que você sente, ele é parte integrante do tratamento. Portanto o psiquiatra é indispensável para o tratamento, pois só ele poderá fazer o seu diagnostico adequadamente e avaliar se medicação será ou não necessária. Ao contrário do que muitos pensam o psiquiatra não é um médico de doidos, isto é um mito que coloca meso nas pessoas. Este é o profissional mais indicado para cuidar da sua saúde mental, que é tão importante quanto a corporal, então sinta-se seguro para ir, fale com seus pais sobre as coisas que passam contigo, não precisa ser nos minímos detalhes, converse com eles e marque uma consulta. tenha certeza de qu sua qualidade de vida quando estiver sendo taratado será bem diferente da que tem hoje sem tratamento. O TOC é uma doença crônica e não melhora da noite para o dia, as vezes demora bastante tempo, mas fazendo o tratamento você pode melhorar muito. Então não deixe de procurar um médico. Fique tranquilo que tudo se resolve.

      Excluir
    4. Hoje eu tentei falar com eles e minha mae achou graca e perguntou se eu estava aprendendo isso na internet. Agora eu estou me sentindo mais que inseguro para voltar a falar sobre o TOC.

      Excluir
    5. Meu caro, tente se explicar. Fale de como realmente se sente frente as coisas que te agoniam, como é um mundo horrível e aflitivo. Só nós que vivemos neste mundo sabemos como ele é.

      Excluir
  17. Miguelito, não consigo olhar diretamente pra alguem de oculos, ou se tenho que olhar, prendo a respiração até aguentar e depois respiro de volta olhando pra outro lado, você ja ouviu falar em alguem assim?

    ResponderExcluir
  18. Quero compartilhar uma mensagem do Pe. Marcelo Rossi, que recebi no e-mail e fala sobre as dores da alma. Compartilho-a, pq para mim o TOC representa exatamente isso: uma dor na alma. Assim como também foi definido e abordado na série do Dr. Drauzio Varella, o TOC apareceu lá como um dos "males da alma". A mensagem: "As dores da alma não deixam recados":

    "Amados!!

    As dores da alma não deixam recados, imprimem uma sentença que perdura pelos anos.

    Um amor que acabou mal resolvido, um emprego que se perdeu inexplicavelmente, um casamento que mal começou e já terminou, uma amizade que acabou com traição, tudo vai deixando sinais, marcas profundas.

    As dores da alma não saem no jornal, não viram capa de revista, e só quem sente, pode avaliar o estrago que elas causam.

    Como não existe vacina para amores mal resolvidos, nem para decepções diárias, o que vale é a prevenção, então: ame-se para amar e ser verdadeiramente amado, sorria para que o mundo seja mais gentil, dedique-se, para que as falhas sejam pequenas, não se compare a ninguém, você é único, repare nas pequenas coisas, mas cuidado com as grandes que as vezes estão bem diante do nosso nariz e não enxergamos".

    ResponderExcluir
  19. Amigos, preciso dizer que no trecho: "dedique-se, para que as falhas sejam pequenas", a dedicação precisa ser dentro do 'coerente' (sei que não é fácil para quem tem TOC). O perfeccionismo, a culpa por achar que poderia ter feito melhor, todo o exagero do TOC são coisas com as quais precisamos, devemos e vamos lutar. É possível conseguir resultados bons, satisfatórios sem que para isso precisemos nos martirizar e exigir tanto de nós. Afinal, aprendi que "o ótimo é inimigo do bom"! Isso me ajudou muito e quem me ensinou foi um grande amigo (Miguelito)! "Precisamos ser a mudança que queremos"!

    Fiquem com Deus! Bjs

    ResponderExcluir
  20. Ola Pessoal, Quero deixar aqui um grupo que faz pouco tempo que foi feito no facebook, é sobre TOC, e ja esta com 62 membros

    https://www.facebook.com/groups/476402189097756/

    Abraços e felicidade pessoal

    Miguelito espero que nao tenha problemas em divulgar o grupo aqui no seu blog.. vlw

    ResponderExcluir
  21. Oi Miguel, tudo bem? Eu infelizmente tenho TOC e te garanto, não é nem um pouco legal. O pior mesmo é na hora de jogar, você quer mover uma peça do jogo mas o TOC diz que se você mover algo de ruim vai acontecer e não é que acontece, eu fico sem mover a peça e no final acabo perdendo. kkkkkkkkk Eitaa vida! Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Giuliana, definitivamente ter toc não é legal, acredito que de todos os portadores de toc nenhum neles tem toc por opção rs. Fiquei sem saber se esse jogo eh algo real ou uma metáfora para a vida.
      Beijos

      Excluir
  22. Depois de umas semanas pesadérrimas, mas não em relação ao toc (que deu uma melhorada) - quase sem poder conectar-me a internet, um dos primeiros locais que precisava revisitar é teu blog Miguelito para deixar um oi, um abraço virtual para as pessoas que sempre me acolhem bem que como você, a Eterna, Rick... :)

    Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiya, que bom revê-la, pensei que havia sumido para sempre. Sim, porque alguma pessoas colocam comentário aqui e depois são abduzidas. Fico feliz que tenha voltado e que o sumiço não se deu por causa do toc.
      Beijos

      Excluir
    2. Obrigado pela lembrança Aiya, muito embora vc tenha escrito Rick e não R.I.C. que é meu nick por aqui, não sendo convencido, mas sei que a menção é para mim, pois sou o único(Rick, Ric, R.I.C.,Ricky) por aqui rsrsrs...

      Que bom vc está se sentindo melhor em relação ao seu TOC, isso é muito importante, creio que a melhor maneira de nos mantermos longe dele é nos mantendo ocupados, como mencionou.

      Como escreveu o Miguelito, como muitos outros que postam no blog, imaginei que você tivesse sido abduzida, pois vc era uma das que mais participavam junto com a Eterna, o Miguelito, comigo e a M.G. (que diga-se de passagem, também parece ter sido abduzida.

      Grande abraço a você e a toda turma que nos lê!

      Excluir
    3. Oi, Aiya querida!

      Deixa eu me manifestar antes que pensem que eu tbm fui abduzida, rsrs...

      Obrigada pela lembrança! Fico feliz por sua melhora tanto em relação ao TOC quanto em relação às outras coisas pelas quais passou!

      Obrigada pela lembrança tbm, R.I.C., Ric, Ricky, rsrs!

      Abraços a todos e que as coisas apenas melhorem de agora em diante! Fiquem com Deus!

      Excluir
  23. Apenas 2 coisas:

    1) É tão difícil para um TOCado (ou para uma TOCada em especial) deixar as coisas para lá, esquecer uma palavra incompreendida ou mal-compreendida... Dificilmente, deixamos (deixo) um comentário, um pensamento, uma queixa passarem 'batidos'. Sou aquela que está sempre buscando entender porquê, quando, onde... Apenas porque o (meu) TOC faz com que eu faça as coisas ao seu modo! Estúpido, fazendo-se de gentil e suave, fazendo-se de amigo, o TOC vai me transformando (me transformou) em uma questionadora implacável! Aquela que hoje acha que tem que entender tudo, que não pode deixar uma palavra no ar, uma frase mal explicada... Às vezes, simplesmente preciso seguir adiante! E então percebo que a vida é melhor e tudo é mais leve quando pergunto apenas o que quero, quando quero, porque simplesmente quero e não porque o TOC silenciosamente mandou.

    2) Raramente tenho uma crise de risos (saudade). Não sei se me desabituei a rir aquele riso descontrolado, porque em seguida ao meu riso frouxo, vem imediata e automaticamente uma emoção, uma vontade de chorar... Parece que o TOC quer me convencer que não posso, que não devo, que não tenho direito a essa alegria, mas eu sei que eu devo, que eu posso e que tenho direito a rir quanto eu quiser. Então só pode ser o TOC, como a tentar inserir uma culpa em tudo o que faço. Fico triste que seja assim, mas não estou rendida.

    Enfim, disse que eram apenas 2 coisas... Não disse que seriam pequenas...

    Fiquem em paz! Que Deus abençoe e ajude a todos nós! O Pai conhece as nossas necessidades e sabe do que cada um de nós precisa! Essa fé me dá a certeza que não estou sozinha e me impele para frente e a confiança no Amor de Deus me faz seguir adiante!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apenas duas coisas:

      1) Ainda gosto de tudo bem explicado! Mas há um tempo aprendi a evitar deixar para esclarecer as coisas em oportunidades futuras, pois retomar um assunto é mais chato e difícil do que questionar logo no momento. E tem situações que apenas deixo pra lá (agora eu consigo)!

      2) Já faz um tempo que eu rio, rio, rio bastante! E não sinto mais como se não fosse natural! E valorizo, pq passei por essa fase difícil onde rir espontaneamente vinha acompanhado de uma tristeza subsequente!

      :)

      Excluir
  24. Oi amigos! Me senti tão bem lendo as respostas de vocês! R.I.C, és a ti que me referi mesmo ;)

    Tava pensando agora, é nesse espaço virtual um dos locais aonde me sinto bem, sem peso algum das minhas cobranças, como se os pensamentos intrusivos perdessem a capacidade de me machucar.
    Nos últimos meses consegui me livrar de uma carga que me pesou por anos e que era "munição" ao toc contra a minha própria pessoa - foram praticamente três meses sem o incômodo, mas lento, sotarreiro ele voltou: por um dia, por um minuto ou uma hora, mas é tão perturbador depois de um tempo que tu se vê sem a presença que isso parece com que os pensamentos voltem com um poder ainda maior :(

    Pergunto-me: Aiya, o que tu fizeste para os espantar nesses quases três meses? Porque necessito saber de cor e salteado esta lição... Mas agora só tem um peso no peito, uma sensação de inquietude.

    ResponderExcluir
  25. Pois é, na verdade tenho que te dizer que conheço este blog há um ano e só agora tive coragem de comentar! rs
    Em relação ao jogo, quis dizer no sentido de jogo mas como metáfora também funciona. É terrível, os pensamentos já me pertubaram tanto a ponto de achar mais sentido para a vida e preferir a morte. É um sentimento terrível, horripilante! E sempre aquela culpa de tudo. Ainda bem que não estamos sós. Beijos!

    ResponderExcluir
  26. Olá miguelito, amei sua iniciativa! Tenho toc a uns 10 anos tudo começou com uma síndrome do pânico que me deixou o toc! Tive uma piora significativa depois que meu filho nasceu a quase 2 anos, pois meus pensamentos estão relacionados a morte minha e de entes queridos, ou seja meu filho aumentou meu medo! Hoje to aqui porque to mal, tive um sonho no qual tive uma "premonição" que vou morrer aos 33 anos essa semana faço 32 e agora mesmo sabendo que foi si um sonho minha ansiedade esta a mil e minhas manias já aumentaram! E muito doloroso viver assim gostaria de saber das pessoas que aqui dividem seus problemas já passaram por esse tipo de pensamento, pois dividir isso me ajuda demais! Faço terapia e comecei com a medicação mês passado, preciso de um pouco de tranquiludade para viver e ser feliz com meu filho e marido

    ResponderExcluir
  27. Continuação meu nome e Angel e voltarei aqui com certeza!

    ResponderExcluir
  28. Queridas Eterna, Aiya, Giuliana e Angel.

    Sei que para nós TOCados e TOCadas as coisas são muito mais difíceis, principalmente o que está relacionado ao campo dos pensamentos, principalmente porque muitos deles se tornam um tormento infindável, assim sendo creio que o melhor para nós e tentarmos a cada dia darmos menos razão ao TOC e que assim toda razão que damos a ele seja passada a nós. É difícil? É! É muito difícil! Mas não é impossível. Tenho tendado fazer este tipo de coisa a algum tempo e isto vem dando certo. Sempre que o TOC me manda voltar e conferir se eu fechei uma porta, se eu tranquei o carro ou me manda eu não pisar nas linhas do passeio, pular as linhas da faixa de pedestres nos semáforos ou coisas do tipo eu penso: Não vou voltar para conferir, pois EU sei que a tranquei, não vou saltar as linhas porque Eu não tenho necessidade de fazer tal coisa e querer que cada passada minha seja igual.

    Poxa! Quantas vezes já sofri por conta de pensamentos encalacrados em minha cabeça que ficavam martelando sem parar? Quantas vezes sofri por querer que tudo fosse perfeito? Quantas vezes sofri por querer saber o porque de tudo?

    Eterna, já fui como você, não conseguia deixar as coisas para lá, não sossegava enquanto não achasse as respostas dos porquês. vivia me questionando e questionando as outras pessoas e nisto sempre quando não obtia as respostas ficava ruminando horas e as vezes dias uma mesma coisa tentando achar o porque foi assim, o porque fulano não quis se abrir para mim e nisto mexia em coisas que não eram necessárias serem sabidas ou serem ditas o que só aumentava o meu sofrimento. O que eu fiz? Desculpem-me pela expressão, mas liguei o "foda-se", aos poucos fui largando este monte de questionamentos e sempre que tinha vontade de faze-los ou de ficar ruminado ideias pensava: "hoje não". Com isto fui me libertando deste tormento aos poucos e vi como ficar livre de muitos questionamentos era bom e quis manter isto. Hoje procuro não me estressar esquentar a cabeça com questões que nada irão me acrescentar e o mais importante descobri que não preciso saber de tudo sobre as pessoas ou entender tudo sobre o que acontece, pois não sou uniciente e eu nem nenhum outro ser humano jamais será. Então Eterna tente se desligar e achar que você pode fazer tudo, resolver todos os problemas e que para isto deve sempre indagar e questionar, lembre-se que você é a Eterna e que você só quer viver bem e ser feliz. Também sinto muita falta dos risos na minha vida e da pessoa que um dia fui alegre, sonhador e por aí vai, mas estou em busca de fazer isto e recuperar um pouco do que perdi para ser ao menos um pouco mais feliz.

    (Continua)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. (Continuação)

      Aiya , experimento longos de longos períodos sem pensamentos intrusivos e como vc disse eles chegam "lento, sorrateiro (...) por um dia, por um minuto ou uma hora", sei como isto é pertubador, assim comecei a pensar porque quando os pensamentos intrusivos chegam eles me dominam? Cheguei a conclusão deu que eles me dominam, pois me importo demais com eles. Tenho consciência de que viverei com este transtorno pelo resto da vida, então porque devo deixar que ele me domine, se quem deve domina-lo sou eu? Aiya, diminui muito do meu sofrimento, por deixar de me preocupar com os pensamentos intrusivos e com isto a culpa por te-los diminui e consequentemente a ansiedade. Tenho muitos pensamentos nefastos, mas sei que eu sou e que eles não sõ produtos do R.I.C., mas sim do inimigo do R.I.C. o TOC. Já ouviu aquela história de quanto mais vc se importa com um apelido, mais ele pega? Pois é o TOC é assim quanto mais vc se importa com ele e os pensamentos que não são seus mais ele se agarra em vc. Então deixe o TOC de lado e continue "muy guapa" como este seu "sotaque" do sul do Brasil, assim este aperto no peito que o TOC lhe traz irá passar, veras.

      As novas amigas Giuliana e Angel tenho a dizer que por mais assustador que tudo que vivemos parece, são apenas conteúdos colocados pelo TOC em nossas mentes e como disse a Aiya quanto mais no importamos com eles, mais pensamentos indesejados surgem e mais negativos ficamos e assim descarregarmos estas morbidades e nossas vidas minando a sua qualidade. Tenhamos em mente que tudo isso que passa em nossas cabeças é fabricado pelo TOC e que de lá estes pensamentos não sairão.

      Continuemos firmes e fortes nos ajudando!

      Aquele abraço!

      Excluir
    2. Querido R.I.C., o que eu posso te dizer? Muito obrigada! Vc falou tudo! Falou o que sou, quem sou, quem não quero ser, quem eu quero ser... E, quem eu quero ser e luto para isso, é essa pessoa capaz de negar-se às imposições do TOC e seguir adiante sem me apegar a tantos detalhes, a coisas que não precisam ser conhecidas, sabidas ou ditas, como vc disse. Não vou dizer com o que me identifiquei, pq senão vou transcrever seu texto aqui! Me deixou emocionada essas suas palavras, pq vc falou sobre aquilo que sinto. E, eu me esforço para que as coisas sejam diferentes, sabe? Tbm liguei esse tal botão ao qual vc se referiu para seguir adiante sem precisar saber de tudo, pq é exatamente como vc falou: há coisas que não precisam ser sabidas ou ditas e que só nos trarão sofrimento. Ou esse sofrimento vem porque vc descobre coisas que não podia se poupar de saber ou vem pq vc se desgasta e desgasta o outro nessa tentativa desenfreada de satisfazer esse transtorno que nunca fica satisfeito, que nunca se cansa e não faz nenhum sentido. O TOC faz um estrago tão grande, que a gente faz as coisas automaticamente, como se fosse da nossa própria vontade, mas eu sei que não é e vc tbm sabe. E, eu fico pensando, me esforço tanto para mudar minha realidade... Se obedeço o TOC é para me livrar da sensação de que vou enlouquecer se não o fizer, mas é um engano, pq a sensação de bem-estar é ilusória e passageira e vou ficando mais refém dele e mais influenciada por ele. Mas, luto, luto, uma luta silenciosa que ninguém vê, imperceptível a qualquer ser humano, uma luta custosa onde um pequeno resultado é fruto de muita luta, um pequeno resultado que ninguém está vendo, que ninguém reconhece e que pode ir por água abaixo a qualquer instante e por qualquer bobagem do TOC... Mas, a cada dia, a cada situação, eu vou seguindo, vou fazendo o que posso para me ajudar e melhorar e, assim como vc, tbm sei o quanto ficar livre de tantos questionamentos, sem exigir tanto de mim, é muito bom e tbm quero manter esse comportamento. O lance é que cada vez que sou exposta ao estresse de situações do cotidiano, eu sinto fico ansiosa e sinto a necessidade de falar sobre o que me aconteceu, os detalhes, acho que na minha necessidade de ser entendida, avaliada, julgada, absolvida... Mais uma vez, agradeço muito suas palavras, pois as palavras são muito importantes para mim, me ajudam muito, muito mesmo! Me faz bem a atenção e preocupação das pessoas comigo, eu gosto de ouvir as pessoas, pois sei o quanto é bom ser ouvida!

      Deus te abençoe, R.I.C.! E abençoe a todos nós, Aiya, Angel, Giuliana, Miguelito nosso anjo da guarda e todos os que já passaram por aqui, os que ainda são ocultos exatamente como eu fui durante muito tempo e a todos que ainda virão!

      Beijos, queridos! Vcs são muito importantes na minha vida e em minhas orações tem sempre uma prece especial por vcs, meus amigos, meus irmãos!

      Excluir
    3. como consegue ligar o fodase? voce tem toc mesmo ou foi mal diagnosticado? é a primeira vez que vejo isso em portador de toc, tenho essa desgraça ha mais de vinte anos e se você me ensinar ligar o foda-se te pago um gol 1.6 com dh , vidro elétrico e ar condicionado.

      Excluir
  29. Nossa R.I.C.muito obrigada pelo apoio! também estou numa fase de tentar deixar pra lá as manias, tanto que já consegui "limar" algumas. Quando ao pensamento é mais difícil ,mais não me deixo paralisar, as vezes me desafio e não faço a mania para mostrar que quem manda em mim sou eu e não o TOC, como vc mesmo disse é libertador!
    Sei que é uma grande besteira esse lance de sonhar que vou morrer tal dia ou com tal idade, mas quando a ansiedade bate sinto muito medo, porque a não racionalizo mais e sofro como se aquilo fosse verdade. Comecei o tratamento com Luvox a um mês e não largo a terapia por nada! Porém nada mais reconfortante do que falar de igual para igual com as pessoas.
    Concordo com vc, temos TOC porém precisamos criar estratégias para viver melhor , lutando contra sem se entregar.
    Abraço a todos!
    Angel.

    ResponderExcluir
  30. Olá,eu estou desesperada,pois estou tendo comportamentos muitos esquisitos,as vezes quando estou caminhando preciso tocar no poste,ou em alguma coisa,uma vez quis tocar em uma pessoa achando que se não fizesse algo iria acontecer.A mais louca de todas é que esses dias eu sai com meu namorado e perdi no hotel a tarrachinha de um brinco,e desde esse dia perdi o meu sucego,pois encasquetei que eu preciso achar,pedi para o meu namorado ligar no hotel,e como eles não acharam desde esse dia estou uma pilha de nervos,eu não quero ser assim louca,surtada,estou com muito medo.

    ResponderExcluir
  31. Olá pessoal. Tenho toc nao sei a quanto tempo pois fui diagnosticada há 1 ano. Então muito dos meus sofrimentos antigos de anos provavelmente a maioria eram ligados a esse transtorno. Eu sofria muito com coisas, medos excessivos, e idéias estranhas... Mas quando descobri que tinha TOC,me senti melhor, pois vi que era algo real e tudo aquilo nao vinha do nada. Apesar de ter isso, me senti melhor ao ver muitos dos meus problemas justificados a esse transtorno. Fui ao psiquiatra, psicóloga pq nao tem jeito mesmo... E comecei a tomar remédios fortes, como quetiapina etc. Tomei certinho mesmo tendo a certeza que os meus pensamentos eram fortes demais para os remédios e que iria demorar muito para a cura. Parece magico, mas medo de ficar lésbica, conferir tudo, medo de me matar,medo de ficar louca, medo de ter medo, medo de fazer mal a alguém ????? Melhoraram muito. Digo 40%. E descobri que a raiz do toc eh o medo de perder o controle...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disse tudo. O problema é este medo de perder o controle. todos estes medos que você citou permeavam muito a minha mente, hj depois de medicado creio que tive uma melhora de 70%.

      Excluir
  32. Você falou tudo! Medo de perder o controle!

    Angel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menos o de virar lésbica, porque sou homem então, naturalmente, me sintro atraído por mulheres. rs.

      Excluir
  33. Sim, mas muitos homens ja tiveram em contato com esse medo de ser gay, mas são puras fantasias que a ansiedade cria. Acho que esses pensamentos são os piores de todos, pois meio que a pessoa se sente contraditória ao que realmente acontece, e mesmo sabendo disso ela acaba se condenando... Eh horrível ...

    ResponderExcluir
  34. Alguém ai funcionou com Luvox???? Quetipim ou lexapro ?????

    ResponderExcluir
  35. Gente.... muito legal esse blog ....nem sei se ja postei aqui algum dia ... mas quero passar a acompanhar o que aqui é escrito .... o TOC que sofro não tem limite, por exemplo tem gente que tem que fazer as coisas determinadas vezez...por ex. abrir a torneira 3x... eu não sou assim ...fico abrindo e fechando as coisas até a maldito falar que pronto...sem contar que p/ mimha infelicidade alguns dos pensamentos ja aconteceram...alguns obedencendo o toc maldito outro não...por ex. uma vez num desse tiques malucos .. minha familia viajando.. ai a mente disse ..se vc não tal coisa o carro vai bater, nesse momento decidi não fazer porque acreditei que era mais um desse pensamentos maluco e pensei que não ia acontecer...Aconteceu... O CARRO BATEU ...mais graças a DEUS ficou todo mundo bem ... não me lembro direito mas acho que o carro deu PT.
    Mas ja teve vezes em que eu obedeci a mente maluca e o tal do pensamento aconteceu mesmo assim...
    Então fica óbvio que as coisas acontecem quando tem que acontecer... mesmo assim não consigo controlar o MALDITO TOC..O pior é que tenho medo de acontecer coisas que são impossiveis...mas acho que nos portadores do TOC somos todos assim.

    ResponderExcluir
  36. Oi, pessoal?

    Como estão?
    Eu estou vivendo, me superando, percebendo que os sites de notícias ainda são uma pegadinha para mim. Vcs lembram, né? Da necessidade de dar atenção às chamadas, clicar, me deparar com mais notícias atraentes ao TOC (não estou tratando como "meu TOC)... Enfim, vou satisfazendo o TOC, não resistindo aos destaques e ao mesmo tempo resistindo mais que antes e chegando cada vez mais perto da minha felicidade completa. Não precisamos nos livrar totalmente do TOC para começar a ser feliz. É possível aproveitar a vida e ao mesmo tempo ir lutando (é o correto)! Não devemos parar nossa vida e acreditarmos que só seremos felizes quando o TOC desaparecer completamente. Claro que ficar curados é nosso grande objetivo e sonho, mas devemos ser felizes a cada dia com as pequenas grandes e suadas vitórias que alcançamos. E assim eu sigo adiante! Ficando a cada dia melhor, me superando, resistindo o máximo que posso, sendo feliz, chorando, aproveitando o riso, simplesmente vivendo!

    Deus abençoe a todos nós! Beijos! :)

    ResponderExcluir
  37. Oi gente, tudo bem? Tô na luta pra tentar melhorar com o TOC. Pensamentos obsessivos!

    ResponderExcluir
  38. Oi queridos!
    Apesar de não conseguir estar mais tão presente, sempre os tenho presente comigo na minha memória como exemplos diários de luta e superação!

    Respondendo a um comentário anônimo: sim, eu funcionei com LUVOX, faço nesta semana um ano de tratamento utilizando 50mg/dia. Até conversei com minha terapeuta para começar a pensar na retirada gradual, mas às vezes vejo a medicação como uma muleta. Tem dias, que confesso, por estar tão envolvida com o trabalho, ou tão cansada, ou bem mesmo (!) eu esqueço de tomar. Aí tem dias mais ruins, que a vida cobra, eu fico mais "atenta", tenho medo de ter pesadelos e aí acho que a medicação vai resolver meu problema. É um relacionamento complicado o uso medicamentoso, mas se eu parar e ver a Aiya de um ano atrás que iniciou o tratamento e a Aiya de hoje, que tem muitos medos que o toc volte forte como era, eu melhorei bastante :)


    Abraços!

    ResponderExcluir
  39. Amados,

    tenho me sentido super esses dias, sabe? Tenho me sentido tão bem que diria até que o TOC foi embora, não fosse por alguns detalhes que evidenciam sua insistente presença... Tipo a expectativa a que ele me expõe de que a qualquer momento em meio à multidão alguém vai estragar tudo esbarrando em mim, coisas do tipo... Meu namorado, que a essa altura, já compreende um pouco esse lance que eu tenho, certa vez veio com a seguinte frase: "Ah, aí vc tem que tomar banho, né?", quando contei sobre essa experiência das pessoas esbarrando em mim. Deus sabe o quanto gosto das pessoas, mas esse contato muitas vezes é algo difícil, eu simplesmente sinto, e não há como evitar! Enfim, não mando em mim, tampouco em meus sentimentos! E, minha mente justifica tudo! Paciência! Já não faço cerimônia para lavar as mãos três vezes na frente desse meu namorado, que me observa até mesmo lavar os braços e então exclama: "Vai tomar banho é?" Imagina, na pia...rs. Mas, tem coisas que eu disfarço. Tipo, vc não fica acendendo as luzes tocando os interruptores com os cotovelos para todo mundo ver e tbm não se contorce tentando abrir e fechar a torneira com o braço com alguém te observando! Gostei de vir escrever, pq o TOC estava sinalizando uma saudade de mim, mas eu não estou sentindo falta dele me importunando. Então, ele começou a me incomodar, eu comecei a rezar: "Meu Deus, me ajuda!" Vim postar! Isso me fez milagrosamente bem! Pense em uma menina que a cada dia aprende a dar a volta por cima, a se recuperar, a seguir adiante, a ir contra sua super-memória e simplesmente ignorar, esquecer... É fé, gente! É esperança! Saibam que me sinto cada vez mais feliz! Hoje mesmo vinha refletindo, conversando com Deus, me dando conta da minha melhora, em coisas simples, como permitir que outras pessoas toquem em um objeto meu sem nenhum problema subsequente!
    Espero que vcs estejam bem! Os novatos, os veteranos sumidos, os ocultos, o criador desse espaço...

    Fiquem todos com Deus, em paz! E contem comigo no que eu puder ajudar! É só avisar! E sempre rezo pelos meus amigos do blog!

    ResponderExcluir
  40. Quando o sonho se desfaz,
    Deus reconstrói.

    Quando se acabam as forças,
    Deus renova.

    Quando é inevitável conter as lágrimas,
    Deus dá alegria.

    Quando não há mais amor,
    Deus o faz nascer.

    Quando parecer ser o final,
    Deus dá novo começo.

    Quando a aflição quer persistir,
    Deus nos envolve com a paz.

    Quando o impossível se levanta,
    Deus o torna possível.

    Quando você diz: não vou conseguir,
    Deus diz: Não temas, pois estou contigo.

    ResponderExcluir
  41. Bom dia, amigos queridos!

    Então, a mocinha aqui foi ao supermercado hoje comprar umas coisinhas... Ao iniciar as comprinhas, decidi que faria isso de um jeito diferente, tipo sem o TOC. Iniciei pegando uma embalagem de óleo de soja e foi nessa hora que decidi começar meu teste "compras sem TOC", ao decidir que levaria a primeira embalagem que peguei e deu certo. Não troquei. Olhei rapidamente para as possibilidades, avaliei, pois seria uma escolha seríssima, rs, mas consegui. Levei o primeiro mesmo. Depois, continuei o teste indo escolher os ovos. Só meia dúzia. (Olha os detalhes, típico de uma TOC'ada). Comecei, né? Achei que eram muito pequenos e que os do cartucho de baixo poderiam ser melhores (eu sempre acho), mas tinha que levar os do cartucho de cima mesmo. Então escolhi. E fui em busca do outro item da lista. Tá bom, eu confesso, eu escolhi os ovos do cartucho de baixo! Não deve ser tão mal assim, né? Talvez para uma TOC'ada seja, mas enfim não o fim do mundo. Aí eu fui escolher cebolas. Só duas mesmo, mais que suficiente para o que eu precisava. Eita, essas eu escolhi e saí correndo. Sofro um bocado. Depois, só tive que escolher uma caixinha de tempero em tablete e não tive problemas para escolher o sabor, foi rapidão. Então, vim para casa, ensaiando essas palavras em minha mente (pensei em não contar esse detalhe que fiquei ensaiando essas palavras, mas qual a graça de abrir meu coração e não contar esses detalhezinhos medíocres típicos do TOC?).
    Agora, estou aqui escrevendo, olhando minhas mãos e o que o tanto detergente de lavar louças fez com elas. Pensando que não preciso de ajuda para sentir culpa, pensando que às vezes eu deveria pensar melhor antes de falar (mais ainda?). Vivo remoendo minhas culpas. Lutando, me convencendo a esquecer o que já foi, me desculpando de tanta culpa, mas volta e meia estou ansiosamente despejando palavras na tentativa de me justificar, de me sentir melhor... Bem, essa última parte do discurso eu não tinha ensaiado escrever aqui. É outro lance, simples, mas as coisas mais simples são as que mais importam para quem tem TOC, pois por serem simples são passíveis de catastrofização, enfim...
    Conto tudo para vcs, vou derramando meus sentimentos, porque o que algumas pessoas podem considerar como simplesmente frescura, vcs vão ver com naturalidade, mais que ver, vcs tbm sentem o que sinto... Vida que segue!

    Fiquem com Deus! Estou torcendo por vcs!

    Atenciosamente,

    Eterna

    ResponderExcluir
  42. Não sei se entenderam, mas qdo escrevi "olhando minhas mãos e o que tanto detergente de lavar louças fez com elas", não se trata de um desabafo de uma lavadora de louças (que por sinal sou uma exímia e detalhista, claro, como uma TOC'ada que se preza - :( é melhor rir para não se descabelar. Eu estava falando do que a excessiva lavagem de mãos faz comigo. Mas, é algo que tenho muito a lutar ainda para superar. É muito difícil e a verdade não é mais segredo para vcs, pq eu já contei que de tanto praticar essa mania, minha mente já desenvolveu uma forma de otimizar meu tempo e lavar as mãos o mínimo possível. Para quem não leu meu relato, é assim: automaticamente minha mente sem eu planejar nada de forma consciente me alerta sobre minhas próximas ações para que eu saiba qual ou quais delas resultarão em uma lavagem de mãos, então a minha mente já cria um roteiro com a ordem das atividades para que lave as mãos só uma vez, ao invés de 2 ou 3 por exemplo e não sei quantas lavagens são evitadas nesse esquema. O R.I.C. (que sumiu, por sinal, quer dizer, sem sinal, rs) até comentou que já era um avanço, mas que o ideal seria que eu me livrasse da manias, ainda tô na luta, R.I.C.. Mentira, eu não luto contra isso não, eu simplesmente lavo minhas mãos quando sinto necessidade, seja consciente que na maioria das vezes é só por coisas do TOC, seja porque realmente seja necessário, nisso o TOC me pegou. E, com relação a meu esquema, minha intenção não é ensinar, pois o melhor conselho é o do R.I.C., que o correto é buscar tratamento e ficar livre disso. Eu só quis contar como é para mim. E digo que é:

    - difícil;
    - que faz parte de mim (pq faz parte do TOC e por enquanto o TOC faz parte de mim, logo...);
    - infelizmente eu já me acostumei;
    - não dá para esconder de quem eu amo;
    - não adianta alguém dizer que já chega (às vezes, meu namorado diz, às vezes eu ouço, mas só ouço qdo sinto que dá para seguir sem lavar uma segunda vez, qdo sinto que não posso, simplesmente lavo quantas vezes achar q preciso).
    - eu não gosto (nem precisava dizer, né?);
    - às vezes eu tento diminuir;
    - eu já tentei contar, mas perco a paciência;
    - eu quero mudar!

    :)

    ResponderExcluir
  43. Aproveitando que eu estou aqui (eu sempre estou aqui, mesmo sem comentar), vou falar sobre uma coisa que lembrei enquanto escrevia o comentário anterior. Qdo eu estava relatando acima sobre a lavagem excessiva das mãos e escrevi "não adianta alguém dizer que já chega", muitas vezes eu busquei por esse 'já chega'. A opinião das pessoas sobre atitudes típicas do TOC era necessária para que eu não me sentisse tão mal. Por muito tempo, falei coisas para perceber a opinião das pessoas, para ver se elas consideravam tudo normal ou se reprovariam as minhas palavras. Uma vez eu escrevi sobre isso aqui no blog e uma amiga definiu muito bem nosso sentimento em comum, dizendo que tbm tinha a mania de revelar seus pensamentos ao marido, buscando assim dessa forma uma espécie de redenção. Essa é a palavra. Acho que eu sempre busquei ser desculpada de tudo, até do que não tinha culpa. Só que na maioria das vezes, eu falava coisas bem cotidianas e obviamente as pessoas não veriam nada com anormalidade, eu que via tudo anormal por causa do TOC, mas a ideia distorcida pelo TOC eu não revelava, para mim (ou para o TOC) satisfazia o fato de estar contando o básico... Meu DEUS, que negócio louco mas que não enlouquece a gente! Um negócio cruel que requer a nossa lucidez.

    ResponderExcluir
  44. Ai, estou falando sobre isso, mas o que eu ia e vou falar é sobre o "não adianta alguém dizer que já chega", pois muitas vezes foi tudo o que sempre quis. Ao abrir meu coração, buscava perceber se meus sentimentos estavam sendo exagerados demais, se o TOC tinha a ver com tudo, acho que queria que alguém pudesse avaliar e me dizer: "Isso é TOC", "Isso é normal". Tipo, eu tinha a mania de toda noite ir até o quintal, olhar o céu... Parece poético e natural relatando assim, mas deixou de ser ou nunca foi, pois acabava sendo uma obrigação fazer esse ritual toda noite. Então, uma vez meu irmão e minha mãe questionaram em minha presença que já haviam reparado que eu fazia isso diariamente e meu irmão questionou sobre o que aconteceria se um dia eu não pudesse fazer aquilo, enfim ficou perceptível que era uma mania forte que praticava assiduamente. Sabem o que aconteceu? Eu parei. Mas, não foi por vergonha ou para que parassem de falar de mim, foi porque me senti muito aliviada, por estar livre daquela mania. Eu precisava que alguém me dissesse que eu não precisava fazer aquilo, que podia ser livre para fazer só o que eu quisesse e quando quisesse. E, em muitas outras coisas, eu busquei e ainda busco a aprovação ou reprovação das pessoas, mas o que eu quero e o que é certo, é conseguir por eu mesma ser capaz de ter lucidez de avaliar meu comportamento e me livrar dos que julgar inadequados e persistir nos que forem bons e me fizerem bem e não ferirem ninguém. Mas, é importante que as pessoas que são próximas de alguém que tem TOC saibam assumir esse lugar de importante apoio. Olha, que só meu namorado sabe do meu TOC, pois para ele eu fui capaz até de detalhar, tbm para justificar certas atitudes minhas. Qdo criança, meus irmãos me zoavam, pq eu ia e voltava durante meu percurso, dentro de casa mesmo (coitada de mim, tão pequena que nem sabia pq precisava agir assim), minha irmã muitas vezes me fez o favor de contar para outras pessoas que o que eu tinha era TOC, detalhou minha mania de piscar repetidas vezes, me lembrem de falar sobre isso de piscar em outra ocasião, pois uma coisa leva a outra e se for falar tudo vou ficar postando o dia inteiro), mas depois acho que esqueceram e como as manias sempre mudam e a gente cresce e vai aprendendo a disfarçar, tudo ficou para trás e se tornou um segredo novamente. Mas, não se enganem, meus irmãos, minha família, são ótimos, éramos todos crianças, jovens e se minha irmã ler isso um dia, vai se sentir muito culpada, o q é certo né? Eu não merecia. Mas, às vezes a exposição ao ridículo nos faz querer mudar, mas nunca será a melhor forma de ajudar. Eu já cheguei a fazer uns rodeios para ver se contava sobre meu TOC, relatando as manias de outras pessoas que compreendem minhas próprias manias, mas não concluía com meu sonhado: "pois é, eu tenho isso tbm!". Um dia, ainda cheguei a falar com todas as letras e que era ruim, mas foi tão timidamente, que com certeza não foi registrado. Mas, hoje não tenho tanta necessidade de contar, acho que seja porque me sinto cada vez mais capaz de seguir em frente e de lutar por mim e hj eu já não sinto tbm tanta necessidade de relatar tudo para me justificar, eu mesma vou avaliando e seguindo adiante.
    Eu escrevo comentários tão grandes que falta coragem para ler e conferir se tem algo errado ou se falta contar alguma coisa. Então vou parar por aqui e depois eu escrevo mais.

    Até logo!

    ResponderExcluir
  45. "Tenha a convicção de que Deus está no controle de tudo, não tenha medo de situações novas.
    Tire proveito das dificuldades.
    Não escute palavras de desânimo e dúvida.
    Agradeça a Deus pela oportunidade de lutar e vencer".

    ResponderExcluir
  46. Vocês já ouviram a seguinte afirmação: "Uma coisa leva a outra"? É certo que já.
    Pois essa frase é mais que verdadeira para mim, muito presente e muito constante, por causa... do TOC.
    (suspiro)
    Já encarei isso com mais ansiedade. Claro que ainda me deixa ansiosa. Mas, com o tempo acho que hoje encaro tudo com serenidade. Porque de tanto sofrer com o que o TOC te impõe, acaba que vc vai aprendendo a lidar, a entender que vc age de tal modo por conta do TOC, ao se ver novamente em uma situação que não representa sua vontade, vc compreende que está ali por causa dele, por causa do TOC e sabe q o que tem a fazer é escapar e lutar! Estou escrevendo isso, pq preciso produzir uma atividade e para isso não tem escapatória, preciso me aventura pelas pesquisas na internet e é nessa hora que uma coisa leva a outra e o TOC vai me fazendo desvendar assuntos e mais assuntos, só para satisfazê-lo e vai me distanciando do meu objetivo. Enfim, vou clicando como que para ficar livre da ansiedade e isso me deixa mais ansiosa, vou clicando pq o TOC insiste em me fazer acreditar que ficarei com aquilo na mente se não conhecer do que se trata. E nessas horas é tão difícil me conter, às vezes tenho sucesso, às vezes não. E me pergunto, diante de uma página nada a ver com meu interesse: "O que estou fazendo aqui? Isso não me interessa!" Bom, vim relatar, pq está acontecendo agora e eu tenho que continuar.

    ResponderExcluir
  47. Eu estava refletindo e lembrei de algo que o Miguelito disse certa vez. Que o portador de TOC não se permite sentir prazer, falando sobre a interferência do TOC na hora de ouvir música. Aí eu estava aqui pensando sobre algo que se passa comigo. É assim, quando eu imagino coisas boas da minha vida, as que já aconteceram, as que ainda estão por vir, os meus sonhos... eu sempre penso muito rapidamente como que para não dar chance ao TOC de associar as coisas boas, os bons planos e boas lembranças que tenho, com algo feio mostrado pelo TOC. Por isso disse que parece com isso de o TOC não nos permitir sentir prazer. Ele fica tentando interferir nos nossos pensamentos de um jeito que acabamos tentando fugir, salvar as boas coisas, para que fiquem intactas sem nenhum vestígio de TOC associado a elas. Mas, eu sonho, sonho muito... Só que para sonhar preciso correr do TOC, driblá-lo! Vamos que vamos!

    ResponderExcluir
  48. Posso até sair ferida.
    Posso ao final da luta trazer comigo as marcas da luta;
    As marcas podem ser perceptíveis e profundas, de modo que quem as vir dirá: "Nossa, a luta foi feia! Olha como essa menina ficou marcada!"
    Posso ficar magoada, maltratada, revoltada, indignada...
    Mas, eu não ficarei rendida!
    Eu vou te vencer, TOC! Eu vou conseguir viver, pensar, ser feliz, sem vc para atrapalhar tudo!
    Eu vou simplesmente ter um pensamento, tomar uma atitude e vai me surpreender perceber que te venci e vc não está mais aqui!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eterna, em suas postagens percebo que você é uma pessoa muito devotada aos sentimentos dos outros e tem extrema preocupação com isto. Lembro do post que escrevi para vc sobre lavar as mãos, mas depois deste post você tentou alguma vez se segurar? Se tentou tentou realmente? Se tentou realmente, tentou com vontade? Penso que você deveria se preocupar menos com os outros e coisas pequenas e passar a se importar mais com você. Obtive melhoras em muitas coisas em relação ao TOC qdo passei a penar um pouco mais em mim, pois era muito ligado aos outros.

      Com relação a algumas coisas que o TOC faz principalmente em relação a higiene, fico pensando o quanto irracionais somos por dar vazão há algumas coisas. Um exemplo, moro na capital do meu Estado, é uma cidade muito grande, com pessoas de todos os tipos índoles e costumes enfim. Piso em lugares sujos o tempo inteiro, pego no corrimão do ônibus para não cair, quando arrumo espaço para me sentar, me sento ao lado de algum estranho, ando nas ruas aperto os botões do elevador, pego no teclado do computador no mouse, manuseio uma revista, um livro, pego celular o telefone a caneta. Como um pão feito na padaria que não conheço a cozinha e nem o padeiro, como produtos industrializados que dizem ser limpos, mas vai saber o que passam naquelas máquinas. Tomo água mineral ou filtrada, mas será que elas estão livres de germes? Por fora do nosso corpo e por dentro dele em nossos órgãos temos bilhões de bactérias, ora se eu fosse ficar me preocupando com isto tempo todo ficaria realmente maluco, não comeria, não beberia resumindo não viveria. Se vivesse teria de ser em uma redoma de vidro com ar purificado e isto não seria vida seria meramente existir, pois não teríamos contato com nada que não fosse nós mesmos.

      Brigo tds os dias com o TOC e assumi a posição de não deixar ele me vencer, como ele vinha fazendo. Sou desobediente e quando ele me pede para fazer uma coisa resisto, resisto com força e ponho a cachola para funcionar e chego a conclusão de que não vou fazer o que não quero e o que atrapalha minha vida e meu convívio social. Eu quero ser mais eu e menos preocupação com os outros e com o TOC.

      Inté!

      Excluir
    2. R.I.C., primeiro obrigada pela atenção!
      Realmente sou alguém que se importa muito com as outras pessoas e com seu bem-estar e claro que isso é bonito. O que é um equívoco é a parte em que relato a necessidade de muitos vezes submeter meus pensamentos e atitudes às demais pessoas para me sentir aprovada, mas isso é claro é por causa do TOC. Os pensamentos, ideias e gestos que exponho são uma tentativa de fazê-los serem avaliados... enfim... Nessa mania, eu tenho obtido sucesso, cada vez sinto menos necessidade de falar sobre tudo...
      Sobre as perguntas que fez em relação à lavagem de mãos, as respostas são: sim, talvez, mais ou menos! NÃO. Essa mania é crônica ): Já evitei a lavagem das mãos por vezes, mas eu as lavo tão constante e intensamente que acaba não fazendo tanta diferença, claro faria diferença se eu persistisse e é certo q eu evoluiria (no sentido de me livrar da mania, não de lavar as mãos cada vez mais e mais, rs), mas é que assim, vc falou muito sobre germes, contaminação, a lavagem das mãos relacionada à ideia exagerada de higiene, mas é que minha lavagem de mãos excessivas tem outros fundamentos. Não lavo as mãos tentando me livrar de germes... Lavo as mãos pelas ideias que o TOC me faz ter. Eu poderia explicar, mas percebo que acabei de chegar na superfície de uma ferida aberta e não vou me aprofundar!
      Enfim, não é me preocupar com as pessoas que me atrapalha e alimenta meu TOC. O que me faz mal é precisar tantas vezes expor meus pensamentos ao julgamento alheio e não faço isso porque me importo com o que os outros vão pensar, faço para me livrar do TOC que me diz que preciso falar.
      Vou tentar cada vez mais me preocupar com minha melhora! Eu já entendi que todos precisamos uns dos outros, pois ninguém vive sozinho, mas em relação ao TOC eu preciso ser autossuficiente e capaz de avaliar o que é normal e absurdo sem precisar expor tudo para avaliação de outras pessoas, fora que isso, no meu caso na maioria das vezes é um engano!

      Obrigada! Parabéns por sua melhora que é uma conquista sua! Boa sorte!

      Excluir
  49. Pessoal
    não sei se isso acontece com vocês, mas eu tenho compulsivamente sentimentos de culpa, como se eu fosse culpada por algo que eu nem fiz
    um exemplo é se passo por uma pessoa na rua fico pensando se machuquei ela, sem nem mesmo ter encostado, depois fico relembrando os fatos para tentar me convencer que eu não tenho culpa... é muito estranho

    ResponderExcluir
  50. Sim, respondendo o anônimo ai de cima, eu tenho isso. Mas fica tranquilo(a) e procure ajuda terapêutica porque provavelmente eh uma questão as vezes do toc, as vezes pode ser algo mais comum também. Enfim, eh bom voce medir o quanto isso te encomoda.. ��

    ResponderExcluir
  51. "O tempo de Deus...



    Se encarrega de colocar tudo em seu lugar.



    Não tem erros nem se atrasa, Deus chega no momento certo, quando o coração está preparado para receber vitórias.



    Muitas vezes é difícil esperar, mas logo Deus nos conforta na certeza de que somos capazes e de que o melhor está por vir..."

    ResponderExcluir
  52. Oi Pessoal ,
    Gosto muito de acompanhar o que a galera diz aqui..
    tenho TOC desde +ou- 12 anos de idade... no começo não percebi que era devastador , por anos eu não sabia o que era isso, posso dizer que tem periodos da minha vida que prefiro nem lembrar (pois obedecendo essa mente desgraçada ja me sabotei de mais , quase me destrui... e mais o TOC pode destruir outras pessoas além de vc ..depende do que sua mente diz)...ja tenho 27 ja tentei quase de tudo... so não tentei yoga ... mas to quase.Tem dias que da vontade de meter a cabeça na parede ou numa quina ... quando adolescente batia muito a cabeça na parede , dava um monte de tapa na cabeça ...kkk parece um demente...mais uma coisa eu sei , que na verdade isso se tornou um habito , não só p/ mim mas p todos os portadores de TOC, nos acostumamos a ceder as doideras do TOC...Tenho uma amiga.. que foi mais esperta ... quando começou o TOC na vida dela, também muito jovem , ela logo percebeu que algo estava errado .. e tomou uma decisão ... a de não ceder aos pensamento,e isso acabou. Se começar a passar por cima desses pensamentos vai perceber que com o tempo diminui, claro que agente fica até com peso na conciencia , a final de contas quantas desgraças nossa mente diz que pode acontecer, desde ficar gravida por não obedecer a mente , uma doença gravissima ou a morte de um ente querido ...kkkk tudo loucura...não ha remédio que cure, não ha nada a não ser uma atitude, dificil claro , mas necessária e é claro quem acredita em Deus é bom pedir que ele guarde sua mente,corpo,alma , espirito e coração, quem não acredita tb vale a pena tentar.
    Não estou na minha melhor fase , mas tenho tentado e ha dia que realmente funciona.. mas tem dias que pelo amor de DEUS chega a dar desespero....
    Abraços

    ResponderExcluir
  53. Vc escreveu "Tem dias que da vontade de meter a cabeça na parede"... Pois tem momentos em que enquanto caminho na rua e o TOC expõe seus loucos pensamentos, eu tenho vontade de atravessar a parede, de me integrar a parede, de ser parte da parede, de ser a parede, kkkkkk... relatando assim é engraçado! Mas, a verdade é que é torturante se sentir refém de algo q simplesmente não enjoa de vc, não te larga, não te abandona, fica mais sutil, fica mais agressivo, mas está sempre presente, é um inimigo, mas é um inimigo fiel!
    Vc tem razão, a solução é exatamente ignorar aos comandos do TOC e ignorar o pensamento, não realizar o que ele nos impõe qdo nos faz crer q acontecerão aquelas coisas sobre as quais não temos controle... O problema é qdo o TOC surge qdo a gente é criança, tipo no meu caso... Para uma criança é difícil ou impossível ter consciência da realidade, a ponto de resistir... E qdo a gente cresce e faz um exame, avaliamos ao olhar para trás que praticamente em todas as suas ações o TOC estava presente! Mas precisamos confiar que há cura, precisamos ter sim fé! Jesus. Ele pode! E nós precisamos fazer a nossa parte, que com certeza Deus nos ajudará, pois o Pai nunca desampara os seus filhos! Hoje em dia, é difícil eu me culpar por alguma coisa, aquelas coisas sobre as quais eu não tinha domínio e não poderiam ser evitadas por mim, mas que em outra época eu acreditaria que a culpa era inteiramente minha. Graças a Deus, consegui alcançar lucidez nesse sentido e precisamos lutar e ser fortes todos os dias para não nos deixar vencer!
    O TOC ainda é muito presente! Muitas vezes mudo meus planos por conta dele! Ele ainda me tira do sério! Ainda me deixa boba! Mas, já não choro por causa dele! Já não mergulho nos pensamentos que ele me impedirá de ser feliz! Eu sou mais eu!!!

    ResponderExcluir
  54. Nossa vc falou que não chora mais por causa do TOC.. vc já é uma vencedora..pois semana passada fiquei com tristeza profunda, não só pelo TOC claro tem outros fatores .. mais o de peso foi o TOC..graças a DEUS essa semana começou um pouco melhor...as vezes acho que vou enlouquecer.... tudo seria muitoooooooooooo mais fácil sem essa bostica.kkk (principalmente as coisas simples ,como abrir e fechar a porta , escolher uma roupa, fazer um lanche ,etc...)
    abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todos somos vencedores! Pois todos os dias lutamos contra os problemas que todo mundo tem + o TOC! E mesmo sabendo das dificuldades, a gente continua a lutar, não desistimos de nós mesmos, da nossa cura, temos infinita vontade de ser feliz! Somos amáveis, nos importamos com as outras pessoas! Valorizamos uma simples vitória, por menor que ela seja, pois só nós e e Deus sabemos o quanto ela custa. Eu disse que já não choro por causa do TOC, pq já houve tempos em que as coisas foram piores... Claro que mexe comigo lembrar constantemente do outro lado, ou seja, que tbm já houve tempo que as coisas eram melhores! Vc tocou num ponto importante e interessante, qdo diz que ficou com tristeza profunda, mas que não foi só pelo TOC... O problema é esse. O fato de ter TOC faz a gente levar tudo para esse lado. Tipo assim: eu me chateio com algo que aconteceu, aí fico triste, o espaçoso do TOC vem e se oferece para participar da LISTA DE MOTIVOS PARA FICAR TRISTE, ou sei lá, eu que acho que o motivo não é suficiente para me deixar tão triste, mas o TOC é e por causa dele eu posso chorar, sem receio algum de parecer exagerada, pq ter TOC justifica que eu me descabele! Entende? E é isso, quando estamos tristes, o TOC sempre vem e a gente se fragiliza um pouco e fica pensando: Nossa, como se não bastasse, eu ainda tenho TOC, há tanto tempo! Por quê? Por quêêêêêê??? rs. Eu tbm sofro mais com as coisas mais simples, nossa tomar uma decisão é tarefa complicada, desde as mais simples às mais sérias, mas dá para trabalhar esse aspecto, como é possível melhorar todos os outros tbm! Eu tenho dificuldade de escolher para comprar, mas para decidir o que vestir é mais simples! Quando vou dormir, eu mentalizo meu look para o dia seguinte e pronto, não vou precisar me preocupar com isso. Então, sempre planejo antes, mas não é um ritual, não me sinto obrigada a isso, não está relacionado com o TOC. Na verdade, eu faço isso pois vi a dica há muito tempo em algum lugar e uso mais para otimizar meu tempo, não é pelo TOC, mas vai que a dica serve para isso tbm para alguém aí... Enfim, pratique suas tomadas de decisão. Da próxima vez que vc for lanchar, peça o primeiro lanche que chamar sua atenção, olhe o cardápio rapidão e faça o pedido, não mude, não fique pensando que devia ter escolhido outro e curta! Não se aflija! A gente não queria ter TOC, não quer, nem nunca quis, mas a gente não tem culpa, mas temos opções. Podemos nos deixar abater ou podemos sacudir a poeira e seguir! Claro que tem dias que são mais difíceis de ter lucidez para se controlar, nessas horas lembre-se que não está sozinha, nós temos uns aos outros e te ajudaremos a seguir! E o mais importante de tudo: Deus! Ele jamais nos abandona! Chame por ele! Ele sempre vai te ouvir! Bjs.

      Excluir
  55. Oi..
    quando eu digo escolher roupa é a do guarda roupas mesmo e o lanche é em ksa mesmo, coisas com colar o presunto no pão ou colocar a comida no prato..e tem mais, as vezes que fico até dando ré no carro(sabe..indo e voltando).kkkkk sou literalmente maluca.
    As vezes eu até faço como vc falou ...faz tudo rápido p/ não dar tempo do pensamento vir... mas nem, sempre funciona...gente coisa de doido mesmo.
    abraços

    ResponderExcluir
  56. Oi! Entendo! Acho que todos que tem TOC compreendem sem esforço, pois cada um tem suas manias, muitas em comum, mas a aflição é a mesma. É difícil sentir seu poder de decisão sobre a própria vida se esvaindo e ver os seus planos sendo determinados pelo TOC. Sabe, lute, lute nessas pequenas coisas... Na escolha da roupa do armário, na decisão sobre seu lanche... Lute, pq o que nos faz ser indecisas nas coisas simples com certeza mexe no mesmo lugar do cérebro que nos faz sentir dificuldades diante das coisas complicadas. Mas, não digo isso apenas como uma ideia. É que eu tenho percebido a minha melhora perante alguns aspectos que pegam mais para mim, entende? Eu sinto que a minha melhora é reflexo das vitórias nas pequenas coisas, coisas que muitas vezes eu pensava: "mais do que adianta resistir a isso, se nas coisas mais significativas não mudará nada", mas não é assim! Por isso, acho importante cada vez que consigo seguir adiante, engolindo minha ansiedade e tendo certeza que tudo vai ficar bem! Tem muita coisa que não é nada fácil! Observar o TOC refletido nas minhas mãos lavadas xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx vezes elevado ao infinito às vezes dói! Vc não é maluca! Muita gente diz que de perto ninguém é normal, mas acho que de perto não somos tão doidas assim! É só o TOC (claro que "só" é modo de dizer, rs). Outra pequena coisa que vou resistindo é deixar minha letra "a" fechadinha, essas coisas... Ainda bem que digitando não tem esse problema! Mas, eu evito sites de notícias, pois sinto uma necessidade nada necessária de clicar em tudo o que chama minha atenção... Eu confiro se escrevi os números corretamente... Eu olho para trás para ver se esqueci alguma coisa e nisso às vezes fico mirando um balcão vazio para ter certeza absoluta que não tô esquecendo nada ali... Eu olho pessoas desconhecidas e tento me convencer que ela não é 'fulano'... O TOC nos faz acreditar que não merecemos a felicidade, que não merecemos o melhor, qdo tem duas coisas e uma delas apresenta um defeitinho, eu fico com ela e abdico do direito de ficar com a melhor... Busco preservar minha alegria, mas qdo tenho um daqueles risos frouxos, rapidamente vai se misturando com uma emoção como se essa alegria solta não combinasse mais com a minha figura... Tem muitas coisas, sabe? Eu tenho desde criança e desde criança eu sabia, mas há algum tempo que me dei conta de que qdo refletia sobre meus gestos, percebi q havia TOC em tudo... Nessa ocasião, eu me senti mal... E me revoltei! Mas, eu busquei e busco superar! Eu quero ser feliz e não posso desistir de melhorar, de ficar bem! Vamos lá?! Ah, tente fazer as coisas normalmente (normalmente, fácil falar, né?, mas é sério), isto é, sem correr só para evitar que dê tempo de um pensamento atrapalhar tudo. Veja se consegue ir superando, pq penso q assim terá maiores chances de vencer o problema de fato! Mantenha a fé! E o bom humor! Fique com Deus! Abs.

    ResponderExcluir
  57. Entendo cada palavra!!!
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imaginei que compreenderia!
      Abraços e força, coragem, fé e esperança!

      Excluir
  58. Sabe, ontem depois que escrevi e li o que havia publicado, senti necessidade de complementar o trecho onde escrevo "qdo tem duas coisas e uma delas apresenta um defeitinho, eu fico com ela e abdico do direito de ficar com a melhor... ". Isso de abrir mão de algo que considero melhor e conceder a outra pessoa, vale nas situações do cotidiano, mas com pessoas próximas, como família, amigos... Pq, isso é diferente em lojas, supermercado, nas compras, sabe? Pq nesse tipo de ocasião, o TOC me faz ser bem exigente e buscar o melhor!
    Hj eu estava pensando sobre minha melhora, especialmente perceptível esses dias e estava refletindo se não se trata apenas de estar passando por dias bons... Espero que não seja tudo passageiro! Quero acreditar que é uma melhora verdadeira! Confio em Deus e peço que assim seja se for de sua vontade! Sei que seja o que for, eu vou seguir com a mesma fé!
    Sabe, nas coisas simples eu vou me superando, não lavando as mãos em situações que por causa do TOC eu com certeza lavaria... Menina, eu peguei um produto na prateleira e foi ele que eu levei, pq eu sempre pego outro, nunca levo o primeiro que eu pego... E por aí vai!
    Quer outro exemplo? Se fosse antes, ontem mesmo eu teria feito a complementação que eu disse que queria fazer sobre meu comentário, mas eu fui capaz de aguardar e escrever apenas hj...
    Sei lá, se para alguém parecer pouco e chegarem a dizer: "E daí? Grande coisa!", pois eu nem vou me importar, pq para mim é GRANDE COISA e significa muito para mim vencer nessas coisas aparentemente simples e pequenas, mas se nosso dia a dia é feito justamente das coisas pequenas, dos detalhes, hã?!
    Mas, por exemplo, eu sempre vou responder qualquer outro comentário, tipo assim, nunca sou eu que encerro uma troca de msgs, uma conversa... Isso já faz parte da minha natureza!
    Fiquem todos com Deus!

    ResponderExcluir
  59. Alguém ai conseguiu se livrar do TOC???????????

    ResponderExcluir
  60. Tenho rituais mas são poucos, tipo voltar de carro pra ver se fechei o portão(as vezes),conferir se o portão social ta fechado a noite(varias vezes),lavar as mãos , não gosto de pegar nas mãos das pessoas, preciso lavar rápido, manias com doença, já fiz vários exames de HIV,mas não são minhas manias que me incomodam. O problema é a sensação de turbilhão de pensamentos simultâneos sobrepostos, se meu cérebro fosse olhos seria vesgo entende? Os pensamentos se sobrepõem. Sinto que estou “emburrecendo”, não consigo absorver nada , tudo que leio é superficial, não guardo nada, a ponto de por exemplo voltar ao consultório medico pegar uma revista , ler a mesma matéria e não perceber que já li. Fico o dia todo esgotado mentalmente, o sono parece não ser reparador, acordo cansado. Sensação constante de que algo ruim vai acontecer principalmente com meus filhos. Desisto de tarefas, viajo quando estão falando comigo. Quando vou procurar algo, vem um pensamento dizendo “desiste você sabe que não vai achar”, e não acho mesmo. Vou conferir a mega sena fico olhando para o resultado na tela e para o papel por muito tempo sem ter certeza que não deu nada, que posso rasgar o bilhete, sensação de que me mandam conferir de novo. Dificuldade para elaborar raciocínio,medo de chegar perto de janela de apto e pular, medo de jogar o carro na frente de ônibus, de pular na frente de ônibus na rua. Medo de passar a Mao em mulheres na rua. Sensação que sou 2 em 1 . Muita irritação no transito. Medo de surtar. Cara toda ajuda será bem vinda, não agüento mais sofrer, procuro ajuda há 30 anos (tenho 50). Se o cérebro normal fosse um dia com sol o meu seria nublado. Dentre tantos médicos que passei, um me diagnosticou como TDAH, tomei ritalina, conserta e até um importado que não me lembro o nome, fiquei super magro e nada. Tudo que leio sobre o TOC o que mais incomoda as pessoas são as manias, preciso ler coisas com o meu perfil (cabeça embolada),sabe onde ?? Valeu pelo menos por ler esse email enorme, Obrigado!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Anônimo, vc relatou muitas características típicas de quem tem TOC! Vc já leu as outras postagens e os comentários aqui do blog? Pq aqui vc pode encontrar muitas pessoas relatando que o que mais as incomodam é o turbilhão de pensamentos! Aqui existem muitas pessoas com manias comuns às suas, com as mesmas dúvidas nas coisas do cotidiano, a necessidade de conferir números (comigo acontece em determinadas situações, luto muito para minimizar ao máximo)... mas, acima de tudo, a maioria das pessoas aqui relatam o quanto sofrem com os pensamentos indesejados! Nas reportagens sobre TOC costuma-se abordar as manias e o tempo que os TOCados perdem com elas, mas dificilmente mostram o que há por trás das manias, dos rituais: os pensamentos... Enfim, acho que aqui mesmo vc pode encontrar o que procura! Com certeza vc vai se identificar com os relatos das outras pessoas, algumas manias são idênticas, outras não, mas o mais importante é que aqui o simples fato de sermos compreendidos uns pelos outros ajuda muito! Fique com Deus!

      Excluir
  61. Obrigado Eterna, que o nosso sofrimento não seja eterno né?? Rss
    Talvez o meu depoimento também ajude alguém a se identificar com o TOC.
    Para conhecimento dos colegas estou tomando 200 gr de sertralina, 1gr de clonazepan desde 15 de julho e até agora nada de resultado, estou fazendo TCC também com uma psicologa da ASTOC em taubaté,pois sou de Guaratinguetá.Estou fazendo a minha parte como manda o figurino, e esperando ansiosamente ( pra variar ), o resultado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Anônimo! Com certeza, confiantes em Deus, o nosso sofrimento não será eterno, rs! Que sejam eternas unicamente as coisas boas, não é mesmo? Com certeza tbm o seu depoimento ajuda outras pessoas. Ei, eu acho que vc deveria comentar no post mais atual, pq acho q tem mais chance de interagir com o pessoal. É que nós conversamos muito pelo post mais atual. Boa sorte e fique com Deus! É isso aí, faça sua parte! A ansiedade faz parte, mas vamos vencendo aos poucos! Vale muito a pena lutar!

      Excluir
  62. como acesso o post atual ??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acesse a página do blog: http://toc-transtornoobsessivocompulsivo.blogspot.com.br/

      O link te direcionará para a página inicial do blog e vc verá o post mais atual de 26 de setembro q se chama: O TOC está envelhecendo! Então, vc pode acessar os comentários tbm... Além disso, vc pode conferir outros posts mais antigos! Outra forma de acessar é indo à direita da página e clicando nos meses em q os posts foram publicados! Espero q aproveite bem as informações desse espaço! Ele foi criado por uma pessoa muito boa! :)

      Excluir
  63. Respostas
    1. Por nada! Espero q te ajude! :)

      Excluir
  64. Já não aguento mais!!!!!!!!!!!!!!!Não sei o que fazer ....se estou acordada tem os pensamentos e se esto dormindo é só pesadelo!!!Assim como o anônimo disse "O sono não é reparador"!!!
    Apesar de saber que o toc é um doença de costume , pois, todos adiquirem quando criança e se acostumam a seder ao toc,não consigo conter os tiques , os pensamentos , enfim , além disso vai contra nosso carater, nossas vontades e tal , NÃO FAZ NEM SENTIDO, mas tenho uma amiga que foi mais esperta, quando ainda criança percebeu que tinha algo errado na mente e decidiu não seder mais , hoje ela é uma pessoa normal.
    Como não dá / chorar pelo leite derramado...fico só na espectativa de que um dia isso mude, pois tenho muito medo de passar a vida assim.
    Tenho tentado com DEUS ,mais não sei se tem me ouvido e nem sei se tem interesse em me ajudar,pois, minha mente parece me condenar, e a cada dia parece ser pior "em termos de toc".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NÃO É VERDADE QUE TOC É DOENÇA DE COSTUME procure um médico , não acredite em populares ignorantes quanto a psiquiatria ; pesquisas recentes demonstram que toc é genético e potencializado pela cultura , uma delas é a religião.

      Excluir
  65. busquem no google, ou no facebook

    Falando de toc

    e curtam minha p[agina, mandem perguntas e estorias por inbox, caso queiram privacidade, ou publiquem na p[agina.

    ResponderExcluir
  66. Não aguento mais minha cabeça esta pesada... hoje estou super frustrada, tenho medo de decepcionar pessoas de passar vergonha e fico com pensamentos obsessivos de que vou fazer coisas estranhas do tipo surtar, gritar, me ferir etc. na frente dos outros. Sinto medo de me perder totalmente mergulhada nessas imagens horríveis que vem a todo momento em minha cabeça. Peço ajuda de vocês p me aliviar um pouco desse sentimento de que nda vai dar certo em minha vida por culpa desses pensamentos estranhos...

    ResponderExcluir
  67. Meu marido tem TOC e digo a todos vcs. Não é fácil conviver. Por isso, buscar ajuda médica é fundamental. A homeopatia e a terapia comportamental ajudam muito na promoção da saúde mental. Se reconhecer doente é o primeiro passo, mas todos precisam buscar tratamento. O TOC é um transtorno de ansiedade.

    ResponderExcluir
  68. Alexandre,
    tenho pensamentos intrusivos , mas não consigo ligar o "delete". não sai fácil e se sai logo vem outo , o que mais incomoda são apelidos colocados. por exemplo: se fazem uma brincadeira de mau gosto e me chamem de algo, já acordo pensando naquilo. Quando estava desempregado vi que estes apelidos já não incomodavam , por não ouví-los ,mas agora na faculdade vou ter que fazer o que fiz no trabalho: deixei de conversar com algumas pessoas e elas acabaram percebendo e pararam de brincar com minha obesidade.
    agora outra coisa já ocupou minha cabeça , uma brincadeira na faculdade que não sai da minha cabeça de jeito nenhum , as vezes da vontade de viara indio e ir pro meio do mato e não encontrar mais ninguém .certos pensamento independem de serem apelidos colocados por outros , mas os mais dolorosos são esses apelidos e/ou brincadeiras.de boa , não aguento mais , tô dentro de um labirinto sem saída , dentro de mim mesmo , de minha abeça ,dentro de algo que não consigo controlar , que fica lá o tempo todo, que quando acordo já vem me pertubar. Só quem tem sabe o que é .

    ResponderExcluir
  69. Olá é a primeira vez q comento aqui. Descobri o toc aos 17 anos quando tive um trauma e não conseguia tirá -lo da cabeça. Hoje estou com 24 e finalmente considero que cheguei num equilíbrio, mas durante esse período a trajetória não foi fácil. Por isso tudo que conquistei nesses 7 anos foram muito para mim: concurso público e a universidade federal. Fico pensando como consegui devido a minha dificuldade. Enfim, o que quero dizer é q infelizmente temos um probleminha e que teremos que aprender a conviver com ele. O que é ser normal? Já que pra isso não tem resposta temos que pensar assim: O que me atrapalha de viver? E foi pensando assim que finalmente cheguei a conclusão de que realmente o remédio é importante e que contar pra alguém não ajuda, não ajuda porque a sociedade é cruel, preconceituosa! Então comecei a medicaçao e dois pensamentos constantes tem me mantido de pé: eu sou adulta e ninguém pode me ajudar. Isso mesmo! A nossa batalha é só, mas não é pra cairmos aos prantos por causa disso! Vamos ser fortes! Já somos por ter aceitado a viver...entao vá ao medico e tome o remédio que deixe longe desses pensamentos e sempre que vier algo eminente pense: eu sou adulto,só eu posso sentir e eu quero só o meu bem então não vou pensar nisso porque é só coisa da minha cabeça. Não vamos nos boicotar, merecemos mais que isso!

    ResponderExcluir
  70. Tive TOC por mto tempo, até perceber q era só ñ acreditar mais no q minha mente inventava e me recusar a fazer QUALQUER COISA ligada ao transtorno, foi assim q eu me livrei. Ñ fazia absolutamente nda, ñ estava nem aí! A única coisa q fiz foi ter consciência d q nda era real, era tudo coisa da minha kbça, e se eu tivesse me dado conta disso antes me pouparia mto sofrimento. Meu conselho pra quem tem o problema é: tenha sempre em mente q tdo é invenções criada por vc mesmo, ñ acredite nem faça mais nda,ñ existe motivo pra ter medo. IGNORE-O, pois a única coisa q pode acontecer é q vc fique livre da doença! Foi isso q fez com q eu me livrasse completamente. Pense nisso e seja livre.

    ResponderExcluir
  71. Boa Noite!!! Encontrei esse blog pesquisando sobre um medicamento q estou tomando e gostaria de trocar experiencia com voces tambem.

    ResponderExcluir
  72. Li Alguns depoimentos, mas como sao muitos resolvi fazer a pergunta a voces. Ha 2 meses estou tomando o Luvox e nao estou me sentindo bem, estou fraca sem animo pra levantar da cama, nao quero me arrumar e nem sair de casa. Tudo virou de cabeça pra baixo. Eu nao sei se foi esse remedio ou se estou piorando mesmo, estou ate querendo por fim no meu sofrimento de forma cruel. Antes eu tomava citalopram e nao tinha esses sintomas. Gente peço a voces que quem ler possa me ajudar, pois nao estou querendo voltar no medico mais. Abraços.

    ResponderExcluir
  73. Li Alguns depoimentos, mas como sao muitos resolvi fazer a pergunta a voces. Ha 2 meses estou tomando o Luvox e nao estou me sentindo bem, estou fraca sem animo pra levantar da cama, nao quero me arrumar e nem sair de casa. Tudo virou de cabeça pra baixo. Eu nao sei se foi esse remedio ou se estou piorando mesmo, estou ate querendo por fim no meu sofrimento de forma cruel. Antes eu tomava citalopram e nao tinha esses sintomas. Gente peço a voces que quem ler possa me ajudar, pois nao estou querendo voltar no medico mais. Abraços.

    ResponderExcluir
  74. Boa Noite!!! Encontrei esse blog pesquisando sobre um medicamento q estou tomando e gostaria de trocar experiencia com voces tambem.

    ResponderExcluir
  75. Oi pessoal gostaria de montar ou participar de um grupo de apoio no whats app para nos que temos toc, caso alguem conheca algum ou queira conversar me adicione (34) 91227347!!!!@!!!!! Parabens ao idealizador do blog!!!!!

    ResponderExcluir
  76. Gente! Eu tenho toc de honestidade. Na hora do impulso até posso conquistar uma mulher, mas não consigo ir a diante. Só de pensar em fazer algo de "errado" no namoro, eu penso em todas as consequências e desisto. Já aprontei bem de leve, e na hora que vi minha namorada já fui me confessando desesperadamente. Minha mente não me deixa omitir "nada". Seja no relacionamento, no trabalho, na amizade. Tirar vantagem então, nem pensar. Coisas que as pessoas fazem com naturalidade, se eu fizer, fico quase louco! Pensando o dia todo. E agora to ticando com musicas na cabeça o dia todo! Horrível isso. Alguém já passou por essas situações???

    ResponderExcluir