10 junho 2010

Quem bate? É o TOC





É assim que começa. Sem nenhum explicação (aparente) vc começa a verificar o gás várias vezes, bater nos postes com a mão, não pisar nas linhas da calçada como se essa minusculas rachaduras fosse se abrir e vc e as pessoas ao redor fossem cair dentro delas, lava a mão varias vezes (mais do que mecânico no fim do dia para tirar a graxa), toma vários banhos, etc, etc, etc, etc (sei que o normal numa frase é colocar apenas uma vez a palavra "etc" mas meu TOC não me permite isso, preciso escrever 4x essa palavra). Não caberia nesse blog todas as "manias" que os portadores de TOC tem e nem eu mesmo - que tenho TOC- poderia descrever todas as manias que tive, tenho, ou virei a ter. Sei que quando ele bate a sua porta, ele entra na sua vida e a transforma.
Espero que aqui vc encontre o que precisa saber sobre esse estranho comportamento, encontre novos amigos que compartilham do seu problema, encontre conforto, encontre alguém para conversar sobre seu problema, enfim, encontre o que vc passou anos procurando encontrar desde que seus "tiques" começaram.
Eu sou diferente igual a todo mundo.
Ninguém é igual a ninguém mas no fundo, bem no fundo, todos somos um pouco esquisito. Depende de quem pegamos como parâmetros, podemos ser mais ou menos esquisito que essa pessoa mas que somos esquisitos somos :)

20 comentários:

  1. Olá...vim agradecer sua visita,e dizer que estou muito feliz por existir blogs assim como o seu...passo por um momento difícil,de confronto comigo mesma...estou no começo do tratamento,só com um ansiolítico...mas os sintomas não vão embora...hj mesmo me peguei abrindo e fechando a torneira do banheiro...com medo de que ela ficasse aberta...e esses pontinhos que não me deixam em paz rsrsrs tem que ser td ímpar,se não eu morro...ontem a noite foi a coberta que estava torta...hj foi a panela q estava fora do anglo no fogão rsrsrs isso quando eu encano com a casa né...escovei(escovei)todo o azulejo do banheiro,com uma escova de dentes velha...risquinho por risquinho dos pisos rsrsrs aff isso é triste...depois choro tanto...pior é que não tenho com quem conversar...o pessoal de casa acha q é frescura...semana passada,minha cabeça estava muito dolorida...sabe pq? Pq eu fico tirando casquinha, até sangrar...é muito ruim...e pra variar tenho alterações de humor...no mesmo instante q estou rindo, eu fico deprimida...da uma vontade de ficar sozinha,num quarto escuro...mas tenho fé que isso vai passar,se Deus quiser...desculpe o imenso comentário,mas encontrei uma forma de desabafar...obrigada e lindo fim de semana!!! Bjs Débora

    ResponderExcluir
  2. Já estou te seguido e irei passar esse endereço para a minha irmã só que ela acha que é normal..rsrs...
    Obrigada por esse convite
    Bjs
    Margaret

    ResponderExcluir
  3. Olá Margaret, Além dos posts tb conto a minha estoria, como começei o TOC etc nas abas acima. Peça para sua irmã ler e ver se ela se identifica. Ninguém é normal mas quando a nossa não normalidade nos atrapalha devemos procurar ajuda
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Também tenho TOC, tenho consciência disso, porém resisto quanto ao tratamento, penso que posso melhorar sem ele, mas a cada dia vejo que tudo só piora, a cada dia meu sofrimento é maior,me sinto mais angustiada e triste. Venho lutando bravamente para não demonstrar aos outros que tenho essa doença,porque aparentemente não pareço que tenho,sofro ocultamente e solitariamente por vergonha(o que é muito pior),mas sinto que não vou conseguir suportar por muito tempo, é muito sofrimento, só quem passa pode ter a noção exata, nos tornamos prisioneiros de nós mesmos, e acho que não há coisa mais terrível...eu sou uma pessoa alegre, extrovertida, que adora fazer amizade, ser gentil com todos, mas depois do TOC não consigo ser mais eu, tenho receio de ficar perto das pessoas e dizer algo que não gostaria(surgem pensamentos intrusos),que não combina com meu verdadeiro eu,e ficar numa situação constrangedora, o que me faz adotar uma postura indiferente pra que a pessoa não se aproxime de mim,o que me dói bastante...e pra piorar trabalho com pessoas, o que toma meus dias verdadeiros mártires...sei que preciso de ajuda, principalmente da minha família, tenho vontade de conversar com minha mãe sobre isso, mas ainda não tive coragem, sinto vergonha, tenho receio de outras pessoas saberem e não entenderem que não é loucura,encosto, é uma doença,acho que um dos meus grandes medos é de ser rejeitada, de ver as pessoas falando de mim, pensar nisso me atormenta. Geralmente o TOC atinge pessoas perfeccionistas, que gostam de ter o controle da situação,que se preocupam com detalhes, assim como eu, já pesquisei e li muito sobre o TOC,mas nunca deixei um comentário em lugar nenhum, mas hoje quiz fazer diferente, quiz deixar aqui muita experiência, para que também possa ajudar outras pessoas a identificar a doença e buscar ajuda...o meu dilema é ter coragem de conversar com minha família para puder contar com a ajuda, o carinho e a compreensão deles para vencer essa doença, e voltar a ter vida.
    Bjo
    Ana

    ResponderExcluir
  5. olá...li os seus artigos, e estou desconfiada que meu filho de oito anos esteja sofrendo desse mal, ele não apresenta todos os sintomas, mas alguns são bem parecidos. continuarei lendo seus artigos e aprendendo com vc! lucilene

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lú, lí o seu comentário e acho que podemos trocar idéias a respeito. Minha filha de 10 anos foi diagnosticada pelo médico como portadora do TOC. Um dos principais problemas que ela enfrenta é que no banho está demorando até duas horas, fora outras meia hora que fica no banheiro antes do banho. A dois anos ela demorava 20 min no banho, passando no início deste ano para os 30min. foi aumentando para 40... e hoje já demorou até duas horas. Vamos dormir tarde (meia noite ou mais) devido a esta demora. Ela é lenta para fazer as atividades e apesar de sabermos do problema tentamos apressá-la várias vezes, mas isso é em vão e acabamos discutindo. Estamos sofrendo com isso. O psiquiatra nos recomendou a psicoterapia cognitivo-comportamental. Vamos procurar esta ajuda além do medicamento que ela toma. Querendo trocar experiências conte comigo, pois também estamos no início de aprendizagem sobre como tentar contornar estas situações as quais nos trazem angustia e preocupação, pois nossos filhos são os maiores tesouros e queremos entender eles para agir de forma mais correta possível.

      Excluir
  6. Olá Ana, que bom que vc resolveu colocar aqui o que vc sente, isso já é um bom começo. Com o tempo tenho certeza que vc terá coragem para contar para sua família. Conte 1o para a sua mãe pois mãe sempre entende a gente, ela nunca irá te rejeitar. Mostre a ela todos os sites que vc já leu sobre o TOC para que ela entenda tb essa doença. Não sei se vc já conheçe mas um site muito bom é esse: http://www.ufrgs.br/toc/. Não sei se vc já leu meus outros posts mas o TOC tem como causa uma parte química que é a falta de serotonina no cérebro e uma parte psicológica que é a habituação, nos habituamos a fazer os rituais. A parte psicológica vc até pode conseguir vencer sozinha mas geralmente são necessários remédios para repor a serotonina e evitar os pensamentos intrusivos. Sinta-se a vontade para escrever, perguntar e desabafar aqui. Se quiser pode me mandar uma msg para meu email tb: miguelito_obsessivo-compulsivo@yahoo.com.br
    Beijos e parabéns pela iniciativa
    Junior

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tenho transtorno obcessivo desde os 15 anos. tenho 39.
      Só comecei medicação com 29, o que me tirou anos de vida na fase da adolescência. desde que iniciei medicação que a minha vida mudou.tenho algumas fases menos boas, mas não são comparáveis com o inferno que vivi durante 14 anos sem medicação.
      os meus pensamentos:
      na adolescência, o pânico de pensar estar a gostar do melhor amigo do meu namorado!
      nas vésperas do meu casamento, que me iria divorciar.
      na lua de mel foi horrível, vomitava e só pensava que se calhar não amava o meu marido e íamos ficar casados só uma semana.
      Quando um casal nosso amigo teve um filho eu via-me a atirar a criança pela janela fora, a ser presa , eles a divorciarem-se pelo que eu tinha feito...
      Quando o meu 1º filho nasceu, pensava que o atirava da janela abaixo para o matar, que ía-lhe violentar sexualmente, que o abandonava no meio da estrada...e é nesta fase, que procuro então a ajuda do psiquiatra e psicólogo.
      sou enfermeira e foi um choque qd me foi diagnosticada esta doença mental.
      ainda bem que procurei ajuda.
      Comecei com flouxetina, estou com cipralex há mts anos . faço 15 mg por dia mas já estive a fazer 40 mg. disse aos meus familiares directos o que foi mt bom.
      agora meti na ideia que quero deixar de trabalhar e estou em baixo. toca a aumentar para 20 mg dia. darei notícias amigos

      Excluir
  7. Olá! Achei interessante seu blog, pois tenho TOC e é um "pouco" difícil falar sobre ele para outras pessoas que perguntam sobre e acabam não entendendo e achando que é só falar: "Não vou mais fazer as "manias""! E pronto sumiu, não é assim não, estou em tratamento, já faz algum tempo, algumas obsessões eu já larguei, mas adquiri outras , mas vamos em frente com o tratamento e aprendendo a conviver com o TOC, que pode ser amenizado...
    Parabéns pelo Blog.

    ResponderExcluir
  8. Olá Anonimo, obrigado pelo elogio. Eu tb trocava algumas obsessõe,s largava umas e adquiria outras e só o tempo para nos curar (com a ajuda de remédios)
    Espero que continue lendo e que os posts possam esclarecer muitas coisas.
    Abraços,
    Miguelito

    ResponderExcluir
  9. Boa Noite Miguelito, eu tenho 17 anos e também tenho Toc, tem semanas que ele não está tão acentuado, mas tem dias que ele me tortura e não consigo controlá-lo. Quando comecei a ler seu blog me senti muito alivada, por saber de alguém que escreve posts para ajudar quem sofre da doença e dividi conosco as suas experiencias em relação ao TOC. Eu quero um dia ser psicologa e encontrar uma maneira melhor de tratarmos o TOC e desejo que as pessoas parem de tratar o TOC como um assunto sem importância, e as vezes rotular as pessoas que sofrem com a doença de "frescas". desejo a você uma boa semana e lhe agradecer por todas as informações que voce tem postado aqui.

    ResponderExcluir
  10. Olá, que bom que o blog tem sido útil para vc. Espero que continue me seguindo e ajudando a melhorar esse blog. Quando vc for psicóloga me avisa que nada melhor do que tratar do TOC com quem tem TOC :)
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá, tbm passo por esse tipo de problema, enorme sofrimento mesmo..faço coisas q me envergonham...tipo esses pontinhos aí..tipo ler uma frase mais de uma vez por achar q li algo errado mesmo sabendo q não.Tantas outras coisas. e moro numa cidade bem pequena sem recurso algum, daí a grande dificuldade em procurar ajuda..digitei tudo e li, pensando se devia postar, mas n tenho como mais como esonder isso, n sei deforma agir.Tô sufocada. Adorei ter te achado..bjos

    ResponderExcluir
  12. Olá Anonima, que bom que gostou do blog e princpalmente pq criou coragem para postar. Não precisamos nos esconder com vergonha de nossas atitudes pq não somos responsáveis por ela, é esse transtorno que nos obriga a agir assim. Quem gosta de vc vai continuar gostando com ou sem TOC. A sociedade tem preconceito contra o que ela não conhece então vamos divulgar o TOC :)
    Beijos e volte sempre

    ResponderExcluir
  13. Olá, Miguelito. Primeiramente queria te agradecer e parabenizar pela iniciativa do blog, meu dia hoje tá muito mais tranquilo depois que o descobri... Tudo passou a fazer mais sentido, o que acontece comigo. Sei que o intuito dele é ajudar e jamais discriminar nem muito menos condenar ninguém, então, gostaria de te fazer uma pergunta. Achas que o consumo de maconha causa/potencializa o TOc... pq parando pra pensar, desde que comecei a usar, lembro-me de ter ficado mais ansiosa e aumentado os sintomas do TOC... :/ passei 4 meses sem fumar, mas o TOC permanece até mais forte. hoje tomei coragem de marcar um psiquiatra amanhã, preciso ficar bem, pois o TOC já está atrapalhando minha vida na faculdade e o convivio familiar. obrigada desde já.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anonima,
      Fico feliz que tenha gostado do blog e que ele te fez bem :). Nao sei dizer se a maconha potencializa ou nao pois nao sei todos os efeitos dela no cerebro. As vezes seu TOC piorou pq o nivel de serotonina alterou, agora dificil dizer se foi por causa da maconha ou mesmo pq psicologicamente vc achou que isso iria afetar. Se fosse mesmo da maconha eu acho que teria voltado ao normal depois que vc parou de fumar.
      Eu cheguei a pensar em fumar cigarro comum mesmo pois todo mundo me dizia que cigarro acalmava e tirava a ansiedade e eu andava muiiito ansioso mas achei melhor nao correr o risco de me viciar em cigarro :)
      Que bom que criou coragem e por favor nao falte na consulta. Conte tudo o que vc achar necessario e sentir confortavel em contar. O que vc ainda nao se sentir a vontade nao precisa contar, deixe para proximas consultas.
      Beijos e espero que fique bem

      Excluir
    2. Dizem que a maconha potencializa sim aquilo que a gente tem (até as doenças psiquiátricas). E mesmo depois de ter parado de usar ela, os efeitos ainda continuam. E ainda têm aqueles babacas que dizem que maconha não destrói neurônios.

      Excluir
  14. Olá Mmiguelito, tudo bem?
    Estamos passando por uma faze difícil em casa por descobrirmos que nossa filha de 10 anos tem o TOC.
    Procuramos ajuda médica o qual através da análise do comportamento dela ele diagnosticou o TOC. Ela tem algumas manias e atitudes que acabam prejudicando-a bem como o convívio familiar, e um dos problemas é em relação ao banho demorado, pois sempre acha que tem sabão no corpo e tem a necessidade de se lavar várias veses e parece que o banho não tem fim. Hoje ela demora até duas horas. Já tentamos apressá-la informando sobre o tempo decorrido do banho etc. Entretanto no final não adianta e as veses acabamos por nos desentender além dela e nós acabarmos sofrendo com essa situação. Hoje ela toma medicamento e o médico nos indicou a psicoterapia cognitivo-comportamental. Vamos atras desta opção também. Você já passou por problemas semelhantes ao nosso também? Você acha que com isso conseguiremos amenizar a situação?
    Gostaria de escutar sua opinião. Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Reginaldo, tenho TOC desde os 6 anos de idade e jah passei por situacoes como essas e outras piores. Ja pedi a minha mae para me apressar ou entao me puxar quando eu estivesse fazendo os rituais mas nao adianta. Apressar soh piora as coisas pois aumenta a ansiedade e nao adianta tirar o portador do ritual pois enquanto ele nao finaliza o ritual ele nao sossega. Quando comecei o tratamento com medicamentos senti uma melhora de 95%. Quase nao tinha pensamentos invasivos e quando tinha eles eram fracos e conseguia ficar sem fazer o ritual mas soh o medicamento nao foi o suficiente. Voltei a fazer os rituais e 12 anos depois conheci a TCC (Terapia cognitivo-comportamental) e estou a uns 5 meses fazendo. Acredito que agora sim consigo a cura :). Em criancas eh mais facil dizimar o TOC pois elas aprendendem mais rapido que os adultos e sao mais maleaveis em relacao a formar novos conceitos ou desmitificar conceitos antigos.
      Procure um profissional que realmente faca TCC e tenha experiencia com portadores de TOC pois tive uqe procurar umas 5 psicologas ate acertar uma que realmente entende do assunto. Se quiser comprar o livro Vencendo o Transtorno Obsessivo-compulsivo do Volpato, vc podera aprender sobre a TCC e acompanhar o trabalho do psicologo para ver se ele esta no caminho certo. Nao ganho nenhuma comissao sobre esse livro mas sempre recomendo pois eh muito bom.
      Abracos e sucessos.

      Excluir
  15. oi miguelito eu sou isabela e tenho 12 anos e ja percebi que tenho toc e quero me tratar ter uma vida normal pq penso em cada coisas horriveis q nao quero pensar ma spenso aki achei outras pessoas percebi que eu agora n sou unica que tem o toc e aquero melhorar

    ResponderExcluir